Chery QQ

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Chery QQ
Chery QQ Ph.JPG
Chery QQ verde.
Visão Global
Nomes
alternativos
Chery IQ (Chile)

Chery Doce (Rússia)
MVM 110 (Irã)

Produção 2003—presente
Fabricante República Popular da China Chery
Montagem  China
Modelo
Classe Minicarro
Carroceria Hatchback
Ficha técnica
Motor 1.1 ACTECO 16V Gasolina 68CV[1]
Transmissão De 5 velocidades, manual.[2]
Modelos relacionados
Chevrolet Spark

JAC J2

Dimensões
Comprimento 3550[2]
Entre-eixos 2340[2]
Largura 1495[2]
Altura 1485[2]
Peso 890[2]
Tanque 35 L[2]
Consumo Combinado: ~20 km/L
Velocidade Máx. 130 km/h[1]
Último
Último
Próximo
Próximo

Chery QQ (codinome S11) é um automóvel produzido pela montadora chinesa Chery desde 2003. O carro foi lançado no Brasil em abril de 2011, tornando-se o mais barato do país. No mercado brasileiro, tem como seu principal concorrente, o JAC J2.[3] Na China, ele é vendido por €3.400. O preço médio no mercado da Europa gira em torno de €5.000, batendo o preço do carro Dacia Logan, como o carro mais barato desse mercado.

Lançamento no Brasil[editar | editar código-fonte]

O carro teve seu lançamento no Brasil no dia 28 de abril de 2011.[4] O QQ é o automóvel zero quilômetro mais barato, por tabela, do país, custando R$ 22.900.[5] [1] O carro chinês traz, como diferencial, o fato de ser "completo" de série. Ele conta com acionamento interno de abertura da tampa do tanque de combustível e porta-malas, alarme, ar-condicionado, direção hidráulica, sensor de estacionamento e rádio com MP3 e entrada USB.[5] Itens esses, que só são encontrados em carros com valor maior e como opcionais. A montadora aposta nessa característica para ganhar o mercado brasileiro. A Chery cita alguns automóveis à venda no Brasil como concorrentes do QQ. Entre eles estão o Effa M100, Chevrolet Celta e Fiat Uno.[6]

O preço muito baixo com todos os equipamentos que o QQ oferece tem explicação. O carro, que é importado da China,[5] sendo testado por diversas revistas especializadas em carros, entre elas a Auto Esporte e a Quatro Rodas, recebeu críticas quanto ao encaixe de algumas peças, ruído interno e câmbio. Quanto à mudança de marchas, o câmbio foi considerado impreciso e a embreagem foi chamada pela Auto Esporte, de "molenga".[6] A sua suspensão, considerada muito pouco rígida, também foi alvo de críticas. Visto que o centro de gravidade do carro é muito alto, elas podem comprometer a estabilidade ao dirigir e diminuir o conforto em pistas irregulares, com lombadas ou buracos, situação comum no Brasil.[7] Com algumas peças "folgadas" ou mal encaixadas, o ruído interno do QQ é alto.[7] O motor faz mais barulho do que o de seus concorrentes.

Ficha técnica e acessórios[editar | editar código-fonte]

Motor do QQ

Os dados apresentados abaixo referem-se ao modelo à venda no Brasil.

Motor[editar | editar código-fonte]

O motor 1.1L ACTECO de 16V funciona a gasolina e gera 68CV a 6.000rpm. Oferece torque de 9,17kgfm entre 3.500 e 4.500rpm.[7] O carro tem tração dianteira e transmissão manual de cinco velocidades. Apresenta quatro cilindros em linha DOHC.[2]

Capacidades[editar | editar código-fonte]

O carro foi projeto e é autorizado a comportar, no máximo, cinco ocupantes. Seu tanque de combustível tem 35L de capacidade e seu porta-malas carrega até 190L de bagagens.[2]

Traseira do Chery QQ

Dimensões e peso[editar | editar código-fonte]

O QQ têm centro de gravidade alto. Abaixo estão as suas medidas:[2]

Altura 1485mm
Comprimento 3550mm
Largura 1495mm
Entre-eixos 2340mm

O carro à venda no Brasil pesa apenas 890kg, sendo considerado um carro muito leve em comparação a outros carros da mesma categoria. Ele tem desempenho semelhante aos seus concorrentes mesmo tendo motor com menos potência em cavalos.

Dianteira do Chery QQ

Desempenho[editar | editar código-fonte]

O motor 1.1, menos potente que a maioria dos 1.0, e o fato de o QQ ser mais leve que o seus concorrentes faz com que ele tenha desempenho semelhante a eles. A velocidade máxima informada pela Chery é de 130km/h.[2] A aceleração de zero a cem quilômetros por hora em condições normais leva 14 segundos.[2]

Acessórios[editar | editar código-fonte]

O diferencial do QQ está em sua completa lista de acessórios de série. Abaixo estão alguns dos itens do carro:[2]

  • Direção hidráulica.
  • Ar condicionado
  • Airbag.
  • Vidros, travas e retrovisores elétricos.
  • Rádio com MP3 e entrada USB.
  • Freios ABS.
  • Alarme contra roubo.
  • Aviso de cinto de segurança desatado.

Acusação de cópia[editar | editar código-fonte]

O Chery QQ se tornou o centro de uma polêmica relativa a direitos de propriedade intelectual. A General Motors afirmou que o carro era uma cópia do Daewoo Matiz (que é comercializado fora da Coréia do Sul como Chevrolet Spark). Os executivos da GM observaram, entre outras coisas, que as portas do QQ e as da Spark podem ser substituídas entre si, sem modificação. Ainda segundo a GM, ambos os carros possuem "carrocerias, design e componentes fundamentais notavelmente idênticos" O site MotorAuthority.com e a revista Car and Driver chamaram o QQ de uma "cópia carbono", enquanto o International Herald Tribune, em artigo de 2005, refere-se ao carro da Chery como um clone.

O jornal Detroit News informou que "a disputa reflete a confusão, os riscos e as ambições da indústria automobilística da nova China, onde as montadoras globais estão lutando por uma fatia do mercado automotivo que pode se tornar o maior do mundo."

Referências

  1. a b c ROBERTI, Bruno (28 de abril de 2011). QQ chega oficialmente às concessionárias brasileiras. Quatro Rodas. Página visitada em 2 de julho de 2011.
  2. a b c d e f g h i j k l m Chery QQ no Brasil. Chery. Página visitada em 2 de julho de 2011.
  3. Chery QQ encosta em JAC J3. Carsale (30 de junho de 2011). Página visitada em 2 de julho de 2011.
  4. Lançamento do QQ será a bordo de um navio. Carplace (26 de abril de 2011). Página visitada em 2 de julho de 2011.
  5. a b c MORA, Rodrigo (29 de abril de 2011). QQ esbanja equipamentos de série, mas pede cuidados. iG Carros. Página visitada em 2 de julho de 2011.
  6. a b POGGETTO, Priscila Dal (2 de maio de 2011). Primeiras impressões do Chery QQ. Auto Esporte. Página visitada em 2 de julho de 2011.
  7. a b c BRITO, Eugênio Augusto (24 de janeiro de 2011). Chery QQ custa 22 mil e quebra paradigmas. UOL Carros. Página visitada em 2 de julho de 2011.