Grau Celsius

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Celsius)
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2009)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Fórmulas de conversão de temperatura Celsius
Conversão de para Fórmula
grau Celsius grau Fahrenheit °F = °C × 1,8 + 32
grau Fahrenheit grau Celsius °C = (°F − 32) / 1,8
grau Celsius kelvin K = °C + 273,15
kelvin grau Celsius °C = K − 273,15
grau Celsius rankine °R = (°C + 273,15) × 1,8
rankine grau Celsius °C = (°R ÷ 1,8) – 273,15

O grau Celsius (símbolo: °C) designa a unidade de temperatura, assim denominada em homenagem ao astrônomo sueco Anders Celsius (17011744), que foi o primeiro a propô-la em 1742. A escala de temperatura Celsius possui dois pontos importantes, onde ponto de congelação (congelamento) da água corresponde ao valor zero e o ponto de ebulição corresponde ao valor 100, observados a uma pressão atmosférica padrão, também chamada de pressão normal.

Como existem cem graduações entre esses dois pontos de referência, o termo original para este sistema foi centígrado (100 partes) ou centésimos. Em 1948, o nome do sistema foi oficialmente modificado para Celsius durante a 9ª Conferência Geral de Pesos e Medidas (CR 64), tanto em reconhecimento a Celsius como para eliminar a confusão causada pelo conflito de uso do prefixos centi do SI. Portanto, não é conveniente dizer "grau centígrado", mas sim, "grau Celsius".

Enquanto que os valores de congelação e evaporação da água estão aproximadamente corretos, a definição original não é apropriada como um padrão formal: ela depende da definição de pressão atmosférica padrão, que por sua vez depende da própria definição de temperatura. A definição oficial atual de grau Celsius define 0,01 °C como o ponto triplo da água, e 1 grau Celsius como sendo 1/273,16 da diferença de temperatura entre o ponto triplo da água e o zero absoluto. Esta definição garante que 1 grau Celsius apresenta a mesma variação de temperatura que 1 kelvin.

Termo-higrômetro digital com um termopar em seu interior

Anders Celsius propôs inicialmente que o ponto de congelação fosse 100 grau Celsius, e o ponto de evaporação 0 grau Celsius. Isso foi invertido em 1747, sob instigação de Lineu, ou talvez de Daniel Ekström, o construtor da maior parte dos termômetros usados por Celsius.[carece de fontes?]

História[editar | editar código-fonte]

Em 1742 o astrónomo sueco Anders Celsius (1701–1744) criou uma versão "invertida" da versão moderna da escala de temperatura Celsius onde o zero representava o ponto de ebulição da água e o cem representava o ponto de fusão. Na sua publicação Observations of two persistent degrees on a thermometer ele contava como nas suas observações experimentais o ponto de fusão do gelo não era afectado de forma eficaz pela pressão; também determinou com grande precisão como o ponto de ebulição da água variava em função da pressão atmosférica. Celsius propôs que o zero na sua escala de temperatura (ponto de ebulição da água) devia ser calibrado à pressão atmosférica ao nível do mar. Esta pressão é conhecida como a pressão de 1 atm. Atualmente, o ponto de fusão equivale ao zero e o ponto de ebulição, à pressão de 1 atm, equivale a 100 unidades.

A escala Fahrenheit[editar | editar código-fonte]

Devido às baixas temperaturas verificadas nos países do norte da Europa, Gabriel Fahrenheit havia desenvolvido uma escala prévia para conseguir medir as baixíssimas temperaturas destas regiões.

Atualidade[editar | editar código-fonte]

A escala Celsius é usada em quase todo o mundo cotidianamente, apesar de ter sido chamada de centígrada até o final de 1980 e início de 1990, principalmente em previsões do tempo em redes de rádio e televisão européias como a BBC, a ITV, e RTÉ.

Nos Estados Unidos, Fahrenheit é a escala preferida para medidas de temperatura no dia a dia. Deve ser notado, no entanto, que mesmo estes países usam Celsius ou Kelvin em aplicações científicas.

Em telejornais e termômetros de grandes avenidas do Brasil sempre se referem à temperatura na escala Celsius, expressando-a apenas com o símbolo do grau (°). Tal notação provoca algumas confusões para visitantes norte-americanos e é considerada errada pelo SI (Sistema Internacional de Unidades), uma vez que o símbolo do grau após a grandeza numérica desacompanhado da letra C representa o símbolo de ângulo.

Os termômetros científicos têm em seu interior mercúrio, sendo que os caseiros geralmente contêm álcool (de cor azulada). Os mais modernos e também precisos são feitos pela união de dois metais diferentes, originando um termopar. A maioria dos termômetros e termostatos modernos utilizam um termopar.

Termômetro de álcool.

Representação da unidade "grau Celsius"[editar | editar código-fonte]

A Resolução Conmetro nº 12, de 12 de outubro de 1988, adota o Quadro Geral de Unidades de Medida e encarrega o INMETRO de propor as modificações que se tornarem necessárias a esse Quadro, de modo a resolver casos omissos, mantê-lo atualizado e dirimir dúvidas que possam surgir na interpretação e na aplicação das unidades legais.

  • O subitem 3.5 do Anexo A dessa Resolução Conmetro trata de espaçamento entre número e símbolo, e estabelece que o espaçamento entre número e o símbolo da unidade correspondente deve atender à conveniência de cada caso, por exemplo:

a) Em frases de textos correntes, é dado normalmente o espaço correspondente a uma ou meia letra, mas não se deve dar espaçamento quando há possibilidade de fraude;

b) Em colunas de tabelas, é facultado utilizar espaçamentos diversos entre números e os símbolos das unidades correspondentes.

  • A Resolução Conmetro nº 12/1988 tem como base os parâmetros preconizados pelo Bureau Internacional de Pesos e Medidas (BIPM), que edita regularmente publicação sobre as unidades do Sistema Internacional de Unidades - SI.
  • O subitem 5.3.3 da 8ª edição (2006) da publicação do BIPM estabelece condições para a escrita do valor de uma grandeza nos seguintes termos:

a) O símbolo da unidade deve ser colocado sempre após o valor numérico da expressão para uma grandeza, deixando um espaço entre o valor numérico e o símbolo da unidade.

b) As únicas exceções à regra são os símbolos da unidade para o grau, minuto e segundo do ângulo plano, ° ; ´ ; e " , respectivamente, para os quais não há espaço entre o valor numérico e o símbolo da unidade.

c) Deve ser notado que, de acordo com esta regra, o símbolo "°C" para o grau Celsius deve ser precedido por um espaço quando expressar uma temperatura na escala Celsius, conforme representado abaixo:

Representação correta da temperatura utilizando a escala Celsius

Representação da unidade "grau Celsius" em computadores[editar | editar código-fonte]

Em Unicode, o símbolo do grau é U+00B0 (°), enquanto que o respectivo código HTML é <code>&deg;</code> e o código Alt+ é Alt+0176.

Devido à semelhante aparência deste símbolo com outros símbolos no écran do computador ou em certas impressões, como o indicador masculino de ordinal (º), pode haver problemas na procura de textos com estes símbolos. Sendo assim, para teclados que não diferem entre o símbolo do grau e ordinal, utilize:

  • grau Celsius: ALT + 0176 seguido da letra C.
  • indicador masculino de ordinal: ALT + 167.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]