Chamaeleon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Camaleão

Chamaeleon constellation map.png
Nome latino
Genitivo

Chamaeleon
Chamaeleontis

Abreviatura Cha
 • Coordenadas
Ascensão reta
Declinação
11 h
-80°
Área total 132° quadrados
 • Dados observacionais
Visibilidade
- Latitude mínima
- Latitude máxima
- Meridiano
 
-90°

Abril
Estrela principal
- Magn. apar.
γ Cha
4,1
Outras estrelas
- Magn. apar. < 3
- Magn. apar. < 6
 
0
-
 • Chuva de meteoros

Não possui

 • Constelações limítrofes
Em sentido horário:

Chamaeleon (Cha), o Camaleão, é uma constelação do hemisfério celestial sul. O genitivo, usado para formar nomes de estrelas, é Chamaeleontis.

As constelações vizinhas, de acordo com as fronteiras modernas, são Apus, Musca, Carina, Volans, Mensa e Octans.

História[editar | editar código-fonte]

Chamaleon foi uma das doze constelações criadas por Petrus Plancius a partir das observações de Pieter Dirkszoon Keyser e Frederick de Houtman.[1] Apareceu pela primeira vez num globo celeste publicado em 1597 em Amsterdã por Planicius e Jodocus Hondius. Johann Bayer foi o primeiro uranógrafo a inserir Chamaleon num mapa celeste. Ela foi uma das muitas constelações criadas por exploradores europeus dos séculos XV e XVI a partir das estrelas observadas no hemisfério sul.[2]

Objetos[editar | editar código-fonte]

Estrelas[editar | editar código-fonte]

Há quatro estrelas brilhantes em Chamaleon. Alpha Chamaeleontis é uma estrela em tons brancos com magnitude 4.1 a 63 anos-luz da Terra. Beta Chamaeleontisé uma estrela de tons azuis e brancos de magnitude 4.2 a 27 anos-luz da Terra. Gamma Chamaeleontis é uma estrela gigante vermelha de magnitude 4.1 a 413 anos-luz da Terra. A outra estrela brilhante em Chamaleon é Delta Chamaeleontis, uma estrela dupla. A estrela mais brilhante é Delta2 Chamaeleontis, uma estrela de tons azuis de magnitude 4.4 a 364 anos-luz da Terra. Delta1 Chamaeleontis é uma estrela gigante de tons alaranjados, a componente de menor brilho com magnitude 5.5 a 354 anos-luz.[1]

Céu profundo[editar | editar código-fonte]

Em 1999 foi descoberto um aglomerado aberto próximo e centrado na estrela η Chamaeleontis. O aglomerado conhecido como Aglomerado Eta Chamaeleontis ou Mamajek 1 tem 8 milhões de anos e está a 316 anos-luz da Terra.[3]

A constelação contém nuvens moleculares que formam o Complexo do Camaleão que estão formando estrelas T Tauri de pequena massa. O complexo de nuvens está entre 400 a 600 anos-luz da Terra e contém dezenas de milhares de vezes a massa solar em gás e poeira. Os aglomerados de estrelas T Tauri e estrelas classe B que mais se destacam são da nuvem Camaleão I, e estão associadas com a nuvem de relexão IC 2631.

Chamaleon contém uma nebulosa planetária, NGC 3195, que tem brilho razoavelmente fraco. Aparece ao telescópio com aproximadamente o mesmo tamanho aparente de Júpiter.[1]

Referências

  1. a b c Ridpath & Tirion 2001, pp. 116-117.
  2. Staal 1988, p. 260.
  3. Luhman, K.L. & Steeghs, D. 2004, ApJ, 609, 917
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Chamaeleon
Ícone de esboço Este artigo sobre astronomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Planetas extra-solares da constelação de Chamaeleon
Sistema solar.png
HD 63454 b
lista de sistemas planetários · sistema solar