Catedral da Imaculada Conceição da Virgem Santa Maria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vista da catedral.

Catedral da Imaculada Conceição da Virgem Santa Maria é uma igreja neogótica localizada no centro de Moscou, na Rússia. Uma das duas únicas igrejas católicas da capital russa e a maior do país, [1] também serve como Catedral da Arquidiocese Católica Romana de Moscou.

Criação[editar | editar código-fonte]

A construção da catedral foi proposta pelo governo czarista em 1894, com a pedra fundamental sendo lançada em 1899 e a construção iniciada em 1901, terminando dez anos depois. Baseada em um projeto do arquiteto Tomasz Bohdanowicz-Dworzecki, ela foi influenciada pelo estilo da Abadia de Westminster e da Catedral de Milão. Com a ajuda de fundos de paróquias católicas na Rússia e dos Estados vizinhos, a igreja foi inicialmente consagrada como uma capela para a paróquia polonesa de Moscou, em 1911.

No rescaldo da Revolução Russa de 1917, o governo menchevique foi derrubado pelos bolcheviques e a Rússia tornou-se parte da União Soviética. Como a promoção do ateísmo de Estado foi parte de uma ideologia marxista-leninista comunista, o governo soviético ordenou que muitas igrejas fossem fechadas, incluindo esta, em 1938. Durante a Segunda Guerra Mundial, a catedral foi ameaçada de demolição, mas acabou usada para fins civis como armazém e albergue.[2] . Após a queda do comunismo, tornou-se uma igreja novamente em 1996 e foi elevada à catedral em 2002. Foi reconsagrada em 2005, depois de extensas renovações.

A catedral de três naves, construída a partir de tijolo vermelho, é a casa de cultos regulares da igreja em russo, polonês, coreano, inglês, francês, espanhol, arménio e latim, e também usada para concertos beneficentes com o uso de órgão e execução de música sacra.[3] A catedral integra uma biblioteca, o escritório editorial da revista católica russa O Mensageiro Católico - A Luz do Evangelho (em russo: Католический вестник - Свет Евангелия), bem como o escritório local para a organização humanitária Caritas. Seu órgão, o terceiro desde a construção da catedral, foi doado pela Münster Basel. A catedral é um edifício listado como patrimônio da Federação Russa e um monumento protegido.[4] [5]

Referências

  1. Organ. "De Boni Arte" Charitable Foundation. Página visitada em 30 de dezembro de 2011.
  2. О Храме (em russian). Official website of the church. Página visitada em 30 March 2009.
  3. История кафедрального собора в Москве (em russian). Catholic.ru. Página visitada em 30 March 2009.
  4. Kath. Kathedrale in Moskau verlegt Gottesdienste (em german). Priesterbruderschaft St. Pius X. Página visitada em 27 December 2011.
  5. храм римско-католический (em russian). Министерство культуры Российской Федерации – Главный инофрматционно-Вычислителый центр. Página visitada em 30 December 2011.
Ícone de esboço Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.