Chery

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Chery Automobile Co. Ltd.
Slogan Agora brasileira.
Tipo Estatal
Indústria Automobilística
Fundação 18 de março de 1997
Sede Wuhu, Anhui  China
Pessoas-chave Yin Tongyue (尹 同 跃), presidente
Produtos Celer (hatch e sedã), Face, Novo Tiggo 3, QQ
Página oficial www.cherybrasil.com.br

Chery Automobile é uma indústria automobilística estatal da China. A empresa foi fundada em 1997 para estimular a economia da região de Wuhu, tendo sido inicialmente uma montadora de brinquedos e jogos infantis. Tendo encontrado dificuldades para obter licenciamento que autorizasse a venda de seus modelos em toda a China, a empresa foi salva em virtude de um pedido de produção de táxis feito pelo governo local (seu único acionista à época). Em 2001 a Shanghai Automotive Industry Corporation (SAIC) passou a deter participação na empresa, o que facilitou a distribuição da sua produção.

Em 2001/2002 a Chery contratou vários profissionais que deixaram a Daewoo em virtude do processo de falência enfrentado por esta. Ocorre que estas pessoas transferiram para Chery mais que sua força de trabalho, tendo levado também projetos inteiros de modelos da Daewoo. Como conseqüência, a Chery produz 2 modelos (Chery QQ e Chery Oriental Son) que são idênticos a modelos da GMDAT (Daewoo Matiz e Daewoo Magnus).

Sediada em uma área de aproximadamente dois milhões de metros quadrados na cidade de Wuhu, província de Anhuí, a Chery possui mais de 15 fábricas construídas ou em processo de construção e emprega mais de 22 mil funcionários.

A Chery alcançou, em pouco tempo, posição de destaque na indústria automotiva chinesa. Logo em seu primeiro ano de participação no setor, em 2000, a empresa conseguiu a impressionante marca de 28 mil unidades vendidas na China.

Dez anos depois do lançamento dos primeiros modelos da marca, é líder em crescimento e campeã de vendas entre as montadora 100% chinesas, com o total de 360 mil carros comercializados em 2008.

Chery no Brasil[editar | editar código-fonte]

A Chery chegou ao Brasil em 2009. Instalada em Salto, interior de São Paulo, a sede administrativa da companhia no País ocupa uma área de 100 mil metros quadrados e conta com escritórios para os executivos da montadora, área administrativa, show room e estoque de peças. O Chery Tiggo, um SUV com motor 2.0 a gasolina, 16 válvulas, 135 cv, câmbio mecânico e tração 4x2, foi o primeiro modelo da companhia lançado em território nacional. Posteriormente comercializou no Brasil os modelos Face (A1 na China), Cielo (A3 na China) nas versões hatch e sedã, S-18 (Riich na China), Celer (Fullwin 1) nas versões hatch e sedã, e QQ, sendo este último, o modelo de maior sucesso da marca no país. Os modelos Cielo e S-18 foram descontinuados no país, devido suas fracas vendas.

Em 28 de agosto de 2014, a Chery inaugurou sua primeira fábrica fora da China, na cidade de Jacareí[1] [2] , estado de São Paulo, com capacidade fabril inicial de 50.000 unidades por ano e capacidade total da planta para até 150.000 veículos/ano. O primeiro modelo fabricado é o Chery Celer (Fullwin 2), nas versões hatch e sedã. Em 2016 inicia a produção do Novo QQ e até 2018, um SUV e um modelo desenvolvido localmente.

Galeria de Imagens[editar | editar código-fonte]

Modelos da Chery
{{{caption}}}
Chery Tiggo 
{{{caption}}}
{{{caption}}}

Modelos ofertados no Brasil[editar | editar código-fonte]

Atualmente a Chery comercializa quatro modelos no Brasil:

  • Chery QQ: o carro popular mais vendido da China e um dos modelos mais populares da Chery em todo o mundo, o Chery QQ chega ao Brasil com um design simpático. Chegou ao mercado brasileiro como o compacto completo mais barato do mercado brasileiro. Ainda comercializado em sua primeira geração, o Chery QQ conta com duas opções de motor 1.0 3cc e 1.1 MPFi, ambos Acteco.
  • Chery Novo Tiggo (Tiggo 3): um SUV de tração 4X2 dotado de motor 2.0 16V Acteco de 135cv, movido somente a gasolina. É oferecido em duas versões: uma com câmbio atuomático de 4 velocidades e outra com câmbio manual, ambas com pacote de opcionais incluso.
  • Chery Celer (hatch e sedã): compactos de passeio, dotados com motorização 1.5 16v Acteco, bi-combustível (movidos a etanol ou gasolina).
  • Chery Face: pequeno hatch monovolume dotade de motor 1.3L 16V da Acteco, atualmente bi-combustível (movido a etanol ou gasolina). É oferecido em pacote completo, sem opcionais e foi o primeiro Chery a ser dotado de tecnologia bi-combustível, embora o marketing da montadora tenha atribuído o fato ao modelo S-18.


Modelos descontinuados no Brasil

  • Chery Cielo (hatch e sedã): motor 1.6 ACTECO Gasolina, 119cv, com um design arrojado, o projeto foi desenvolvido pelo Centro de Design Italiano Pininfarina, o mesmo da Ferrari. O Cielo ainda vem equipado com direção hidráulica, ar-condicionado, airbag duplo, regulagem de altura do volante, completo sistema de som, CD Player MP3 com entrada USB, porta-objetos, travamento das portas, vidros e ajustes dos retrovisores com comando elétrico e rodas de liga leve.
  • Chery S-18: é um citadino subcompacto dotado de motor 1.3L 16V Acteco Flexfuel, 16V e 91 cv (etanol) e 90 cv (gasolina) a 5.600 rpm, o modelo vinha equipado de fábrica com ar-condicionado, direção hidráulica, airbag duplo, freios ABS com EBD, alarme antifurto, vidros, travas e retrovisores elétricos, além de painel digital e rádio AM/FM com CD player MP3 e entrada USB.
  • Chery Tiggo: geração anterior ao Tiggo comercializado no Brasil.


Outros modelos da Chery

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Chery