Chang'e 3

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Chang'e 3
Chang'e3Moon.jpg
Chang'e 3 na Lua fotografada pelo rover Yutu
Operação República Popular da China AENC
Contratantes principais Shanghai Aerospace System Engineering Institute
Destino Lua
Tipo de missão exploração lunar
Lançamento 1 de dezembro de 2013
17:30 UTC
Local do Lançamento Centro Espacial de Xichang
Veículo de Lançamento Longa Marcha-3B
Data de inserção orbital 6 de dezembro de 2013
09:53 UTC
Local de pouso Mare Imbrium
Data de pouso 14 de dezembro de 2013 14:11 UTC
Duração da missão módulo pousador 1 ano
rover 3 meses
Designação COSPAR 2013-070A
Massa de pouso 1.200 kg
do rover 140 kg

Chang'e 3 (chinês simplificado: 嫦娥三号, pinyin: Cháng'é Sānhào) é uma missão de exploração lunar não-tripulada chinesa, realizada pela Administração Espacial Nacional da China, a terceira do programa espacial Chang'e e a primeira dotada de um módulo de alunissagem e de um rover. Ao contrário das duas missões anteriores, Chang'e 1 e Chang'e 2, projetadas apenas para entrar em órbita da Lua, esta missão teve o objetivo de pousar pela primeira vez uma sonda chinesa no solo lunar.

A missão foi lançada em 1 de dezembro de 2013 do Centro Espacial de Xichang, no sudoeste da China, por um foguete Longa Marcha–3B [1] como parte da segunda fase do Programa Chinês de Exploração Lunar, que culminará com o pouso de uma nave tripulada entre 2025 e 2030 na superfície do satélite.[2] O rover de exploração do solo lunar tem o nome de Yutu (pt:"Coelho de Jade") e foi assim batizado após uma grande votação pela Internet, um nome que tem origem no mito chinês sobre a existência de um coelho branco que viveria na Lua.[3]

A sonda pousou com sucesso na Lua às 14:11 (UTC) de 14 de dezembro, duas semanas após seu lançamento e oito dias após entrar em órbita lunar.[4]

Origens[editar | editar código-fonte]

O programa Chang'e teve início em 24 de outubro de 2007 com o lançamento da primeira sonda não-tripulada, a Chang'e 1, que entrou em órbita lunar em 5 de novembro daquele ano[5] e operou até 1 de março de 2009, quando foi intencionalmente derrubada sobre o satélite.[6] Os dados levantados pela sonda ajudaram a criar um mapa em 3-D de alta resolução de toda a superfície. A ela seguiu-se a Chang'e 2, lançada em 1 de outubro de 2010, que fez pesquisas de solo a partir de uma órbita de 100 km de altitude, preparando o terreno para a futura alunissagem da Chang'e 3. Em 2012 esta sonda foi deorbitada da Lua e redirecionada para uma missão posterior ao redor do asteróide 4179 Toutatis.[7]

Assim como as anteriores, a Chang'e 3 é uma missão precursora do programa que abre caminho para uma futura missão não-tripulada que deverá recolher material lunar e trazê-lo de volta à Terra,[8] e o posterior envio de uma missão humana tripulada a partir de 2025.[9]

Objetivos[editar | editar código-fonte]

O objetivo oficial da missão era conseguir o primeiro pouso e exploração da superfície lunar não-tripulada para a China, assim como demonstrar e desenvolver tecnologia fundamental para as próximas missões espaciais chinesas.[10] Os principais objetivos científicos incluíam topografia da superfície lunar e levantamento geológico, estudo da composição do material lunar e levantamento de recursos, detecção do ambiente espacial Sol-Terra-Lua e observação astronômica baseada em solo lunar.[10] A missão também foi projetada para fazer a primeira medição direta da estrutura e do interior do solo lunar até a profundidade de 30 cm e investigar a estrutura interna da Lua até centenas de metros de profundidade.[11]

O Programa Chinês de Exploração Lunar está dividido em três fases operacionais:

Missão[editar | editar código-fonte]

Módulo de alunissagem[editar | editar código-fonte]

Em março de 2012, a AENC começou a construção do módulo, que fará pesquisas no solo independentes do rover e de sua missão móvel.[12] Ele é equipado com um gerador termoelétrico de radioisótopos que produz a energia suficiente para os três meses planejados de operação. O módulo possui uma massa de 1200 kg e carrega sete equipamentos científicos e câmeras. Além de pesquisar o solo e a atmosfera lunares, ele também fará imagens da Terra e de outros corpos celestes a partir da Lua.[8] Para isso, ele está equipado com um telescópio astronômico que contém uma câmera de raios ultra-violeta de alta energia. Ele será o primeiro observatório lunar, fazendo estudos contínuos por longos períodos de corpos celestes, para estudar sua variação de luz e o baixo sistema galáctico de coordenadas. Através desta câmera, o módulo também fará estudos sobre como a atividade solar afeta a ionosfera perto da Terra.[13]

Rover[editar | editar código-fonte]

O Yutu visto da Chang'e 3 em solo lunar. (Xinhua / CCTV News)

A Chang'e 3 incorpora um rover ao módulo de alunissagem, chamado Yutu (Coelho de Jade em português). Ele foi desenhado para fazer pesquisas no solo e explorar o satélite de maneira independente. Seu desenvolvimento começou a ser feito em 2002, no Instituto de Engenharia de Sistemas Aeroespaciais de Xangai e foi completado em 2010. Ele possui seis rodas, tem 1,5 m de altura e pesa aproximadamente 120 kg, com uma capacidade de carga de até 20 kg;[8] pode transmitir imagens ao vivo pela televisão e tem a capacidade de cavar e fazer análises simples de amostras do solo. Pode também se mover em inclinações e tem sensores automáticos que previnem o choque com outros objetos.

A energia do rover é suprida através de painéis solares e foi planejado para uma missão de três meses, com a exploração de uma área de 3 km² ao redor do módulo de alunissagem, chegando, em linha reta, a uma distância máxima de 10 km da base fixa. Ele carrega em sua parte inferior um radar capaz de fazer pesquisas no solo a até 30 m de profundidade e de investigar a estrutura da crosta lunar a até centenas de metros.[13] Também carrega um espectrômetro de raios X e de raios infravermelhos.

Local de pouso[editar | editar código-fonte]

Local do pouco da Chang'e 3 comparado com todos os pousos anteriores na Lua, tripulados e não-tripulados

Os dados topográficos coletados pelas sondas Chang'e 1 e Chang'e 2 foram usados para selecionar um local de pouso para a Chang'e 3. Ela foi programada para alunissagem na área conhecida como Sinus Iridum (latim para "Baía do Arco-íris"), a 44º de latitude norte, uma planície de lava basáltica que forma a extensão noroeste do Mare Imbrium.[14] Este foi o primeiro pouso de uma sonda no satélite desde 1976, quando a soviética Luna 24 pousou na Lua, quebrando um intervalo de 37 anos na exploração da superfície lunar.[15]

Pouso[editar | editar código-fonte]

A Chang'e 3 entrou em órbita da Lua a 100 km de altitude em 6 de dezembro, cinco dias após seu lançamento da Terra. O pouso, feito com a ajuda de 28 pequenos propulsores que controlavam a desaceleração,[16] ocorreu às 14:11 (UTC) de 14 de dezembro, 30 minutos antes do previsto, fazendo da China o terceiro país a realizar um pouso controlado no satélite, após a União Soviética e os Estados Unidos. Apesar de programado anteriormente para ser feito em Sinus Iridum, o pouso acabou acontecendo 40 km ao sul da cratera Laplace A, na borda do Mare Imbrium, já fora de Iridum.[17] Logo após o pouso, a nave abriu seus painéis solares e transmitiu uma imagem do solo à sua frente.[4] Sete horas após o pouso, o rover Yutu desembarcou da sonda rolando no solo lunar.[18]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. China launches its first moon rover, the “Jade Rabbit” CBS News (1 de dezembro de 2013). Visitado em 02/12/2013.
  2. Leonard, David. China Readying 1st Moon Rover for Launch This Year Space.com. Visitado em 02/12/2013.
  3. Ramzy, Austin. China to Send ‘Jade Rabbit’ Rover to the Moon The New York Times. Visitado em 02/12/2013.
  4. a b Sonda chinesa que leva jipe-robô à Lua pousa com sucesso Folha de S Paulo. Visitado em 14/12/2013.
  5. China's 1st moon orbiter enters Earth orbit ChinaView. Visitado em 02/12/2013.
  6. China's lunar probe Chang'e-1 impacts moon ChinaView. Visitado em 02/12/2013.
  7. Lakdawalla, Emily. Update on yesterday's post about Chang'E 2 going to Toutatis The Planetary Society. Visitado em 02/12/2013.
  8. a b c Chang’e-3: China To Launch First Moon Rover In 2013 AsianScientist. Visitado em 02/12/2013.
  9. China considering manned lunar landing in 2025-2030 ChinaView. Visitado em 02/12/2013.
  10. a b Technological advancements and promotion roles of Chang’e-3 lunar probe mission Science China Technological Sciences. Visitado em 16/11/2014.
  11. "欧阳自远:嫦娥三号明年发射将实现着陆器与月球车联合探测", Xinhua. (em Chinese)
  12. China Starts Manufacturing Third Lunar Probe Xinhuanet. Visitado em 02/12/2013.
  13. a b 欧阳自远:嫦娥三号明年发射将实现着陆器与月球车联合探测 (em chinês) Xinhuanet. Visitado em 02/12/2013.
  14. China To Launch Second Lunar Probe In 2010 SpaceDaily. Visitado em 02/12/2013.
  15. Luna 24 NASA. Visitado em 02/12/2013.
  16. China’s Chang’e-3 and Jade Rabbit duo land on the Moon NASA Spaceflight.com. Visitado em 14/12/2013.
  17. Chang'e 3 has successfully landed on the Moon! Planetary Society. Visitado em 18/12/2013.
  18. Kremer, Ken. China’s Maiden Lunar Rover ‘Yutu’ Rolls 6 Wheels onto the Moon Universe Today. Visitado em 15/12/2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]