Catelo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Catelo (Gathelo ou Goídel Glas) era o filho de Cécrope[1] , rei de Atenas, viajou para o Egipto, onde casou com Scotia, a filha do faraó, e depois radicou-se na Hispânia.[1] [2] Ele foi considerado o fundador do Porto ou de Betanzos por autores antigos.[3] [4] Dizem ainda os autores que Catelo quando chegou aportou num local que chamou de Porto Catelo e que mais tarde deu o nome a Portugal. Ao chegar começou a fundar povoações e cidades que estendeu até à Galiza. Mais tarde, Catelo escolheu uma pedra, que seria conhecida como a pedra fadada onde se sentava e fazia de tribunal, atendia em audiência os seus vassalos e julgava as causa do seu reino,que numa versão da lenda se chamou de Escocia, em homenagem a sua esposa Scotia, noutros Galiza. Deste reino partiram muitos anos depois várias das invasões da Irlanda relatadas no Lebor Gabála Érenn.[5] [6] Na mitologia irlandesa e escocesa Catelo é o criador das línguas gaélicas, e antepassado dos gaélicos.[7] [8]

Árvore genealógica baseada nos Proceedings of the Royal Irish Academy[1]

Cécrope
 
 
 
 
Faraó
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Catelo
 
 
 
 
Scotia
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Emeco
 
 
 
 
Ibero
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Metelo

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Mitologia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.