Catolicismo na Dinamarca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
IgrejaCatólica Emblem of the Papacy SE.svg
 Dinamarca
Igreja de Santo Ansgário
Ano 2005
Santo padroeiro São Canudo
Santo Ansgário
Católicos 35.000
População 5.500.000
Núncio Apostólico Henryk Józef Nowacki
Códice DK
Igreja de Nossa Senhora em Aarhus

A Igreja Católica na Dinamarca faz parte da Igreja Católica, sob a liderança espiritual do Papa e da Cúria em Roma.

O número de católicos Dinamarca, que é um país predominantemente protestante, compreende menos do que 1% da população.

História[editar | editar código-fonte]

A Igreja Católica está presente na área que hoje constitui o Reino da Dinamarca desde que Santo Ansgário, no século IX iniciou uma missão dinamarquesa. No entanto, a Reforma Protestante em 1536 significou o fim do catolicismo na Dinamarca por quase um século e meio. Só em 1682, a Igreja Católica foi novamente reconhecida pelo Estado dinamarquês, juntamente com a Igreja Reformada e o judaísmo, embora a conversão a partir do luteranismo tenha permanecido ilegal. A constituição de 1849, previa a liberdade religiosa e a Igreja Católica foi novamente autorizada a se espalhar na Dinamarca , porém nunca cresceu e se tornou mais do que uma pequena minoria.

Organização[editar | editar código-fonte]

O mais alto cargo da Igreja na Dinamarca é ocupado desde 1995 pelo bispo Czeslaw Kozon , que participa da Conferência Episcopal Escandinava. O bispo reside na Catedral de Santo Ansgário, em Copenhague , que é dedicada ao santo padroeiro da Dinamarca.

A Diocese de Copenhague abrange todo o território do país, mais as Ilhas Feroé e a Groenlândia, o que faz dela uma das maiores dioceses católicas do mundo em território.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]