Castelo Eldorado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Castelo Eldorado é uma edificação histórica da cidade de Marilândia do Sul, interior do estado brasileiro do Paraná[1] [2] [3] .

História[editar | editar código-fonte]

Construído pelo descendente de alemão João Henrique Stalhk no período da Segunda Guerra Mundial (entre 1942 e 1947) em um lugar, que na década de 1940 era quase inacessível, pois ficava em uma grande mata nativa e dentro da fazenda da família Stalk: a Fazenda República do Eldorado. A fazenda tinha como principal recursos econômicos, a extração de madeira[2] [3] .

Em face a sua localidade (quase que escondida), por seus proprietários serem descendentes de alemães e a construção possuir luxos europeus, além de ocorrer num período de guerra e pós-guerra, especulou-se, por longos anos, que o local se destinaria a receber importantes nazistas em fuga da Alemanha.

A construção ficou sob responsabilidade do alemão (naturalizado brasileiro, por isso o seu nome ser João) João Plath[4] .

Os salões do castelo chegou a receber visitas ilustres do cenário paranaense, como o interventor Manuel Ribas e o governador Ney Amintas de Barros Braga[2] .

Com o declínio econômico da Fazendo República do Eldorado (que foi considerada uma das maiores do mundo, tendo uma moeda própria, o Boró, que era aceito em toda a região[2] ), o imóvel perdeu o glamour de suas primeiras décadas, porém, sua importância arquitetônica e cultural foram mantidos pela família Stalhk e atualmente a edificação é considerada um patrimônio histórico da cidade e um dos bens culturais do resgata da história da imigração alemã para o Brasil.

Existe um processo em tramitação para o tombamento do castelo junto ao Ministério da Cultura e ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional[5] .

Arquitetura[editar | editar código-fonte]

Inspirado no castelo-medieval (ou normando) alemão de Castelo de Wartburg, o edifício possui 2142 m² de construção, com quatro pavimentos e paredes de 70 cm de espessura, contendo torres, telhados sobrepostos, sacadas, jardim suspenso, vidros franceses, lustres tchecos e seus aposentos e salões são decorados em estilo neoclássico[6] [2] .

Lendas, locações e livro[editar | editar código-fonte]

O Castelo Eldorado é cercado de várias lendas desde a sua construção, como a de ser um refúgio de nazistas e também a de ser um local contendo assombrações.

Entre as décadas de 1990 e 2000 o imóvel foi substituído como residência e por isso passou a ficar desocupado e é neste período que outra lenda surgiu: de possuir seres sobrenaturais, como fantasmas e assombrações. Com esta nova polêmica, o local virou locações de produções cinematográficas e televisiva, bem como, um episódio do programa Fantástico da Rede Globo de Televisão, no quadro Phantasmagoria, sobre locais assombrados e com a apresentação de Tadeu Schmidt[3] .

Em 2007, foi a principal locação de um filme, com produção local, intitulado “A Lenda do Castelo Eldorado”[3] .

Em 2013, foi novamente cenário de um filme, agora para a televisão, denominado de "O castelo", produzido pelo canal RPC TV e exibido com quadro Casos e Causos do programa "Revista RPC"[1] .

A abundância de situações e assuntos que giram em torno do castelo transformaram o local em tema principal do livro “A República do Castelo Eldorado”, escrito pelo poeta e escritor Thiago Zardo e que resume a importância do palácio na vida social e econômica do município, do Paraná e no resgate da história da imigração alemã ao sul do Brasil[3] .

Referências

  1. a b ‘O Castelo’ conta história de suspense no Casos e Causos Site rede Globo - Revista RPC — acessado em 21 de fevereiro de 2013
  2. a b c d e A história do Castelo Eldorado Construído por Henrique Stalk como uma cópia de um castelo-medieval Site Oficial do Município de Marilandia do Sul — acessado em 22 de fevereiro de 2013
  3. a b c d e Histórias de fantasma resgatam mistérios do Castelo Eldorado Da mesma forma, ainda é alvo de indagações sobre supostas assombrações Site TN Online — acessado em 26 de fevereiro de 2013
  4. A história do Castelo Site Rádio Godoy FM — acessado em 18 de março de 2013
  5. Abaixo-assinado Tombamento do Castelo Eldorado Para:à Secretaria de Cultura de Marilândia do Sul, ao Ministério da Cultura e ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, responsáveis pela Preservação do Patrimônio Histórico Brasileiro Site Petição Pública — acessado em 15 de março de 2013
  6. Foto 5 - Castelo Eldorado - Yes, nós temos castelos! Site Editora Abril - Revista Casa — acessado em 18 de março de 2013