Charles Baron Clarke

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Charles Baron Clarke (Andover, Hampshire, Inglaterra, 17 de junho de 183225 de outubro de 1906) foi um botânico inglês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Era filho de Turner Poulter Clarke e de Elizabeth Parker. Estudou no King's College de Londres de 1846 a 1852, e logo depois no Trinity College, Cambridge, de 1852 a 1856, onde se graduou como Bacharel de Artes; e Master de Artes no "Lincoln’s Inn" em 1859.

Lecionou no "The Queen's College" de Oxford de 1856 a 1865 até tornar-se Presidente do Colégio de Calcutá; dirigindo o jardim botânico da cidade de 1869 a 1871.

Tornou-se membro da Royal Society em 8 de junho de 1882 e de numerosa outras sociedades científicas como a Sociedade Linneana de Londres (que presidiu de 1894 a 1896) e a Sociedade geológica de Londres.

Foi o autor de Commelinacae (1881) e de Crytandraceea (1883). Estudou a flora da Cachemira e da Índia.

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Allen G. Debus (dir.) (1968). World Who’s Who in Science. A Biographical Dictionary of Notable Scientists from Antiquity to the Present. Marquis-Who’s Who (Chicago) : xvi + 1855 p.
  • Brummitt RK; Powell CE. (1992). Authors of Plant Names. Royal Botanic Gardens, Kew. ISBN 1-84246-085-4.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Wikipedia-pt-hist-cien-logo.png Portal de história da ciência. Os artigos sobre história da ciência, tecnologia e medicina.