Castelo de Beaufort (Líbano)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.
Castelo de Beaufort (2005).
Castelo de Beaufort (1982).

O Castelo de Beaufort, também grafado como Castelo de Belfort (em língua árabe "Shaqif Arnun" ou "Qala'at al-Shaqif"),[1] localiza-se cerca de 1 quilómetro su-sudeste da vila de Arnoun, na província de Nabatieh, no sul do Líbano.

Em posição dominante sobre o rio Litani, ergue-se sobre um íngreme afloramento rochoso, a 700 metros de altitude.

O castelo recebeu o nome de "bel fort" ou "beau fort" (do francês, com o sentido de "belo forte") pelos Cruzados que o ocuparam no século XII. O seu nome em árabe - "Qala'at ash-Shqif" significa "Castelo da Rocha Alta" ("shqif" é a palavra em Aramaico para "rocha alta").

História[editar | editar código-fonte]

Pouco se sabe acerca de sua primitiva estrutura. À época das Cruzadas foi conquistado por Fulque de Jerusalém em 1139, que o doou aos senhores de Sidon. O historiador Hugh Kennedy especula que a construção do castelo Cruzado tenha começado logo após esta doação.[2]

Saladino conquistou Beaufort em 1190, tendo retornado às mãos dos Cruzados em 1250. Finalmente, em 1268 o sultão Baibars conquistou o castelo.

Beaufort constitui-se em um dos poucos exemplos em que um castelo medieval demonstrou valor e utilidade militar na guerra moderna, como a história do final do século XX mostrou.

Características[editar | editar código-fonte]

Diversos dos grandes castelos Cruzados na Terra Santa foram erguidos no alto de escarpas rochosas, tirando partido das defesas naturais e fortificando o único ponto de acesso. A localização de Beaufort tem um papel de destaque na defesa do sítio, que é naturalmente defendido pelo lado norte. Os primitivos construtores islâmicos projetaram o castelo de modo a incluir um rebaixamento natural da rocha imediatamente a leste, eliminando assim uma das possíveis vias de ataque. Distribuído em duas alas, uma ocupando o terreno mais baixo a leste, o castelo apresenta planta aproximadamente triangular, com aproximadamente 150 por 100 metros. Uma torre de menagem foi erguida contra a muralha oeste da ala superior; esta torre apresenta planta quadrada, com lado de aproximadamente 12 metros. Ao passo que era comum nas suas congéneres da Europa o acesso pelo primeiro pavimento, na Síria a prática era o acesso pelo pavimento térreo, como pode ser observado em Beaufort.

Filme[editar | editar código-fonte]

O filme israelita "Beaufort", realizado por Joseph Cedar em 2007, reconstitui os últimos dias de ocupação da fortificação pelas forças israelitas, em 2000.

Referências

  1. Nicolle (2004), p. 57
  2. Kennedy (1994), p. 43

Bibliografia[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um castelo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.