Catarina Amália dos Países Baixos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Catarina Amália
Princesa dos Países Baixos
Princesa de Orange-Nassau
Princesa de Orange
Nome completo
Princesa Catharina-Amalia Beatrix Carmen Victoria dos Países Baixos
Casa Casa de Orange-Nassau
Pai Guilherme Alexandre
Mãe Máxima
Nascimento 7 de dezembro de 2003 (10 anos)
Haia, Países Baixos
Família real holandesa
Casa de Orange-Nassau
Royal Coat of Arms of the Netherlands.svg

SM o Rei *
SM a Rainha *


SAR a princesa Beatriz *

Catarina Amália Beatriz Carmen Victoria dos Países Baixos, Princesa Herdeira de Orange Catharina-Amalia Beatrix Carmen Victoria, De Erfprinses van Oranje (em holandês) nasceu em 07 de dezembro de 2003 no Bronovo Hospital em Haia, nos Países Baixos. É a filha mais velha do rei Guilherme Alexandre I dos Países Baixos e de sua esposa, a rainha consorte Máxima . Catarina é a herdeira aparente do trono holandês, e se suceder à seu pai, será conhecida como Catarina-Amália I dos Países Baixos.[1]

Nascimento[editar | editar código-fonte]

Catarina Amália nasceu no Bronovo Hospital em 07 de dezembro de 2003, de parto normal, ao nascer pesava 3310 gramas e media 52 cm. [2]

Ao nascer, recebeu os títulos de Princesa dos Países Baixos e Princesa de Orange-Nassau.

Nome e batizado[editar | editar código-fonte]

Catharina: Em homenagem a Henriqueta Catarina de Nassau.

Amalia: Em homenagem à Amalia de Solms-Braunfels.

Beatriz: Em homenagem à sua avó paterna, a princesa Beatriz dos Países Baixos.

Carmen: Em homenagem à sua avó materna, María del Carmen Cerruti.

Victoria: Em homenagem à sua madrinha, a princesa Vitória da Suécia.

A Princesa de Orange foi batizada na Igreja de St. Jakob, em Haia a 12 de junho de 2004. Um total de 1.200 pessoas, entre família, amigos, representantes das casas reais estrangeiras e representantes do governo holandês presenciaram o batismo da futura soberana.

Os seus padrinhos são o seu o tio materno, Martín Zorreguieta, o seu tio paterno o príncipe Constantino dos Países Baixos, a princesa Vitória da Suécia, o vice-presidente do governo, Herman-Diederik Tjeenk Willink e uma amiga de sua mãe, Samantha van Welderen, Baronesa Rengers-Deane.

Educação[editar | editar código-fonte]

Primeira educação[editar | editar código-fonte]

Em 10 de dezembro de 2007, começou a estudar na escola pública de Bloemcampschool, em Wassenaar. Esta é a mesma escola onde estudam suas irmãs mais novas, Alexia e Ariana.

Idiomas[editar | editar código-fonte]

A sua língua materna é o holandês. Além disso fala fluentemente inglês e espanhol.

Referências