Cemitério de Kensal Green

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kensal Green Cemetery

Kensal Green Cemetery é um cemitério em Kensal Green, no oeste de Londres, Inglaterra. Foi imortalizado no poema The Rolling English Road de G. K. Chesterton, de seu livro The Flying Inn: "Porque há ainda notícias boas para serem ouvidas e coisas boas para serem vistas; Antes de irmos para o Paraíso via Kensal Green".[1] Ele ainda está em operação, é um dos sete cemitérios monumentais londrinos e o mais antigo deles.

Localização[editar | editar código-fonte]

O cemitério está localizado nos boroughs londrinos de Kensington e Chelsea e de Hammersmith e Fulham, e sua entrada principal está situada na Harrow Road (perto do cruzamento da Ladbroke Grove com a Chamberlayne Road). O cemitério também pode ser acessado pelo Portão Oeste (perto do cruzamento com a Greyhound Road), que também é a entrada para o Crematório West London (de propriedade e operado pela mesma empresa que é proprietária e opera o Kensal Green Cemetery) e o Cemitério Católico de Santa Maria. O cemitério situa-se entre a Harrow Road e o Canal Grand Union.

História[editar | editar código-fonte]

Fundado como General Cemetery of All Souls, Kensal Green, o cemitério foi incorporado em 1832 (o ano em que os cemitérios com fins lucrativos tornaram-se legalizados[2] ) como empresa privada e é o primeiro e portanto, o mais antigo dos 'Sete Magníficos' cemitérios de Londres. Kensal Green Cemetery foi consagrado em 24 de janeiro de 1833 pelo bispo de Londres. Ainda hoje está em operação é administrado pela General Cemetery Company sob a sua original lei do Parlamento. Isso obriga que os corpos não podem ser exumados e cremados ou a terra vendida. Uma vez que o cemitério tenha esgotado todo o seu espaço útil e não pode mais funcionar como um cemitério, a lei exige que continue a ser um parque memorial. A General Cemetery Company construiu e opera o Crematório de West London dentro do recinto do Cemitério de Kensal Green. Atualmente ocorrem mais cremações do que enterros.

Apesar de compartilhar dos ideais estabelecidos no Père-Lachaise, em Paris, alguns anos antes, Kensal Green Cemetery contribuiu para a concepção e gestão de projetos para muitos cemitérios em todo o Império Britânico daquela época. Na Austrália, por exemplo, o Necropolis em Rookwood (1868) e o Picturesque Waverley Cemetery (1877), ambos em Sydney são conhecidos por seu uso das qualidades paisagísticas "Gardenesque" e importantes estruturas de gerenciamento auto-sustentáveis ​​defendidas pela General Cemetery Company.

O cemitério é o local de enterro de aproximadamente 250 mil pessoas em 65 mil sepulturas, incluindo mais de 500 membros da nobreza britânica e 550 pessoas listadas no Dictionary of National Biography. Um cemitério no estilo jardim, Kensal Green é o mais antigo dos sete cemitérios privados vitorianos situados nos arredores de Londres. Adjacente ao Cemitério de Kensal Green localiza-se o Cemitério Católico de Santa Maria.

Muitos monumentos, especialmente os maiores, sustentam-se precariamente uma vez que foram erguidos, já há bastante tempo, sobre a base argilosa da área de Londres.

Estruturas notáveis[editar | editar código-fonte]

Muitos edifícios e estruturas dentro do Kensal Green são listados. A Capela Anglicana está listada no grau I, enquanto que a Capela Mortuária não conformista, a colunata/catacumba e muros do perímetro e grades estão listados no grau II ou II*. Dos muitos túmulos, mausoléus e memoriais, oito estão listados no grau II*. A Capela Anglicana fica no centro do cemitério, e contém vários túmulos. Sob a capela fica uma catacumba, uma das poucas de Londres, que pode ser visitada, como parte de uma visita guiada. Ele ainda tem um catafalco, restaurado pelos Amigos do Kensal Green Cemetery 1997.

Sepultamentos notáveis[editar | editar código-fonte]

Monumentos e capela no cemitério de Kensal Green.

Sepultados no Kensal Green está Marigold Frances Churchill, a filha de Winston Churchill e Lady Clementine, que morreu de uma febre em 1921 aos três anos de idade (este monumento de Eric Gill foi listado no Grau II em 2001).

Outros sepultamentos notáveis

Sepultamentos reais[editar | editar código-fonte]

Cremações notáveis[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Gilbert Keith Chesterton. The Flying Inn. [S.l.: s.n.], 1914. Capítulo: The Rolling English Road. ,
  2. Cemeteries Act 1832
  3. Remembering Frederick Scott Archer artigo da BBC, 27 de abril de 2010

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cemitério de Kensal Green