Castrapo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Castrapo (castelhano + trapo) é um termo pejorativo usado na Galiza para fazer referência à mistura de castelhano com multidão de léxico ou formas da língua galega que não existem no castelhano. É considerado socialmente vulgar ou próprio de pessoas analfabetas ou sem formação.

O uso do castrapo ocorre em cidades galegas como Vigo, Santiago ou na Corunha, onde convivem galego-falantes e castelhano-falantes em situação de conflito linguístico (situação diglóssica contaminada).

Nos núcleos galego-falantes acontece o caso contrário, o idioma galego é deturpado com palavras castelhanas. Esta infiltração do castelhano no galego é chamada também de castrapo ou mesmo chapurreado (colidido).

Exemplo:

  • Castrapo: Pecha la ventana.
  • Castelhano: Cierra la ventana.
  • Galego: Pecha a ventá, Pecha a fiestra, Pecha a xanela (nota: o verbo "fechar" também existe no galego com igual significado do que em português, ainda que o comunmente usado seja "pechar").
  • Português: Fecha a fiestra ou Fecha a janela

Acepção reintegracionista[editar | editar código-fonte]

Existe mais uma acepção desta palavra, empregada informalmente pelos grupos reintegracionistas galegos para se referirem (de um jeito despectivo) à actual norma oficial da língua galega.[carece de fontes?]

Ver também[editar | editar código-fonte]