Cavalera

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo.
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Editor: considere colocar o mês e o ano da marcação. Isso pode ser feito automaticamente, substituindo esta predefinição por {{subst:rec}}

A Cavalera nasceu em 1995 da parceria entre o deputado estadual pelo PSDB Alberto Hiar, o "Turco Loco", e o baterista da banda Sepultura, Igor Cavalera, que posteriormente abandonou a empresa. Hiar havia iniciado a carreira como comerciante de roupas no Brás, tradicional bairro lojista de São Paulo, e já era bastante conhecido entre a juventude paulistana por conta de sua ligação com a Vision Streetwear, marca popular de skatewear.

Apesar da saída do baterista, o nome Cavalera foi mantido, assim como as influências musicais. Em 16 anos de atividades, completados em novembro de 2011, a marca paulistana é uma das tradutoras do universo pop no Brasil. O lema que tem guiado esta trajetória é: humor com amor.

O carro-chefe são as camisetas, sempre com estampas bem humoradas, que fazem gozações com quem quer que seja indistintamente, sempre na base do besteirol. Uma das últimas criações, por exemplo, foi uma camiseta com o logo "Disney War", que associava a invasão do Iraque à Disney World.

A Cavalera também celebrizou-se como criadouro de novos estilistas. Por sua equipe já passaram, entre outros, o paraense André Lima, hoje com marca própria desfilando no São Paulo Fashion Week, e Thais Losso, que passou sete anos criando para a marca.

A criação já esteve a cargo de estilistas vindos da Cooperativa da Kombi, um irreverente grupo de artistas que usa uma Kombi como vitrine itinerante para mostrar seus trabalhos. É um time de jovens estilistas, cada um cuidando de um segmento: tricô, moda feminina adulta, jeanswear etc.

Outras coleções tiveram como criação: coleção masculina da Cavalera criada por Marco Amuse e Gustavo Machado (Chiaro); a coleção feminina, por Emilene Galende, J. Pig, Catarina Gushiken e Fabiano Grassi. A estamparia criativa, uma das características da marca, concebida pelo diretor de arte Ricardo Tatoo, com Francisca Albers e Cacá Di Guglielmo (TWD).

Entre outros estão na criação Fabiano Grassi e Igor de Barros.

Depois de participar por seis edições do evento Casa de Criadores, na edição de Inverno 2001 do São Paulo Fashion Week a Cavalera foi convidada a desfilar pela primeira vez no Calendário Oficial da Moda.

A Cavalera produz cerca de 500 mil peças por ano. Tem lojas em Manaus-AM, Salvador-BA, Vitória-ES, Belo Horizonte-MG, Londrina-PR, São Paulo-SP, Rio de Janeiro-RJ, Porto Alegre-RS Goiânia-GO e Alexânia-GO, além de cerca de 800 pontos de vendas em multimarcas no Brasil. As exportações estão engatinhando. Por enquanto as roupas da marca podem ser encontradas na Argentina, Japão e Holanda.

Em 2004, a Cavalera lançou um jeans comemorativo de seus 10 anos inspirado no funk carioca e contratou a funkeira Tati Quebra-Barraco como garota-propaganda. A calça, com bolsos traseiros em forma de coração, foi criado por Catarina Gushiken e Fábia Bercsek.

Símbolo[editar | editar código-fonte]

O símbolo da marca é uma águia bicéfala negra, uma cópia do brasão da Albânia.

Bandeira da Albânia.