Cerco de Petersburg

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cerco de Petersburg
Guerra Civil Americana
Dictatorcrop.jpg
O morteiro "Dictator" ("Ditador") no cerco a cidade de Petersburg. Na imagem, no chão, a direita, está o general de brigada Henry J. Hunt, chefe de artilharia do Exército do Potomac.[1]
Data 9 de junho de 186425 de março de 1865
(9 meses, 2 semanas e 2 dias)
Local Petersburg, Virgínia
Desfecho Vitória da União
Combatentes
US flag 34 stars.svg Estados Unidos Confederate National Flag since Mar 4 1865.svg Estados Confederados
Comandantes
Ulysses S. Grant Robert E. Lee
Forças
67 000–125 000 soldados Pelo menos 52 000 soldados
Baixas
42 000 mortos ou feridos (estimado)[2] 28 000 mortos ou feridos[2]

O Cerco de Petersburg foi uma série de batalhas pelo controle da cidade de Petersburg, que fica a 37km de Richmond, capital do estado confederado da Virgínia.[3] A campanha, que foi uma das mais longas da Guerra Civil Americana, durou de 9 de junho de 1864 até 25 de março de 1865.[4] Durante as batalhas, os combates foram caracterizados como uma grande luta de trincheiras. O Exército da União, comandado pelo tenente-general Ulysses S. Grant, atacou diretamente Petersburg mas não conseguiu avançar, tendo então que construir várias linhas de trincheiras (totalizando 48km) para cercar a cidade. Também houve combates em Richmond, como parte da campanha, para destruir todas as forças confederadas na região. Petersburg era uma rota de suprimentos crucial para as forças do general sulista Robert E. Lee e protegia a capital confederada, Richmond. Várias surtidas e batalhas foram lutadas para tomar as linhas de ferrovias que transportavam materiais e suprimentos de Petersburg até Richmond, o que fez com que a situação de abastecimento e logistica do Sul ficasse tremendamente deteriorada.[5]

O general Lee finalmente cedeu à pressão esmagadora (naquela altura, as linhas de suprimentos sulistas já estavam todas cortadas e a região completamente cercada) e abandonou as cidades de Richmond e Petersburg em abril de 1865, o que levou a uma retirada e posteriormente a redição total de seu exército em Appomattox.[6] O cerco de Petersburg prenunciou a "guerra de trincheiras" que se tornaria comum na Primeira Guerra Mundial, lutada 60 anos depois, o que a fez ganhar notoriedade na história militar. Esta batalha também foi a que teve maior participação de soldados negros em toda a guerra e as unidades de "soldados de cor" lutaram valentemente e sofreram pesadas baixas em vários confrontos, como nas batalhas do Crater e em Chaffin's Farm.[7] [8] [9]

Referências

  1. Miller, et al., vol. 3, p. 186.
  2. a b Chris Calkins. Petersburg Civil War Trust. Página visitada em 27 de setembro de 2013.
  3. Welsh, Douglas. The Civil War: A Complete Military History. Greenwich, CT: Brompton Books Corporation, 1981. ISBN 1-890221-01-5.
  4. NPS Civil War Battle Summaries by Campaign (Eastern Theater). Página acessada em 21 de abril de 2013.
  5. Lankford, Nelson. Richmond Burning: The Last Days of the Confederate Capital. New York: Viking, 2002. ISBN 0-670-03117-8.
  6. Starr, Stephen Z. The Union Cavalry in the Civil War. Vol. 2, The War in the East from Gettysburg to Appomattox 1863–1865. Baton Rouge: Louisiana State University Press, 1981. ISBN 978-0-8071-3292-0.
  7. "The Battle of Petersburg". Página acessada em 21 de abril de 2013.
  8. The Battle of the Crater (30 de julho de 1864. Página acessada em 21 de abril de 2013.
  9. "The Battle of Chaffin’s Farm: September 29-30, 1864". Página acessada em 21 de abril de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]