Château Grimaldi (Puyricard)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Girolamo Grimaldi-Cavalleroni (1597-1685), o responsável pela transformação do castelo arruinado de Puyricard num palácio episcopal.

O Château Grimaldi em Puyricard, próximo de Aix-en-Provence, cuja imagem pode ser vista aqui, é um palácio francês construído dentro das paredes arruinadas dum castelo quinhentista em tempos pertencente aos Arcebispos de Puyricard. A capela original do castelo permanece construída em estilo românico. Entre 1655 e 1685, o castelo serviu como residência do Cardeal Arcebispo Girolamo Grimaldi-Cavalleroni 1 2 , o qual havia reconstruido o castelo que estivera em ruínas durante 70 anos, facto pelo qual o arruinado castelo é por vezes referido como palácio episcopal. O termo "palácio" aplicado a qualquer residência, independentemente do seu tamanho, não é habitualmente usado na Europa nos edifícios rurais não episcopais 3 ).

O primeiro castelo havia sido a sede ancestral dos Príncipes de Baux, dos quais passou para os Arcebispos de 4 . Durante o século XVII o arcebispo em exercício Girolamo de Grimaldi teve os novos planos para para o restauro desenhados com base no Palazzo Farnese em Placência5 . A fachada principal foi dividida por pilastras, entre as quais se dizia existir 365 janelas6 . A construção do palácio, realizada entre 1657 e 1678, custou 2 milhões de livres, embora o edifício tenha durado pouco mais de 50 anos. Em 1709, o palácio foi demolido, tendo sobrevivido poucas das grossas paredes às explosões de pólvora necessárias para esse fim.

A actual estrutura construída dentro das paredes remonta a uma data posterior ao arruinado palácio, e embora seja designado com esse termo, é pouco mais que uma grande casa de lavoura. A fachada principal possui sete secções, com uma entrada ao centro. Tem três pisos, sendo o superior mais baixo e reservado aos criados. O edifício tem um telhado pouco inclinado em telhas de terracota, o que trai as suas origens mais humildes. Tendo o edifício sido construído como palácio, o telhado devia ter sido ocultado ou ter-lhe sido dada uma proeminência altamente visível ao estilo renascentista francês.

Notas

  1. Enquanto o website do palácio afirma que o cardeal que ocupou o palácio foi Jerome de Grimaldi, com toda a probabilidade este foi ocupado por Girolamo Grimaldi-Cavalleroni (1595-1685), Arcebispo de Aix. [1] (pesquisado a 3 de Fevereiro de 2007)
  2. "Trois abbés commendataires" chama a atenção para o facto do ramo da família Grimaldi a que pertence Girolamo Grimaldi-Cavalleroni não dever ser confundida com a linha bastarda do Mónaco.
  3. O Blenheim Palace, na Inglaterra, é uma rara excepção.
  4. "Histoire de Puyricard" refere-se aos Arcebispos de Puyricard, mas é mais exacto dixer que o palácio pertenceu aos Arcebispos de Aix-en-Provence, a arquidiocese que teve Girolamo Grimaldi-Cavalleroni como arcebispo até 1685.
  5. A Histoire de Puyricard faz esta afirmação. No entanto, também atribui um dos Palazzi Farnese a Michelangelo - enquanto este desenhou, em parte, o Palazzo Farnese em Roma, este não apresenta a fachada dividida por pilastras. Se um Palazzo Farnese serviu de inspiração, pela descrição dada deverá ter sido o Palazzo Farnese em Placência.
  6. Histoire de Puyricard

Ligações externas[editar | editar código-fonte]