Catedral de Helsínquia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Catedral de Helsínquia
Catedral de Helsínquia

A Catedral de Helsínquia (em finlandês: Helsingin tuomiokirkko ou Suurkirkko; em sueco: Helsingfors domkyrka ou Storkyrkan) é uma catedral evangélica luterana da Diocese de Helsínquia, situada no centro de Helsínquia, na Finlândia.[1] [2] [3] [4]

Foi originalmente construída como tributo ao czar Nicolau I da Rússia, tendo sido conhecida como igreja de São Nicolau até à independência da Finlândia, em 1917.[1] [2]

A catedral constitui um local de destaque no centro de Helsínquia, ostentando uma cúpula verde e alta, rodeada por quatro cúpulas mais pequenas. Foi construída entre 1830 e 1852, em estilo neoclássico, tendo sido concebida por Carl Ludvig Engel[3] como o ponto mais elevado da Praça Senaatintori, onde se encontra rodeada por outros edifícios do mesmo autor.[1] Este supervisionou as obras até à sua morte, em 1840, tendo sido sucedido por Ernst Lohrmann.[2] Nesta segunda fase, foram acrescentadas quatro cúpulas mais pequenas, que estabelecem um claro vínculo arquitetónico com a Catedral de Santo Isaac em São Petersburgo, na Rússia. Foram também erigidas duas torres sineiras e incorporadas estátuas de zinco dos Doze Apóstolos, nos vértices exteriores.[1] [2]

A planta da catedral é em cruz grega,[1] ou seja com um centro de massa quadrada e quatro braços com as mesmas dimensões, sendo simétrica em todos os 4 pontos cardeais, marcados individualmente por uma colunata e um frontão.

Comparado com o fausto do exterior neoclássico, o interior pode ser considerado algo espartano, mas ainda assim interessante. Pode albergar até 1300 fiéis e possui um altar datado da década de 1880, com estátuas de anjos e púlpito concebidos por Engel.[2] Dispõe também de um órgão.[4]

Antes da ter sido construída, existia no mesmo local uma igreja mais pequena, construída em 1727,[1] chamada igreja de Ulrica Leonor. No princípio da década de 2000, foi construída uma réplica desta antiga igreja em neve, na mesma Praça Senaatintori.[5]

Em 1959, a então igreja tornou-se catedral.[1] [2]

Atualmente, a catedral constitui uma das atrações turísticas mais visitadas em Helsínquia. Todos os anos, mais de 350.000 pessoas a visitam. É usada regularmente para serviços litúrgicos, incluindo casamentos. Foi submetida a restauro nos anos 1980 e 1990.[2]

Na sua cripta funciona atualmente um café e, por vezes, têm lugar concertos e exposições.[2] [3]

Referências

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Catedral de Helsínquia