Universidade Vila Velha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou secção:
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde Dezembro de 2008).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

A Universidade Vila Velha, mais conhecida como UVV[1] [2] , é uma instituição de ensino superior capixaba, situada no município de Vila Velha, Espírito Santo. Foi fundada em 1975, tendo, no ano seguinte, a autorização para funcionar pelo Conselho Federal de Educação. Possui, ao todo, 50 cursos superiores, incluindo Técnólogos.

O campus principal, localizado no bairro Boa Vista, em Vila Velha, conta com a maior biblioteca particular do Estado, com aproximadamente 93 mil exemplares.

Características[editar | editar código-fonte]

Atualmente, a UVV é a maior Universidade particular do Estado do Espírito Santo. Oferece 50 cursos superiores (sendo doze formação específica, quatro tecnológicos e 26 de graduação), além dos 30 cursos oferecidos em seus programas de pós-graduação. Pelos quatro campi – em Boa Vista (Vila Velha), Praia da Costa (Vila Velha), UVV Vitória e em Guaçuí, no sul do Estado – passam mais de 500 docentes e mais de onze mil alunos, que dispõem dos mais modernos recursos em suas áreas de atuação, professores qualificados e uma arrojada política pedagógica.

A UVV possui a maior biblioteca particular do Estado, que está ainda mais moderna, após a ampliação de suas instalações visando um maior conforto à comunidade acadêmica. A biblioteca é totalmente informatizada, com consulta e renovação de empréstimo online do seu acervo que possui aproximadamente 93 mil volumes. O acervo inclusive possui uma seção de obras raras.

Conquistas[editar | editar código-fonte]

É ainda a instituição capixaba com melhor desempenho na história do desporto universitário brasileiro tendo conquistado, em São Paulo, o título de bicampeã sul-americana e, em Goiás, o título de bicampeã brasileira universitária de futebol de campo. A UVV é também octacampeã dos Jogos Universitários do Espírito Santo (Junes).

Outra conquista importante foi a criação do Centro de Atividades Gímnicas coordenado pela professora Mônica Queiroz, escolhida pela Confederação Brasileira de Ginástica para treinar o conjunto da seleção brasileira de ginástica rítmica. No Centro funciona o projeto UVV de ginástica rítmica que promove treinamento nessa modalidade esportiva gratuitamente para a comunidade. O projeto UVV revelou talentos olímpicos como a atleta Tayanne Mantovanelli, medalhista nos Jogos Pan americanos na República Dominicana. Outra atleta revelação é Ana Paula Ribeiro, tetracampeã brasileira de ginástica rítmica..

Pioneirismo[editar | editar código-fonte]

O pioneirismo é marca registrada da UVV, que foi a primeira instituição capixaba a oferecer mestrado interinstitucional nas áreas de Direito e Administração, e a primeira a oferecer os cursos de graduação em Marketing, Relações Internacionais, Zootecnia, Fonoaudiologia, Nutrição, Moda, Engenharia de Petróleo, Engenharia Metalúrgica e de Materiais, entre outros.

Foi também a primeira a abrir processo seletivo gratuito e é a única participante, fora dos Estados Unidos, no projeto de teletransporting do governo americano através de parceria com a Universidade de Charleston, de West Virginia. A UVV é ainda a primeira instituição superior privada no Estado credenciada junto ao CNPq.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.