Cavaleiro de Dragões

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Ordem dos Cavaleiros de Dragões, criada pelo escritor norte-americano Christopher Paolini para a série literária juvenil Ciclo da Herança, foi uma grandiosa e poderosa instituição cuja missão era proteger a terra mágica do Reino de Alagaësia. Todos os Cavaleiros de Dragões — conhecido Shur'tugal na língua antiga — compartilham suas mentes com um dragão, os quais são seus aliados e parceiros, permitindo além de tudo, que seu cavaleiros os usem como montaria, e possuem numa da palma das mãos um gëdwey ignasia, isto é, uma marca prateada brilhante, que é adquirida quando pelo cavaleiro quando é escolhido por seu futuro dragão. Sua base localizava-se na cidade de Dorú Areaba, na ilha de Vroengard.

É importante ressaltar que o cavaleiro não possuía o dragão, ou o contrário, o que eles tinham era uma aliança que ia além de posses ou laços físicos, eles eram ligados por suas mentes e, portanto, eram iguais, como um só.

Habilidades[editar | editar código-fonte]

Gëdwey Ignasia[editar | editar código-fonte]

Todo Cavaleiro possui uma gëdwey ignasia (palma prateada na Língua Antiga), fato de eles serem chamados também de argetlam, que tem o mesmo significado. Eles a recebem no momento em que tocam um filhote de dragão. Essa marca funciona como uma espécie de "receptor" de magia que eles utilizam através da lingua antiga.Essa marca brilha assim que o cavaleiro faz algum feitiço.

Vantagens[editar | editar código-fonte]

Todos os Cavaleiros têm sua vida prolongada além de um humano normal, sendo praticamente imortais. Também recebem um aumento de força, velocidade e resistência. O efeito disso é o longo contato com seus dragões, criaturas misteriosas e mágicas. Além disso, sempre terão um companheiro com o qual poderão contar, a não ser que ele (dragão) morra.

História[editar | editar código-fonte]

Origem[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A origem dos Cavaleiros de Dragões remete a chegada dos elfos as terras de Alagaësia.Algum tempo após de se estabelecerem,um elfo avistou um jovem dragão,e pensando de tratar de um animal comum,o caçou e o matou.Isso causou uma grande comoção entre os dragões e os deixou furiosos a ponto de começarem uma guerra contra os elfos.No princípio os elfos tentaram se comunicar com os dragões e explicar o terrível mal-entendido,porém sem sucesso por falarem línguas diferentes.Os elfos mantiveram uma posição defensiva perante os ataques dos dragões,mas enfim tiveram que atacar para não serem destruídos.A guerra durou cinco anos e teria se alastrado mais se um jovem elfo chamado Eragon (também conhecido como Eragon I) não tivesse encontrado um ovo de dragão.Logo o seu dragão cresceu e quando atingiu tamanho e idade considerável foram até as terras dominadas pelos dragões para resolverem o fim dos confrontos.Logo fizeram acordos e tratados e a guerra havia cessado.De todos os dragões fêmeas, sempre, um ou dois ovos, eram dados para os elfos, para acharem um Cavaleiro.A primeira função dos Cavaleiros era a de comunicação entre elfos-dragões que depois evoluiu para a de proteção e governo de Alagaësia.

A Traição[editar | editar código-fonte]

Um dos mais poderosos Cavaleiros,Galbatorix,desde criança sempre mostrou um talento e poder incomum,em relação aos seu companheiros.Galbatorix logo evoluia frequentemente na hierarquia dos Cavaleiros,um fator alarmante para alguns e sem importância para outros.

Um dia Galbatorix e alguns amigos seguem em viagem para o norte de Alagaësia. Lá pousavam, armam acampamento e descansam, e enquanto dormiam foram atacados e mataram seus amigos e seu dragão. Galbatorix derrota seus inimigos e escapa, ferido. Depois de muito tempo viajando, Galbatorix, com cólera e pesar, foi salvo quando desmaiou inconsciente. Logo os Cavaleiros o levaram de volta a Dorú Areaba e lá ele se curou. Galbatorix logo expressou seu desejo de possuir outro dragão, então um Conselho foi formado para a decisão. O Conselho percebeu a obsessão e a loucura dele e negou o pedido.

Galbatorix enlouqueceu e como vingança matou um Cavaleiro e fugiu para a floresta com um amigo Morzan. Houve buscas para a captura deles, todas sem sucesso.

Os Treze Renegados[editar | editar código-fonte]

Junto de Morzan,Galbatorix recrutou novos Cavaleiros para si,alguns se uniram por temor,outros por sede de poder.Logo havia aliados a ele treze Cavaleiros (contando com Morzan),que foram chamados de os Treze Renegados

O Fim da Ordem[editar | editar código-fonte]

Com a chegada dos Renegados, Galbatorix planejou um ataque a Ordem. Houve uma grande batalha em Vroengard, com a participação de Brom, Vrael, Arva e seus dragões. Ao fim da batalha Vrael e seus companheiros foram derrotados,e ferido Vrael se refugiou na montanha Utgar.Porém,Galbatorix descobriu seu paradeiro e lá duelaram. Vrael o derrotou,mas hesitou no golpe final. Galbatorix aproveitou essa brecha e decepou a cabeça de Vrael.Depois disto proclamou-se rei de Alagaësia.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

O Império[editar | editar código-fonte]

Os Domínios de Galbatorix se restringem as áreas antes do Deserto de Hadarac ao leste. Surda (domínio independente de Galbatorix) as Montanhas Beor (Em grande parte habitada pelos anões) ao sul e a floresta de Du Weldenvarden ( o refúgio dos Elfos) ao norte, completam o mapa da narrativa.

Lista de Cavaleiros[editar | editar código-fonte]

Eragon I - Dragão Bid'Daum

Espada: Desconhecida/Cor: Branca

Raça: Elfo

Anurin - Dragão Desconhecido

Espada: Desconhecida/ Cor: Desconhecida

Raça: Elfo

Laetri - Dragão Desconhecido

Espada: Desconhecida/ Cor: Desconhecida

Raça: Elfa

Arva - Dragão Desconhecido

Espada: Tamérlein/Cor: Verde

Raça: Elfo

Vrael - Umaroth

Espada: Islingr/Cor: Branca

Raça: Elfo

Irnstad - Dragão Desconhecido

Espada: Desconhecida/Cor Desconhecida

Raça: Humano (Provavelmente)

Ohen - Dragão Desconhecido

Espada: Desconhecida/Cor Desconhecida

Raça: Humano

Galbatorix - Dragão Jarnunvösk/Shruikan

Espada: Vrangr (anteriormente Islingr - Espada de Vrael)/Cor: Transparente

Raça: Humano

Brom - Dragão Saphira

Espada: Undbitr/Cor: Azul

Raça: Humano

Oromis - Dragão Glaedr

Espada: Naegling/Cor: Dourado

Raça: Elfo

Morzan - Dragão "Desnomeado"

Espada: Zar'roc/Cor: Vermelho

Raça: Humano

Kialandí - Dragão "Desnomeado"

Espada: Desconhecida/Cor: Desconhecida

Raça: Elfo

Formora - Dragão "Desnomeado"

Espada: Desconhecida/ Cor: Desconhecida

Raça: Elfo

Eragon* - Dragão Saphira*²

Espada: Zar'roc-Brisingr/Cor Azul

Raça: Humano

Murtagh - Dragão Thorn

Espada: Zar'roc/Cor Vermelho

Raça: Humano

Arya - Dragão Fírnen

Espada: Tamerléin/Cor Verde

Raça: Elfo

Obs: Nunca houve um cavaleiro anão, porque anões e dragões tinham uma grande rivalidade, pois desde os tempos da criação da Alagaësia, anões e dragões disputam terras, florestas e áreas para viver e também que os dragões comiam os rebanhos dos anões e destruiam suas casas com fogo, por isso essa richa antiga, apesar do desejo do novo Rei dos Anôes Orik de se unir à causa. Mas no fim de Herança, Eragon, com a aprovação dos Dragões/Eldunari anciões, transformou o feitiço que unia os dragões a humanos e elfos, adicionando também os Anões e Urgals.

*Eragon, foram dois cavaleiros distintos, o primeiro sendo um elfo e o primeiro dos Cavaleiros. Já o segundo é um humano que foi o Líder da Quarta Geração de Cavaleiros, foi o sucessor de Eragon I, Anurin e Vrael, os antigos líderes da Ordem.

*²Existiram 2 Dragões Saphira, que tiveram personalidade e cor parecida, mas eram dragões distintos.

*Zar'roc pertencia a Morzan que foi morto por Brom, que a deu a seu filho Eragon que após a derrota na Campina Ardente, teve roubada por Murtagh.