Centro Cultural Banco do Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Centro Cultural Banco do Brasil
CCBB do Rio de Janeiro decorado para a mostra Alejadinho e seu Tempo
Inauguração 12 de outubro de 1989
Geografia
Localidade prédio histórico de 17 mil
Centro Cultural Banco do Brasil
CCBB da cidade de São Paulo
Inauguração 21 de abril de 2001
Geografia
Localidade rua Álvares Penteado (esquina com a rua da Quitanda), no centro histórico da cidade.

O Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) é uma rede de espaços culturais geridas e mantidas pelo Banco do Brasil, com o objetivo de disseminar a cultura pela população. Atualmente, encontra-se instalado em quatro capitais brasileiras: Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Brasília.[1] Há previsão de inauguração de mais um centro em Natal.[2]

Unidades[editar | editar código-fonte]

Brasília[editar | editar código-fonte]

A unidade da capital federal foi inaugurada em 12 de outubro de 2000, funcionando no SCES (Setor de Clubes Esportivos Sul), no Edifício Tancredo Neves, projetado por Oscar Niemeyer para abrigar a área de educação do BB.

Rio de Janeiro[editar | editar código-fonte]

O primeiro CCBB foi idealizado em 1986, durante a administração do presidente do BB Dr. Camillo Calazans de Magalhães, sendo inaugurado no Rio de Janeiro em 12 de outubro de 1989, num prédio histórico de 17 mil construído em 1906 e que havia abrigado a sede do Banco do Brasil a partir da década de 1920.

O edifício possui salas para mostras no primeiro e segundo andares, uma sala de cinema com 110 lugares no térreo, uma sala com 53 lugares para exibição de vídeos no mezzanino, três salas para espetáculos teatrais (um no térreo, com 175 lugares, e dois no segundo andar, um com 158 lugares e outro sem lugares fixos, para espetáculos alternativos). Há ainda um auditório com 90 lugares no quarto andar e uma biblioteca no quinto andar.

Segundo levantamento realizado em 2013, o CCBB Rio é o museu mais visitado do Brasil, 2 milhões e 200 mil visitantes por ano.

São Paulo[editar | editar código-fonte]

O centro cultural da capital paulista foi inaugurado em 21 de abril de 2001 com sede na rua Álvares Penteado (esquina com a rua da Quitanda), no centro histórico da cidade. O acesso pode ser feito pelo metrô, utilizando as estações e São Bento.

A sede tem 4183 metros quadrados e conta com salas de exposições, um cinema, um teatro, um auditório, salas de vídeo, restaurante, bombonière e cafés.

Belo Horizonte[editar | editar código-fonte]

o dia 7 de agosto, o Banco do Brasil deu início, oficialmente, às obras de restauração e adaptação do prédio onde funcionará o Centro Cultural Banco do Brasil de Belo Horizonte (CCBB BH). A inauguração do Centro Cultura está prevista para o segundo semestre de 2011.

A unidade, a quarta no país, terá teatro com 300 lugares, seis salas de exposição, cafeteria, sala de programa educativo, sala multimeios, loja de produtos culturais e área administrativa. Na primeira etapa serão 8 mil metros quadrados e mais 4 mil metros na segunda fase, totalizando 12 mil metros quadrados de área construída.

Os investimentos na reforma do prédio - inaugurado em 1930, como sede da Secretaria do Interior do Estado de Minas Gerais - chegam a R$ 21 milhões. Não estão incluídos nessa conta os recursos que serão gastos com mobiliário, iluminação, instrumentos musicais e programação.

O CCBB BH é resultado de uma parceria entre o Banco do Brasil e o Governo do Estado de Minas Gerais e integrará o Circuito Cultural Praça da Liberdade, complexo de cultura que está sendo implantado nos prédios públicos no entorno da Praça da Liberdade.

Natal[editar | editar código-fonte]

Anunciado pelo governo do Estado do Rio Grande do Norte em dezembro de 2013, o centro será instalado no Presépio de Natal, obra de Oscar Niemeyer inaugurada em 2006 e que estava abandonada pelo poder público. Será o primeiro Centro Cultural do Banco do Brasil na Região Nordeste.[3] [4]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]