Catedral Metropolitana de Brasília

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida
A catedral e as estátuas dos quatro evangelistas.
Arquiteto Oscar Niemeyer
Engenheiro Joaquim Cardoso
Inauguração 31 de maio de 1970
Padre George Albuquerque Tajra
Arcebispo Dom Sérgio da Rocha
Website catedral.org.br
Geografia
País  Brasil
Cidade Brasília
Coordenadas 15° 47' 54" S 47° 52' 32" O

A Catedral Metropolitana de Nossa Senhora Aparecida, mais conhecida como Catedral de Brasília, é a catedral metropolitana de Brasília, capital do Brasil. É a arquiepiscopal da Arquidiocese de Brasília.

História[editar | editar código-fonte]

Projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer, com cálculo estrutural do engenheiro Joaquim Cardoso, foi o primeiro monumento a ser criado em Brasília.[1] Sua pedra fundamental foi lançada em 12 de setembro de 1958. Teve sua estrutura pronta em 1960,[2] onde apareciam somente a área circular de setenta metros de diâmetro, da qual se elevam dezesseis colunas de concreto (pilares de secção parabólica) num formato hiperboloide, que pesam noventa toneladas. O engenheiro Joaquim Cardozo foi o responsável pelo cálculo estrutural que permitiu a construção da catedral.

Ao centro, a esplanada dos Ministérios. A catedral está localizada à direita, atrás do Museu Nacional Honestino Guimarães.
Vista externa à noite.

Em 31 de maio de 1970, foi inaugurada de fato, já nesta data com os vidros externos transparentes. Na praça de acesso ao templo, encontram-se quatro esculturas em bronze com três metros de altura, representando os evangelistas; as esculturas foram realizadas com o auxílio do escultor Dante Croce, em 1968. No interior da nave, estão as esculturas de três anjos, suspensos por cabos de aço. As dimensões e peso das esculturas são de 2,22 m de comprimento e cem kg a menor; 3,40 m de comprimento e duzentos kg a média e 4,25 m de comprimento e trezentos kg a maior. As esculturas são de Alfredo Ceschiatti, com a colaboração de Dante Croce em 1970.[3]

O batistério em forma ovoide teve em suas paredes o painel em lajotas cerâmicas pintadas em 1977 por Athos Bulcão. O campanário composto por quatro grandes sinos, doado pela Espanha, completa o conjunto arquitetônico. A cobertura da nave tem um vitral composto por dezesseis peças em fibra de vidro em tons de azul, verde, branco e marrom inseridas entre os pilares de concreto. Cada peça insere-se em triângulos com dez metros de base e trinta metros de altura que foram projetados por Marianne Peretti em 1990. O altar foi doado pelo papa Paulo VI[carece de fontes?] e a imagem da padroeira Nossa Senhora Aparecida é uma réplica da original que se encontra em AparecidaSão Paulo.

A via sacra é uma obra de Di Cavalcanti. Na entrada da catedral, encontra-se um pilar com passagens da vida de Maria, mãe de Jesus, pintados por Athos Bulcão.

Atualmente, o pároco da catedral é o padre George Albuquerque Tajra. Por estar situada na esplanada dos Ministérios, a catedral não apresenta uma comunidade fixa — grande parte dos fiéis que a frequentam é composta por turistas e por fiéis que trabalham na esplanada. A catedral está aberta todos os dias para visitas, com exceção dos horários de missa.

Panorama do interior da catedral de Nossa Senhora Aparecida

Ver também[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikcionário Definições no Wikcionário
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Imagens e media no Commons
Commons Categoria no Commons
Wikinotícias Notícias no Wikinotícias
Wikivoyage Guia turístico no Wikivoyage

Referências

  1. A poesia concreta de Joaquim Cardozo. VEJA. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  2. FGV - Oscar Niemeyer. Página visitada em 16/11/2008.
  3. FolhaOnline: No coração do Brasil, espaços pensados por Niemeyer dão o tom (06/05/2008). Página visitada em 16/11/2008.