Chamonix NG Cars

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Chamonix Indústria e Comércio
Logotipo
Tipo Privada
Indústria Automobilística
Fundação 1987
Sede Jarinú, São Paulo Brasil
Produtos Automóveis
Antecessora(s) Envemo Automóveis

A Chamonix NG Cars - conhecido até cerca 2011 como Chamonix Indústria e Comércio - é uma fábrica brasileira de automóveis fora de série, com autorização da matriz da Porsche em Stuttgart, Alemanha. A fábrica localiza-se em Jarinu, São Paulo e Duque de Caxias, Rio de Janeiro.

Chamonix aceita encomendas para os quatro produtos da marca (réplicas):

Originalmente a partir dos anos 1980, a Envemo produziu excelentes réplicas do modelo Super 90 Coupé. Em 1987, a Chamonix começa a fabricação de réplicas dos Porsches 356 de carroceria aberta originais com a participação do Sr. Milton Masteguin, que foi sócio-fundador da extinta Puma Automóvel, e do Sr. Chuck Beck, técnico em aeronáutica, projetista de carros de corrida e atualmente representante da marca nos Estados Unidos. Newton, filho do Sr. Milton, trabalhou na fábrica da Puma, atualmente é sócio da Chamonix e diretor responsável pela fabricação artesanal de réplicas de Porsche.[1]

Porsche 550 Spyder possui uma réplica fabricada pela Chamonix.

A fabricação é somente sob encomenda, um modelo pode levar 120 dias para ser concluído. As réplicas usam na sua carroceria o fiberglass com inovações trazidas da indústria aeronáutica, projeto de Chuck Beck. Além de atender ao público nacional, a marca exporta para Oriente Médio, Europa, Japão e Estados Unidos. O sucesso deve-se à alta qualidade e preço baixo das réplicas da marca no mercado internacional.

O modelo Spyder 550s possui a suspensão traseira tipo Ponte de Dion (como nos bólidos Auto Union de Grand Prix projetados pelo Dr. Porsche durante a década de 1930), muito superior ao arcaico sistema de semi-eixo oscilante utilizado no finado Fusca e no modelo Spyder 550. Já a suspensão dianteira de ambos é composta por barras de torção e o sistema de direção é o tipo rosca sem fim, idênticos ao referido modelo da VW. O uso de suspensões com geometrias mais eficientes, por exemplo, quadriláteros deformantes com centro de rolling baixo, chassis mais rígidos e sistema de direção tipo pinhão e cremalheira melhoraria muito a dirigibilidade dos modelos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]