Centro Televisivo do Vaticano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Centro Televisivo do Vaticano, instituído em 1983, tornou-se, desde Novembro de 1996, um organismo ligado à Santa Sé a todos os efeitos. O objetivo principal do CTV é contribuir para dar a conhecer universalmente o Evangelho, documentando com imagens televisivas o ministério pastoral do Sumo Pontífice e as atividades da Sé Apostólica (Estatuto de 1 de Junho de 1998).

Os principais serviços prestados pelo CTV são: transmissões em direto, assistência diária, produções, arquivo.

O atual diretor geral do CTV é o Pe. Federico Lombardi, S.I.

Transmissões em direto[editar | editar código-fonte]

O CTV filma integralmente cerca de 130 eventos todos os anos no Vaticano (Trindades, Audiências Gerais, outros acontecimentos ou celebrações) aos quais se devem acrescentar as transmissões por ocasião das deslocações do Santo Padre na Itália e no mundo. As transmissões em direto são deferidas por outras redes televisivas católicas. A pedido das várias redes televisivas do mundo, o CTV pode estabelecer uma ligação por satélite para fazer chegar o sinal a todos os continentes. Está em fase de experimentação a transmissão das Trindades no Intelsat diretamente do Vaticano para a América todos os Domingos. O CTV está a promover um projeto para a difusão interativa e multimídia de alguns grandes eventos que assinalam a passagem ao terceiro Milênio.

Serviços diários[editar | editar código-fonte]

O CTV filma diariamente as atividades públicas do Santo Padre e os principais acontecimentos que têm lugar na Sé Apostólica. Distribui as imagens às agências e às televisões que as pretendem. Distribui ulteriormente as imagens filmadas durante as viagens efetuadas pelo Santo Padre, aprontando estruturas especiais de duplicação em redor dos centros de imprensa. No Vaticano, existem serviços de assistência e utilidades à disposição dos enviados (equipas de filmagem, assistência para vídeo e áudio, transmissões por satélite, montagem, etc.).

Produções[editar | editar código-fonte]

O CTV produziu inúmeros documentários nos últimos dez anos sobre o Pontificado de João Paulo II, sobre o Vaticano e sobre as basílicas romanas. Estes foram difundidos através das redes televisivas e em cassete vídeo, às vezes até em inglês, em espanhol e noutras línguas. Desde a Páscoa de 1998 que é transmitido o magazine semanal "Octava Dies" (com uma duração de 25 minutos) que é retransmitido pelas redes católicas italianas e pela agência APTN em versão "natural sound" em todo o mundo; encontra-se também neste site internet a versão eím italiano e em inglês.

Arquivo[editar | editar código-fonte]

O CTV gera, num ambiente de umidade e temperatura controladas, uma videoteca que possui mais de 10000 cassetes de cerca de 4000 horas com as gravações das imagens do Pontificado de João Paulo II, uma documentação exaustiva desde 1984. Recorrem a esta videoteca as emitentes televisivas e os produtores de documentários de todo o mundo. Graças a um sistema de compilação analítica de fichas e de memorização informatizada, é possível selecionar as imagens referentes inclusive a acontecimentos e temáticas específicos.

Os particulares podem requerer as imagens gravadas pelo CTV em cassete VHS contactando a secretaria, aberta de Segunda a Sábado das 9 às 13 horas.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]