Castellers de la Vila de Gràcia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
4 de 8 dos Castellers de la Vila de Gràcia en Lleida (24-10-2009)
2 de 7 en Granollers (novembro de 2007)
5 de 7 de Gràcia en La Mercè (24/09/2009)
Vano de cinc da colla de Gràcia na Plaza de la Vila durante a Festa Maior de Gràcia (22/08/2009)
3 de 7 aixecat per sota no momento de ser coronado. Festa Maior de Gràcia (22/08/2009)

Castellers de la Vila de Gràcia são uma instituição cultural e desportiva catalã que tem como principal objectivo construir castells (castelos, torres humanas). É uma organização sem fins lucrativos e têm a menção de associação de utilidade pública.

Trata-se de uma colla castellera da Vila de Gràcia (Barcelona - Catalunha) fundada no ano de 1996. A cor da sua camisa é azul marinho.

A melhor atuação da sua história, sem contar a ronda de pilares, é: 3 de 8, 7 de 8 e 2 de oito com folre (ou "torre de oito com folre"); realizada na Vila de Gràcia no dia 19 de maio de 2013.

Até o ano de 2013, os Castellers de la Vila de Gràcia participaram 6 vezes no Concurso de Castells que se acontece a cada dois anos em Tarragona: em 2002, 2004, 2006, 2008, 2010 e 2012.

Popularmente são conhecidos como a colla dos azuis, pela cor da sua camisa; ou a colla dos estudantes, justamente por ter um grande número de integrantes universitários.

O primeiro 4 de 8 (castell de 8 andares e 4 pessoas por andar) descarregado pelos graciences (descarregado quer dizer montar e desmontar o castell sem que ele caia) foi no dia 17 de agosto de 2003 na Praça da Vila de Gràcia, na jornada castelhera da Festa Maior de Gràcia. No dia 21 de agosto de 2011, carregaram a primeira "Torre de 8 com folre", ou seja, 8 andares com 2 pessoas por andar. Esta construção é a primeira feita pelos castellers de Gràcia que leva o folre, uma segunda base colocada no primeiro andar, para dar uma melhor sustentação. Nesse ano Gràcia terminou a temporada castellera entre as 10 melhores collas do ranking casteller.

No ano de 1999 foi concedida aos Castellers de la Vila de Gràcia a Medalha de Honra de Barcelona[1] . Eles também são membro das Collas de Cultura Popular de Gràcia.

Os Castellers de la Vila de Gràcia fazem uma breve aparição no filme Albergue Espanhol de Cédric Klapisch.

História[editar | editar código-fonte]

Os castells em Gràcia não são uma coisa nova, pois há referências histórias que datam do final do século XIX até o principio dos anos anos trinta do século XX. Em 1890 se constituiu uma colla formada por gente procedente do campo em Tarragona que migraram por motivo da crise da filoxera, os Xiquets de Gràcia. Possivelmente, estes novos graciences vão encontrar no ambiente da então Vila de Gràcia a atmosfera propícia para desenvolver a atividade castellera sob a forma de colla local. Esta colla vai atuar como mínimo desde a década de 80 do século XIX, entre 1900 e 1910 e na segunda década do século XX. A maioria das atuações foram realizadas durante a Festa Maior de Gràcia.

O Início[editar | editar código-fonte]

Da mesma forma a história dos Castellers da Vila de Gràcia atuais começou no começo dos anos 90 do século XX, quando um grupo de jovens ligados à rede de associações de Gràcia, fans dos castells, começaram a falar da possibilidade de criar uma colla castellera. Esta idéia começou a ganhar corpo quando decidiram fazer a primeira reunião em outubro de 1996. Desta maneira o primeiro ensaio vai ser convocado em 23 de novembro do mesmo ano na Praça do Sol, no qual compareceram umas trinta pessoas.

A primeira aparição pública da nova colla gracience foi em fevereiro de 1997 na diada castellera de Santa Eulàlia na Praça de São Jaume de Barcelona, onde vão levantar dois pilares de 4 (uma pessoa por andar, quatro andares; esta é a construção considerada mais simples de todo o repertório). A primeira atuação na Praça da Vila de Gràcia, considerada como a praça da colla, aconteceu em 4 de março de 1997; em esta atuação foram convocados sessenta castelleres que realizaram diversas construções básicas.

Os primeiros castells[editar | editar código-fonte]

A apresentação oficial da colla foi no dia 4 de maio de 1997. Apradinhados pelos Castellers de Terrassa, os Castellers de Sants e os Castellers de Sant Andreu de la Barca; descarregaram seus primeiros castelos de 6 andares. Essa primeira temporada foi uma época de altos e baixos importantes, mas no final o trabalho realizado durante todo o ano deu finalmente seus frutos com a execução de um castelo de sete andares, o 4 de 7, na sua Diada (o "dia da colla"), em 23 de novembro.

O passo dos castells de 7 aos castells de 8[editar | editar código-fonte]

Nos anos seguintes a colla de Gràcia evoluiu positivamente, consolidando-se como uma "colla de 7" (colla que faz castelos de 7 andares), até que em 6 de outubro de 2002, no XIX Concurso de castells de Tarragona, conseguiram descarregar seu primeiro 4 de 8 da sua história depois de conseguir descarregar, também, seu primeiro 2 de 7 na rodada anterior. Desde aquele ano os Castellers da Vila de Gràcia não deixaram de fazer o 4 de 8 em nenhum ano, se colocando como uma das 15-20 melhores collas do panorama casteller atual. Em 2010 a colla conseguiu descarregar o 3 de 8 e em 2011 carregaram pela primeira vez o 2 de 8 com folre, finalmente se consolidado com uma colla de 8.

Outras atividades[editar | editar código-fonte]

A colla de Gràcia conta também desde seus primeiros meses de existência com um grupo de grallers próprio, que é ao mesmo tempo uma escola de grallas para todos aqueles que desejem tocar a gralla (instrumento de sopro medieval, parecido ao oboé, usado nas apresentações castelleras) nas diferentes atividades dos castellers.

Desde o ano 1998 os Casteller de la Vila de Gràcia produzem o programa de rádio "Terços ao alto!" para a Rádio Gràcia. Este programa de rádio é emitido sem interrupção até hoje e recebeu em 2010 o Premio Vila de Gràcia à melhor iniciativa comunicativa.

Também possuíam uma revista trimestral que foi editada até o ano de 2004, chamada "L'Espadat".

Mas a atividade extra-castellera mais importante que Castellers de la Vila de Gràcia dizem ter é a organização, desde o ano de 2001, da decoração da Praça da Vila para o evento anual da Festa Maior de Gràcia.

Participações no Concurso de Tarragona[editar | editar código-fonte]

A cada dois anos, se organiza um campeonato casteller na província de Tarragona, berço da tradição castellera. Este é o único momento em que os castells assumem um caracter competitivo.

Os Castellers de la Vila de Gràcia já participaram de cinco edições do Concurso de Tarragona. A seguir estão os concursos em que a colla de Gràcia participou, os castelos realizados e, entre parênteses e negrito, a colocação final. A letra "c" indica que o castelo foi "carregado", mas que não foi possível "descarregar" (desmontar sem cair).

  • XIX Concurso de castells de Tarragona (2002): 2 de 7, 4 de 8c, 5 de 7 (13)
  • XX Concurso de castells de Tarragona (2004): 4 de 8i, 4 d 8c, 5 de 7, 4 de 7a (14)
  • XXI Concurso de castells de Tarragona (2006): 2 de 7c, 4 de 8c (16)
  • XXII Concurso de castells de Tarragona (2008): 5 de 7, 4 de 8c, 4 de 7a (15)
  • XXIII Concurso de castells de Tarragona (2010): 4 de 8, 2 de 7, 5 de 7 (11)
  • XXIII Concurso de castells de Tarragona (2012): 4 de 8, id 3 d 9f, id 3 de 9f, 3 de 8 e 2 de 7 (15)

Os Castellers de la Vila de Gràcia no mundo[editar | editar código-fonte]

Atuações realizadas fora de Catalunha:

Atuações realizadas dentro dos Países catalães (fora de Catalunha)

Os "Chefes de Colla"[editar | editar código-fonte]

O "Chefe da Colla" é o responsável técnico de uma colla castellera.

Nome Período
Joaquim Besaran i Alberich novembro 1996-junho 1997
Guillem Ortega i Tous 1997 (a partir do mês de junho)
Jordi Ràfols i Brasó 1998-2000-2001
Carles Capellades i Sesé 1999-2004-2005
Joan Font i Basté 2002-2003
Oriol Constantí i González 2006-2007
Carles Gallardo i Prades 2008-2009
Aleix Vila i Fuertes 2010

Os Presidentes[editar | editar código-fonte]

Nome Período
Ramon Josep Serra i Ruiz "R.J." novembro 1996-junho 1997
David Palau i Garcia 1997 (a partir do mês de junho)
Josep Maria Porta i Palau 1998
Roger Gispert i Masó 1999-2000-2001-2004-2005
Miquel Moret i Parera 2002-2003
Martí Urgell i Vidal 2006-2007
Miquel Sendra i Pons 2008-2009
Arnau Dòria i Cerezo 2010


Primeiros Castells Realizados (em ordem de dificuldade)[editar | editar código-fonte]

Castell Data "Diada"
4 de 6 4 de maio de 1997 Apresentação oficial
3 de 6 4 de maio de 1997 Apresentação oficial
4 de 6 com agulha 4 de maio de 1997 Presentação oficial
5 de 6 21 de setembro de 1997 Festa de La Mercè
3 de 6 per sota 16 de agosto de 1998 Festa Maior de Gràcia
pilar de 5 car. 16 de agosto de 1998 Festa Maior de Gràcia
Pilar de 5 18 de outubro de 1998 Diada das collas do 97
pilar de 5 per sota 24 de novembro de 2002 Diada dos Castellers de Badalona
2 de 6 car. 9 de novembro de 1997 Diada dos Castellers de Sant Andreu de la Barca
2 de 6 29 de março de 1998 Solidariedade Meninos do Brasil
6 de 6 19 de agosto de 2000 Festa Maior de Gràcia
4 de 7 23 de novembro de 1997 I Diada da Colla
3 de 7 car. 29 de novembro de 1998 Diada dos Castellers de Badalona
3 de 7 26 de setembro de 1999 Festa de La Mercè
4 de 7 com agulha car. 22 de novembro de 1998 II Diada de la Colla
4 de 7 com agulha 16 de maio de 1999 II Aniversário da Colla
3 de 7 com agulha 25 de abril de 2010 Festa de São Jorge, Sitges
5 de 7 25 de setembro de 2000 Festa de La Mercè
3 de 7 aixecat per sota 19 de agosto de 2001 Festa Maior de Gràcia
2 de 7 car. 24 de setembro de 2002 Festa de La Mercè
2 de 7 6 de outubro de 2002 XIX Concurso de castells de Tarragona
4 de 8 car. 6 de outubro de 2002 XIX Concurso de castells de Tarragona
4 de 8 17 de agosto de 2003 Festa Maior de Gràcia
3 de 8 car. 24 de setembro de 2010 Festa de La Mercè
3 de 8 14 de novembro de 2010 Diada dos Xics de Granollers
2 de 8 com folre car. 24 de agosto de 2011 Festa Maior de Gràcia
2 de 8 com folre 19 de maio de 2013 XVI Aniversário da Colla
5 de 8 car. 11 de novembro de 2012 Diada dos Xics de Granollers
7 de 8 18 de novembro de 2013 XVI Diada da Colla

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Albert Musons, Quim Perelló, Jordi Ràfols i Miquel Sendra: Xiquets ahir, castellers per sempre: Vila de Gràcia (1876-2002), Coleção "La Font de l'atzavara" da Oficina de História de Gràcia, 111 pág., Barcelona.
  • Carles Gallardo: Blau, fraternitat i castells: Castellers de la Vila de Gràcia (1997-2001), 126 pág., publicado pelos Castellers de la Vila de Gràcia.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]