Castelo de Roquetaillade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Château de Roquetaillade visto da capela.

O Château de Roquetaillade é um palácio da França localizado em Mazères, na Gironda. É constituido por duas fortificações, uma datada do século XI e a outra do século XIV, as quais se encontram dentro do mesmo recinto. O palácio foi salvo por Viollet-le-Duc no século XIX, tendo este empreendido, igualmente, importantes trabalhos de decoração e criação de mobiliário. O palácio e o mobiliário foram classificados como Monumentos Históricos da França em 1840.

O Château de Roquetaillade encontra-se na posse da mesma família desde há 700 anos. Foi aberto ao público em 1956.

As origens[editar | editar código-fonte]

O castelo velho.

O lugar de Roquetaillade sempre foi habitado pelo homem desde a Pré-História. A presença de grutas naturais e de um pico rochoso, sob os quais se podiam proteger, eram favoráveis a uma instalação humana. Os numerosos Sílex talhados, encontrados no lugar, testemunham essa presença.

No entanto, a menção a uma fortificação em Roquetaillade só surge pela primeira vez em 778. Efetivamente, Carlos Magno, a caminho dos Pirenéus com o seu sobrinho Rolando (o qual viria a inspirar a célebre La chanson de Roland, poema épico do século XI), reagrupou o seu exército em Roquetaillade e construiu um primeiro monte castrejo fortificado, em madeira: o primeiro castelo de Roquetaillade. Esta construção evoluiu ao longo dos tempos; a técnica da pedra substituiu a da madeira. O Château de Roquetaillade cresceu, incluindo novas torres, muralhas e outras construções defensivas, as quais refletiam o poder do senhor. A última construção foi a edificação da torre-porta, em 1305, única passagem entre o coração do castelo e a aldeia, chamada Castelnau, que se estabeleceu em volta.

Antes do século XI não existe qualquer informação disponível acerca dos senhores de Roquetaillade, quando o nome La Mota (ou La Mothe) aparece nos arquivos. Só existem certezas no facto de o Château de Roquetaillade permanecer na mesma família desde o século XI até aos dias de hoje.

O Château Novo[editar | editar código-fonte]

Em 1306, com a permissão do Rei Eduardo I de Inglaterra, o Cardeal de la Mothe, sobrinho do Papa Clemente V, construiu uma segunda fortaleza em Roquetaillade: o Château "Neuf" de Roquetaillade, de planta quadrada com cinco torres e uma torre de menagem central. Esta construção, revolucionária para a época, aliava a arte militar e a necessidade de defesa com a procura do conforto. O Château de Roquetaillade, assim como outros palácios Clementinos, foram os primeiros exemplos de palácio/castelo-forte em França.

Parte traseira do castelo novo.

Esta longa guerra poupou totalmente o Château de Roquetaillade. Com efeito, ainda que os gascões fossem pró-ingleses, devido ao comércio do vinho não perdiam ocasião de trocar de lado quando sentiam o vento girar. Deve dizer-se que os senhores de Roquetaillade eram, nessa época, em primeiro lugar eclesiásticos e, portanto, estavam acima das confusões dos "simples mortais".

No sul da Gironda, não houve mais que pequenas escaramuças entre as diversas partes. Somente Villandraut foi atacada pelos protestantes; mas não era este o símbolo Papal?

Aquando da Revolução, os bandos de Bordéus dirigiram-se a Roquetaillade para demoli-lo. O Marquês de Lansac acolheu-os no lugar, dobrou o seu soldo e convidou-os a descer à cave do palácio para provar o seu vinho. Os revolucionários acharam-no de tal forma bondoso que abandonaram os trabalhos.

Apesar de Roquetaillade ter sobrevivido ao longo da história, o edifício, no início do século XIX, encontrava-se em mau estado. Classificado como Monumento Histórico da França por Prosper Mérimée em 1840, o Château de Roquetaillade foi um dos primeiros edifícios medievais do Sudoeste a beneficiar de protecção.

foi cerca de 1850 que os Mauvezin decidiram remeter o edifício ao estado. Recorreram ao mais célebre arquitecto francês, Viollet-le-Duc. Este, ajudado por um dos seus alunos, Duthoit, passou cerca de 20 anos em volta do restauro do palácio, mas sobretudo sobre a decoração do interior e o mobiliário. A decoração de Roquetaillade que se pode ver atualmente é única na França e está classificada como monumento histórico.

O parque[editar | editar código-fonte]

O parque de Roquetaillade compreende os vestígios do recinto medieval com a barbacã, o riacho de Pesquey e as suas ribas, o chalé novecentista e o pombal do Crampet, o qual faz parte do Ecomuseu da Bazadaise.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

O Château de Roquetaillade serviu de cenário a vários filmes, entre os quais:

  • Fantômas contra a Scotland Yard
  • Le Pacte des loups (O Pacto dos lobos).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Castelo de Roquetaillade