Charles Landseer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Assassinato de Alboin, rei dos lombardos, 1859.

Charles Landseer (Londres, 12 de agosto de 1799 – Londres, 22 de julho de 1879)[1] . Pintor, desenhista e aquarelista inglês [2] [3] .

Concluiu seus estudos na Real Academia de Artes, de Londres, em 1816, onde onde foi contemporâneo de Augustus Earle que ficaria famoso por ter sido o desenhista do pesquisador Charles Darwin, no primeiro trecho de sua viagem exploratória. Na Real Academia de Artes tornou-se membro associado em 1837, acadêmico em 1845 e reitor de 1851 a 1873[4] .

Em 1825 chegou ao Rio de Janeiro, afiliado à missão diplomática britânica chefiada por Sir Charles Stuart encarregada de negociar o reconhecimento do novo Império do Brasil. Permaneceu no Brasil de julho de 1825 a maio de 1826. Executou mais de trezentos desenhos a bico de pena, lápis, carvão, bem como aquarelas e sépias, fixando paisagens e personalidades[4] .

Referências

  1. Benezit, Emmanuel. Dictionnaire critique et documentaire des peintres sculpteurs dessinateurs et graveurs de tous les temps et de tous les pays par un groupe d'ecrivains specialistes français et etrangers (em francês). 4 ed. Paris: Grund, 1999. p. 230. 14 vol. vol. 8.
  2. Belluzzo, Ana Maria de Moraes. The voyager's Brazil (em português). São Paulo; Salvador: Metalivros; Odebrecht, 1995. 3 vol.
  3. Leite, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil (em português). Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.
  4. a b Grande enciclopédia Delta Larousse (em português). Rio de Janeiro: Delta, 1974. p. 3900. 15 vol. vol. 9.

Ver também[editar | editar código-fonte]


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Charles Landseer