Centro Marxista Revolucionário Internacional

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Centro Marxista Revolucionario Internacional
Fundação 1932
Dissolução  ?
Ideologia Socialismo, marxismo, internacionalismo
Cisão da Internacional Operária e Socialista.

O Centro Marxista Revolucionário Internacional (CMRI) foi uma associação internacional de partidos de esquerda socialista. Os partidos membros rechaçavam tanto a Segunda como a Terceira Internacional.

Historia da organização[editar | editar código-fonte]

O CMRI foi formado en 1932, depois de uma polemica reunião na Conferência da Internacional Operária e Socialista em Viena em 1931. O CMRI era conhecido por vários nomes. Inicialmente foi denominada como Comitê de Partidos Socialistas Revolucionários Independentes e mais tarde Bureau Internacional da Unidade Socialista Revolucionária, apesar de que nesta época era geralmente conhecida simplesmente como o Bureau de Londres (apelidado por alguns de 3½ Internacional), em analogia à antiga 2½ International de 1921-1923), isso apesar de seu quartel general ser transladado de Londres para Paris em 1939 (já que além da direção da seção francesa, o comitê central de outros cinco partidos exilados estavam localizados nesta cidade). Sua juventude estava organizada na Oficina Internacional de Organizações Juvenis Revolucionárias.

Durante certo tempo, o CMRI esteve próximo do movimento trotskista e da Oposição de Esquerda Internacional. No início da década de 1930, Trotsky e seus partidários acreditavam que a influência de Stalin sobre a Terceira Internacional poderia ser combatida internamente, retrocedendo-a lentamente. Por isso se organizaram na Oposição de Esquerda em 1930, com a intenção de ser um grupo de dissidentes antiestalinistas dentro da Terceira Internacional. Os partidários de Stalin, que dominavam a Internacional, não toleraram mais a dissidência. Todos os trotskistas, e os suspeitos de serem influenciados pelo trotskismo, foram expulsos [1] .

Trotsky apontava que a política do Comintern do Terceiro Período contribuiu para que Adolf Hitler ascendesse ao poder na Alemanha, e que seu giro para a política de Frente Popular (com a intenção de unir todas as forças aparentemente antifascistas) semeava ilusões no reformismo e no pacifismo "deixando o caminho livre para o giro fascista". Em 1935 Trotsky constatou que o Comintern caíra irremediavelmente nas mãos da burocracia estalinista [2] . Ele e seus partidários, expulsos da Terceira Internacional, participaram de uma Conferencia do Bureau de Londres. Três dos partidos desta organização se uniram a Oposição de Esquerda na assinatura de um documento escrito por Trotsky onde conclamava a necessidade da construção da Quarta Internacional, que seria conhecida como a Declaração dos Quatro [3] . Destes, dois se distanciaram logo após o acordo, mas o neerlandês Partido Socialista Revolucionário trabalhou com a Oposição de Esquerda Internacional até a formação da Liga Comunista Internacional[4] .

Esta posição causou protestos de Andrés Nin e outros membros da Liga que não apoiavam a ideia de convocar uma nova Internacional. Este grupo priorizava o reagrupamento com outras oposições comunistas, principalmente a Oposição Comunista Internacional (OCI) e o reagrupamento que formou o Bureau Internacional para a Unidade Socialista Revolucionaria. Trotsky considerava essas organizações como centristas. Apesar da opinião de Trotsky, a seção espanhola se fundiu com a seção espanhola da OCI, formando o Partido Operário de Unificação Marxista (POUM). Trotsky declarou que esta fusão era uma capitulação perante o centrismo [5] . O Partido Socialista Operário da Alemanha, uma divisão de esquerda do Partido Social-Democrata da Alemanha fundado em 1931, cooperou com a Oposição de Esquerda Internacional por um breve período em 1933 ainda que logo abandonaria o movimento por uma nova Internacional.

O Secretariado do Centro Internacional permaneceu com o Partido Trabalhista Independente (ILP) da Grã Bretanha durante o período entre 1932 e 1940. Fenner Brockway, líder do ILP, foi seu presidente durante a maior parte deste período, sendo substituído em 1939 por Julián Gorkin do POUM. Neste momento, o Centro contava com partidos membros em mais de 20 países, incluindo los Países Baixos, Austria, Checoslováquia, os Estados Unidos e o Mandato Britânico da Palestina.

Partidos membros[editar | editar código-fonte]

  • Alemanha Flag of Germany.svg - Sozialistische Arbeiterpartei Deutschlands (SAPD - Partido dos Trabalhadores Socialistas da Alemanha) (até meados da década de 1930: separou-se do Centro por divergências sobre a questão do apoio às Frentes Populares, a qual se opunha o ILP)
  • Alemanha Flag of Germany.svg - Partido Comunista da Alemanha - Oposição (Observador, não filiado)
  • Alemanha Flag of Germany.svg - Neuer Weg (fração opositora dentro do SAPD) (desde meados da década 1930)
  • Áustria Flag of Austria.svg - Frente Vermelha dentro do Partido Socialista Revolucionário da Áustria
  • Espanha Flag of Spain.svg - Partido Obrero de Unificación Marxista (POUM - Partido Operário de Unificação Marxista)
  • Estados Unidos Flag of the United States.svg - Independent Labor League of America (ILLA - Liga Operária Independente da América) (desde 1938)
  • Estados Unidos Flag of the United States.svg - Liga por um Partido Operário Revolucionário
  • França Flag of France.svg - Parti d'Unité Prolétarienne (PUP - Partido da Unidade Proletária)(até 1937)
  • França Flag of France.svg - Parti Socialiste Ouvrier et Paysan (PSOP - Partido Socialista Operário e Camponês)
  • Grã Bretanha Flag of the United Kingdom.svg - Independent Labour Party (ILP - Partido Trabalhista Independente)
  • Grécia Flag of Greece.svg - Partido Arquimarxista Comunista da Grécia (ΚΑΚΕ) (desde 1939)
  • Noruega Flag of Norway.svg - Det Norske Arbeiderparti (DNA - Partido Trabalhista Norueguês) (até 1933)
  • Países Baixos Flag of the Netherlands.svg - Onafhankelijke Socialistische Partij (OSP - Partido Socialista Independente) (até 1935)
  • Países Baixos Flag of the Netherlands.svg - Revolutionair-Socialistische Arbeiderspartij (RSAP - Partido Socialista Revolucionário) (desde 1935)
  • Palestina Palestine-Mandate-Ensign-1927-1948.svg - Mifleget Poalei Eretz Israel (Mapai - Partido Operário da Palestina)
  • Palestina Palestine-Mandate-Ensign-1927-1948.svg - Hashomer Hatzair
  • Polônia Flag of Poland.svg - Liga Operária Judia Geral da Polônia
  • Polônia Flag of Poland.svg - Partido Operário Socialista Independente
  • Romênia Flag of Romania.svg - Partido Socialista Independente
  • Suécia Flag of Sweden.svg - Socialistiska Partiet (SP - Partido Socialist) (desde 1933)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Stalin, "Industrialisation of the country and the right deviation in the C.P.S.U.(B.)" (em inglês), Works, Vol.11, pp. 255-302.
  2. Trotsky, "Open Letter For The Fourth International" (em inglês), New Militant, 3 de agosto de 1935.
  3. "Declaration of the Four" (em inglês), The Militant, 23 de setembro de 1933 (download em português).
  4. George Breitman, The Rocky Road to the Fourth International, 1933–38 (em inglês)
  5. John G. Wright, "Trotsky's Struggle for the Fourth International" (em inglês), Fourth International, agosto de 1946.