Chapadão do Bugre (minissérie)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Chapadão do Bugre
Informação geral
Formato Minissérie
Criador(es) Mário Palmério
Antônio Carlos Fontoura
Sérgio Sbragia
País de origem  Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es) Wálter Avancini
Jardel Mello
Exibição
Emissora de
televisão original
Brasil Rede Bandeirantes
Transmissão original 4 a 29 de janeiro de 1988

Chapadão do Bugre foi uma minissérie exibida pela Rede Bandeirantes, baseada no romance de Mário Palmério, exibida entre 4 e 29 de janeiro de 1988. Foi escrita por Antônio Carlos Fontoura com direção de Wálter Avancini e Jardel Mello.

Foi reprisada de junho a agosto de 1991 e de 7 de outubro a novembro de 1996.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

José de Arimatéia chega à fazenda de Tonho Inácio para atuar como dentista. Envolve-se com uma paciente, Maria do Carmo. Os seus problemas começam quando ele flagra a noiva com Inácinho, filho do fazendeiro. Enfurecido, Arimatéia mata o jovem a machadada e foge.

Tem início uma odisséia sangrenta entre vários coronéis que se dividem em opiniões a respeito do crime. Para aplacar a fúria chega à cidade o juiz Damasceno Soares, que processa os fazendeiros ao mesmo tempo que mostra sua ira contra o dentista ao se interessar por Do Carmo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Participações Especiais[editar | editar código-fonte]

e


Ícone de esboço Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.