Charles Joseph, Príncipe de Ligne

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Charles-Joseph, Príncipe de Ligne

Charles-Joseph, Príncipe de Ligne (23 de maio de 1735, Bruxelas13 de dezembro de 1814, Viena) foi um nobre, oficial e homem de letras belga cujas memórias e correspondências com figuras líderes européias, tais como Jean-Jacques Rousseau e Voltaire, tiveram uma importante influência na literatura belga.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Claude Lamoral, Príncipe de Ligne, chefe de uma família há muito tempo estabelecida em Hainaut e no Sacro Império Romano-Germânico, Charles-Joseph de Ligne desposou Marie-Françoise de Liechtenstein em 1755. Depois de servir com distinção pela Áustria na Guerra dos Sete Anos (1756-63), ele tornou-se um confiável conselheiro do Imperador Sacro Romano José II, que o mandou em missões para Catarina II, a Grande da Rússia em 1780 e 1786. Ele viajou com Catarina em 1787 e, entre 1788 e 1789, lutou pela Rússia e pela Áustria na Guerra Russo-Turca de 1787-92.

As memórias e cartas de de Ligne refletem suas experiências como um favorito nas principais cortes européias até seu exílio após a rebelião belga de 1789. Seus trabalhos incluem Mélanges militares, littéraires et sentimentaires (1795-1811) e Fragments de l'histoire de ma vie.


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.