Catedral Metropolitana de Brasília

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Catedral Metropolitana de Brasília
A catedral e as esral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida
Construção 1958
Arcebispo Dom Sérgio da Rocha
Local Brasília,  Brasil

A catedral Metropolitana de Nossa Senhora Aparecida, mais conhecida como catedral de Brasília, é a catedral metropolitana da cidade de Brasília, capital do Brasil.

Site oficial: http://catedral.org.br

História[editar | editar código-fonte]

Projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer, com cálculo estrutural do engenheiro Joaquim Cardoso, foi o primeiro monumento a ser criado em Brasília.[1] Sua pedra fundamental foi lançada em 12 de setembro de 1958. Teve sua estrutura pronta em 1960,[2] onde apareciam somente a área circular de setenta metros de diâmetro, da qual se elevam dezesseis colunas de concreto (pilares de secção parabólica) num formato hiperboloide, que pesam noventa toneladas. O engenheiro Joaquim Cardozo foi o responsável pelo cálculo estrutural que permitiu a construção da catedral.

Ao centro, a esplanada dos Ministérios. A catedral está localizada à direita, atrás do museu Honestino Guimarães.

Em 31 de maio de 1970, foi inaugurada de fato, já nesta data com os vidros externos transparentes. Na praça de acesso ao templo, encontram-se quatro esculturas em bronze com três metros de altura, representando os evangelistas; as esculturas foram realizadas com o auxílio do escultor Dante Croce, em 1968. No interior da nave, estão as esculturas de três anjos, suspensos por cabos de aço. As dimensões e peso das esculturas são de 2,22 m de comprimento e cem kg a menor; 3,40 m de comprimento e duzentos kg a média e 4,25 m de comprimento e trezentos kg a maior. As esculturas são de Alfredo Ceschiatti, com a colaboração de Dante Croce em 1970.[3]

O batistério em forma ovoide teve em suas paredes o painel em lajotas cerâmicas pintadas em 1977 por Athos Bulcão. O campanário composto por quatro grandes sinos, doado pela Espanha, completa o conjunto arquitetônico. A cobertura da nave tem um vitral composto por dezesseis peças em fibra de vidro em tons de azul, verde, branco e marrom inseridas entre os pilares de concreto. Cada peça insere-se em triângulos com dez metros de base e trinta metros de altura que foram projetados por Marianne Peretti em 1990. O altar foi doado pelo papa Paulo VI[carece de fontes?] e a imagem da padroeira Nossa Senhora Aparecida é uma réplica da original que se encontra em AparecidaSão Paulo.

A via sacra é uma obra de Di Cavalcanti. Na entrada da catedral, encontra-se um pilar com passagens da vida de Maria, mãe de Jesus, pintados por Athos Bulcão.

Atualmente, o pároco da catedral é o padre George Albuquerque Tajra. Por estar situada na esplanada dos Ministérios, a catedral não apresenta uma comunidade fixa — grande parte dos fiéis que a frequentam é composta por turistas e por fiéis que trabalham na esplanada. A catedral está aberta todos os dias para visitas, com exceção dos horários de missa.

Vista Externa à Noite



Panorama do interior da catedral de Nossa Senhora Aparecida


Ver também[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui multimídias sobre Catedral Metropolitana de Brasília

Referências

  1. [http://veja.abril.com.br/especiais/brasilia/poesia-concreta-joaquim-cardozo-p-058.html A poesia concreta de Joaquim Cardozo]. VEJA. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  2. FGV - Oscar Niemeyer. Página visitada em 16/11/2008.
  3. FolhaOnline: No coração do Brasil, espaços pensados por Niemeyer dão o tom (06/05/2008). Página visitada em 16/11/2008.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Catedral Metropolitana de Brasília