Centro de Controle de Motores

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Merge-arrows 2.svg
Foi proposta a fusão deste artigo ou se(c)ção com Centro de controle de motores. Por favor crie o espaço de discussão sobre essa fusão e justifique o motivo aqui; não é necessário criar o espaço em ambas as páginas, crie-o somente uma vez. Perceba que para casos antigos é provável que já haja uma discussão acontecendo na página de discussão de um dos artigos. Verifique ambas (1, 2) e não se esqueça de levar toda a discussão quando levar o caso para a central. (desde fevereiro de 2012)
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde agosto de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Um Centro de Controle de Motores, conhecido pela sigla CCM, em inglês, motor control center (MCC), é um sistema de manobra e comando de motores elétricos de baixa tensão (até 1000 volts) ou de média tensão (acima de 1000 volts).

São constituídos de cubículos elétricos, armários metálicos auto-sustentados, que podem ser do tipo TTA, totalmente testados e assegurados (Totally Tested Assembly), ou PTTA (Partially Totally Tested Assembly), parcialmente testados.

No conceito TTA o desempenho é assegurado por ensaios de tipo realizados individualmente nos diversos componentes (barramentos, entradas, saídas, alimentadores, partidas etc.) ou nos conjuntos completos.

Estes ensaios tem a finalidade de assegurar o desempenho do conjunto e de minimizar os riscos decorrentes de erros nos projetos de Engenharia.

No tipo PTTA apenas alguns componentes são testados e ensaidos. Os outros são derivados de cálculo matemático ou inferências a partir de conjuntos similares.

Os cubículos são formados por gavetas que podem ser fixas ou extraíveis. As gavetas extraíveis são especificadas para maior segurança na operação e rapidez na manutenção, sobretudo em caso de substituição durante a operação.

O CCM devido à necessidade de comunicação com outros sistemas de controle é dotado de relés de proteção com interface de rede industrial de dados em diversos padrões como, por exemplo, Ethernet, Profibus, DeviceNet ou, Modbus.

A norma que regulamenta os CCM é a NBR IEC 60439-1 da ABNT para Conjuntos de Controle e Manobra de Baixa Tensão com Ensaios de Tipo Totalmente Testados (TTA).

Esta norma pode ser adquirida através da Associação Brasileira de Normas Técnicas: Referência: http://www.abntcatalogo.com.br/norma.aspx?ID=2776

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.