Chiclete com Banana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Crystal Clear app kguitar.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
NoFonti.svg
Este artigo cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo. Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Emblem-scales.svg
A neutralidade desse artigo (ou seção) foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão.
Justifique o uso dessa marca na página de discussão e tente torná-lo mais imparcial.
Chiclete com Banana
Chiclete com Banana no carnaval de Salvador em 2010.
Informação geral
Origem Salvador, Bahia
País Brasil
Gênero(s) Axé
Período em atividade 1980 - atualmente
Gravadora(s) Warner Music
BMG
Sony BMG Music Entertainment
Sony Music
Página oficial http://www.chicletecombanana.com.br
Integrantes Rafa Chaves
Waltinho Cruz
Wado Marques
Denny
Lelo Lobão
Ex-integrantes Leandro ACE
Walmar Paim
Cacik Jonne
Missinho
Rubinho
Rey
Bell Marques

Chiclete com Banana é uma banda de axé music brasileira. Atualmente é formada por Rafa Chaves (vocalista), Waltinho Cruz, Wadinho Marques, Deny, Lelo Lobão e Wilson Maques.

Formação[editar | editar código-fonte]

Ex-integrantes[editar | editar código-fonte]

  • Bell Marques: voz e guitarra (anteriormente baixo e violão)
  • Cacique Jonne- Guitarrista
  • Walmar Paim: bateria
  • Rubinho Gramacho: percussão e efeitos
  • Missinho: guitarra e voz
  • João Fernandes (Cacique Jonne): guitarra
  • Reynaldo Gramacho (Rey): bateria
  • Edmilson (Buda): Mesa de Som

História[editar | editar código-fonte]

A banda, formada por Bell Marques (vocal, guitarra e violão), Wadinho Marques (teclado), Valmar (bateria), Waltinho Cruz (percussão), Deny (percussão) e Lelo (contrabaixo) originou-se de um grupo chamado Scorpius, que se apresentava em festas de formatura e era considerado um autêntico conjunto de baile. Desse grupo já faziam parte Bell, Rey, Missinho, Rubinho Gramacho, Valtinho, Wadinho, Denny e Cacique Jonhy que mais tarde vieram a se unir com os demais integrantes.

Em 1979, abraçando a ideia de Bell de tocarem em um trio elétrico, foram contratados pelo bloco Traz os Montes

para tocarem no Carnaval daquele ano. No ano seguinte, o engenheiro de som Wilson Silva (irmão de Bell e Wadinho) sugeriu e pôs em prática uma ideia revolucionária de fechar toda a lateral do Trio com caixas de som e usar equipamentos de potência transistorizada, passando todos os músicos a tocarem na parte superior do trio, causando assim, na época, grande diferença dentre os demais, já que nesses a percussão localizava-se nas laterais inferiores e somente os músicos de corda permaneciam na parte superior. Esta foi a maior revolução do trio elétrico na década de 80.

Em 1982 a banda foi convidada para gravar um disco. Surgiu então a vontade de mudar o nome da banda que estava ultrapassado. Nildão, cartunista e artista gráfico foi o responsável pelo nome, que na época, criou muita polêmica. O nome "Chiclete com Banana" deu-se pela grande mistura de ritmos que a banda fazia com suas músicas. Com o nome da banda definido, o 1º LP foi gravado em 1982 com o nome "Traz os Montes". Depois disto, vieram os álbuns "Estação das Cores" (1983) e "Energia" (1984).

No ano de 1986 com o lançamento do disco "Gritos de Guerra", a banda vendeu quase um milhão de cópias, marcando assim o início do enorme fenômeno chamado Chiclete com Banana. A banda participa de aproximadamente 26 carnavais fora de época e já vendeu quase 13 milhões de discos vendidos, sendo depois da banda Legião Urbana a que mais vendeu discos no Brasil, com cerca de 150 apresentações por ano. A banda possui também o trio elétrico mais moderno e caro do país: batizado de Tiranossauro Rex, o projeto custou cerca de 3 milhões de reais.

Depois de "Gritos de Guerra" veio o disco "Fé brasileira", que chegou a 450 mil cópias vendidas, que é a média de discos da banda vendidos por ano, ou seja, 4 Discos de ouro e 1 de Platina.

Músicos: Bell antes de ser contrabaixista (ainda como Banda SCORPIUS) tocava teclado e cantava em inglês músicas estrangeiras de astros como Rod Stewart, Paul MccArtney, Elton John, etc. já Wadinho (hoje teclado) tocava Guitarra e Rey trocou a guitarra pela bateria.

O Chiclete Com Banana até abril de 1986 era composto por 8 integrantes. Tinham 2 guitarristas (Missinho e Jonny); 3 percussionistas (Waltinho, Denny e Rubinho Gramacho). Saiu então Missinho e Rubinho e só ficaram 6 (seis). Não houve substituição, somente diminuiu. Inclusive com a saída de Missinho, que era um bom compositor e músico, o público ficou achando que a Banda não daria a volta por cima. Com o lançamento do disco Gritos De Guerra a Banda vendeu entre 750 e 800 mil cópias recebendo 3 discos de platina e marcando assim o início de um fenômeno chamado Chiclete com Banana".

Desde 1982 o Chiclete com Banana faz experiências com todo estilo de música, do rock ao forró. Buscavam, com isso, injetar na nossa música um jeito peculiar e especial de ser. Essa grande salada de ritmos, leva até hoje o grupo às paradas de sucesso em todo o país, transformando em hit, nas rádios de todo o Brasil, sete a oito músicas por disco, façanha rara entre artistas nacionais.

A trajetória da banda ainda inclui as passagens em blocos de Carnaval. Começaram com o "Traz os Montes", um bloco da garotada da Barra. Depois ficaram por 2 anos no "Traz a Massa" (1983 e 1984), que era um bloco mais popular, o que nunca incomodou a banda, pois suas músicas sempre atingiram tanto o público mais popular quanto o das classes mais altas. O Chiclete com Banana sempre contou com o apoio de um público fiel, constituído da mais variadas faixas etárias e que lotam clubes, ginásios, campos de futebol, casas de espetáculos e diversos outros locais em que o grupo se apresenta.

Receberam então o convite do bloco "Os Internacionais", onde tocaram por 5 anos (1985, 1986, 1987, 1988 e 1989). A banda lembra com muito carinho deste tempo de convívio com o bloco. Como o Chiclete já tinha o seu próprio trio, resolveu desvincular-se de blocos de Carnaval e tocar para o povão na rua, com ou sem patrocínio, pois já tinham uma estrutura montada e até sua própria produtora, a Mazana. Neste meio tempo apareceu a proposta tentadora do bloco Camaleão. Era a oportunidade de tocar para um público diferente. Firmaram então contrato com o Camaleão (estreando no carnaval de 1990), sendo hoje o bloco mais caro para desfilar no Carnaval de Salvador, onde permaneceram até 2014.

No dia 1 de novembro de 2008, a banda gravou o segundo DVD em sua história na cidade de Salvador. O evento aconteceu no Parque de Exposições da capital baiana. A festa reuniu aproximadamente 50 mil pessoas[1] .

No dia 10 de setembro de 2013, o vocalista Bell Marques[2] anuncia sua saída da banda através de um vídeo[3] postado em sua conta no youtube e causa alvoroço entre seus fans. Desgastes internos e divergências de opinião teriam sido o motivo de seu desligamento[4] . No carnaval de 2014 em Salvador , Bell , fez seu ultimo show de despedida , do campo grande até a castro alves , no bloco Camaleão , assim chegando na castro alves , Bell deu o seu ultimo acorde na guitarra a frente da banda , deixando milhares de fãs emocionados , em seguida foi diretamente para a Barra iniciar o seu novo bloco o "vumbora?!" , Bell começou cantando "Ave Maria" , e depois seus sucessos .

Nova formação. Vida que Segue

O Chiclete, como é carinhosamente chamado, possui uma legião de fãs cuja fidelidade se verifica no ininterrupto e constante sucesso que a banda apresenta, ao longo das mais de 30 anos de sucesso.

Chamados de "chicleteiros", os fãs da banda acompanham o trabalho e os blocos onde se apresenta, estes fanáticos chegam a pagar de 50 a 1600 reais por um dia de apresentação do Chiclete. Por isso que são mais de 50 fã clubes no Brasil e mais de 10 no exterior.

No dia 15 de outubro de 2013, é anunciado o novo vocalista, ex-integrante da banda Via Circular, Rafa Chaves. Após a saída oficial do ex-vocalista Bell Marques, Rafa Chaves assume o vocal da Banda Chiclete com Banana, trazendo um nova canção: "Vida que segue", que faz referencia a sua chegada e o novo perfil da banda.

No dia 04 de abril de 2014, a banda faz o seu primeiro show com o novo vocalista no Carnabeirão, carnaval fora de época de Ribeirão Preto(SP). O cantor Rafa Chaves iniciou seu canto pedindo licença para fazer parte da festa. “Ô de casa, salve, salve. Dá licença pra chegar. Sou filho da fantasia que o Chiclete me ensinou sonhar”, parte da letra da canção: "Vida que Segue".

No dia 06 de abril de 2014 o chiclete faz o seu segundo show e o primeiro show em palco, com o novo vocalista, realizado no aniversário da cidade de Limoeiro-PE, onde foi bem recebido com a sua nova formação, realizaram um show para cima. Fizeram uma homenagem ao cantor Reginaldo Rossi falecido no final de 2013. O show foi bem diversificado, carimbando o legado e confirmando ainda mais que, a Banda Chiclete com Banana será sempre querida pelos fãs. Com a nova formação, além de shows pelo país, gravaram uma música com o grupo alemão Die Höhner (especialmente para a Copa do Mundo realizada no Brasil), participaram do Fortal (carnaval fora de época de Fortaleza-CE) e diversos programas de televisão. Lançaram também mais 3 músicas novas: "De Braços Abertos", "Pega no Ar" e "Foi no Nana". No carnaval 2015 o Chiclete com Banana desfilará em Salvador nos blocos Nana Banana (sexta e sábado) e Papa (segunda). Fará ainda show em dois camarotes e animará também o carnaval de Porto Seguro-BA.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns[editar | editar código-fonte]

Ano Álbum Vendas e Certificações
Hits
1982 Traz Os Montes
  • Gravadora: Baccarola
Música Alegre, Colar do Oriente

e Traz Os Montes

1983 Estação das Cores Meu Balão,

Um Brilho que Traz a Massa e

Estação das Cores

1984 Energia Mistério das Estrelas e Canto

de Aledé

1985 Sementes Sementes, Tiete do Chiclete,

Olhos da Noite e Beijo Cigano

1986 Fissura Maluquete, Mirando o Luar,

Na Fissura do Cheiro, No Lume

da Fogueira e Flor da Manhã

1986 Gritos de Guerra Gritos de Guerra, É Difícil,

I Love You Chiclete, Balão

Dourado e Aririô

1987 Fé Brasileira Fé Brasileira, Vai Lá Mané,

Selva Branca, Sorria, Te Amo

Tiete, Mude Esse Mundo e

Que Força é Essa?

1988 Tambores Urbanos Trópico Banana, Preciso Dormir

Princesa, Capoeira Larará,

Acredite Se Quiser e Foi Deus

1989 Toda Mistura Será Permitida Ele Não Monta na Lambreta,

Quem é Você e Vou Deitar e

Rolar

1990 Jambo Fazer Amor, Magia e

Quiribamba

1991 Classificados
  • Gravadora: RCA Victor/BMG
Meu Bem Quero Te Amar,

Vumbora Amar, Titerê e Aê Aê

do Amor

1992 Chiclete com Banana
  • Gravadora: RCA Victor/BMG
Cara, Caramba, Sou Camaleão,

Zum Zum Zum Pra Quê, Amar

Você Não Dói, Savassi e Vem

Vendas: +200.000 cópias
1993 13
  • Gravadora: RCA Victor/BMG
Meu Cabelo Duro é Assim, Menina

Me Dá Seu Amor e Se Me Chamar

Eu Vou

1994 Banana Coral
  • Gravadora: RCA Victor/BMG
Foi Por Esse Amor, Nana Bana,

Essa Mulher é Miha e Durvalino

Meu Rei

Vendas: +100.000 cópias
1995 Menina dos Olhos
  • Gravadora: RCA Victor/BMG
Nanaê, Menina do Cateretê,

Saia Rodada e Pode Chover

1996 Para Ti
  • Gravadora: RCA Victor/BMG
Delícia Para Ti, Procurando Sarna,

Chamego e Beijo em Alto Mar

Vendas: +100.000 cópias
1997 É Festa - Ao Vivo
  • Gravadora: Ariola/BMG
Chiclete Chopp Vendas: +250.000 cópias
1998 Bem Me Quer
  • Gravadora: Ariola/BMG
Dar a Volta no Brasil, Dê Um Grito

Aí, Amar é Bom, Perfume do Luar

e Coração Incerto

Vendas: +100.000 cópias
1999 Borboleta Azul
  • Gravadora: Ariola/BMG
Cabelo Raspadinho, Uma Noite

Especial, Desculpa Aê Papá e

Diga Que Valeu (primeira versão)

Vendas: +50.000 cópias
2000 São João de Rua
  • Gravadora: Ariola/BMG
Sétimo Céu, Tareco e Mariola,

Meu Pobre Coração e Fogaréu

2000 Universo Paralelo
  • Gravadora: Ariola/BMG
Merengueira Siga-me, Me Leve

com Você, Nana Rumbeira e Bateu

Saudade

2001 Santo Protetor
  • Gravadora: Ariola/BMG
Diga Que Valeu (versão axé),

Quero Chiclete, Bala na Agulha e

Por Um Beijo Seu

2003 Chiclete Na Caixa, Banana No Cacho - Ao Vivo
  • Gravadora: Ariola/BMG
Voa Voa, Rumba de Santa Clara,

Amor Perfeito e Banana Real

Vendas: +50.000 cópias (DVD)
2004 Sou Chicleteiro
  • Gravadora: Ariola/BMG
100% Você, Não Vou Chorar, Erva

Venenosa, e Do Nosso Jeito

Vendas: +50.000 cópias
2007 Tabuleiro Musical Chicleteiro Eu, Chicleteira Ela, Eu

Quero Esse Amor, Se Você é

Chicleteiro e Eu Fui Atrás de Um

Caminhão

Vendas: +50.000 cópias
2009 Flutuar - Ao Vivo Flutuar, Bem Vindo ao Mar, Feitiço

Gelado e Bomboniere

2012 Chiclete É Mega Mega, Minha Preta, Tutatá, Chorarei

Amor e Meu Coração Voou

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Traz os Montes, o primeiro LP, leva o nome do trio elétrico em que a banda se apresentava no início de sua carreira. Foi lançado pelo selo Baccarola, subsidiária da gravadora alemã Ariola Records, pertencente à BMG.
  • A partir de 1983, a banda passou a fazer parte do cast da Gravações Elétricas S.A. (GEL), através do selo Continental, no qual permaneceu até 1991, quando assinou com RCA, pertencente à BMG.
  • O Chiclete com Banana teve duas músicas censuradas no período final da ditadura. "Apenas Vença" e "Minha Gatinha Emacrou" figuram apenas na primeira tiragem do LP "Energia" (de 1984). O disco foi recolhido das lojas e na nova tiragem já veio sem as músicas censuradas. O motivo: as músicas "feriam os moldes políticos e a moral".
  • Até abril de 1986, o Chiclete com Banana era composto por 8 integrantes. Eram dois guitarristas (Missinho e Jonne) e três percussionistas (Waltinho, Denny e Rubinho).
  • Em 1987, Bell e Wadinho entregaram à Xuxa a música "Festa do Estica e Puxa". Essa música já era um sucesso nos shows do Chiclete e eles pretendiam gravá-la no LP de 1987 ("Fé Brasileira"), mas acharam melhor ceder para Xuxa gravar e editar pela gravadora dela. A única exigência: nos créditos de autoria da música deveria constar: Chiclete com Banana. O disco da Rainha dos Baixinhos vendeu mais de 3 milhões de cópias.
  • Logo após o carnaval de 1989, o Chiclete deixou o bloco Os Internacionais. Não pretendiam mais participar de blocos. Apenas tocar para o povão. Mas acabaram assinando com o bloco Camaleão para desfilar no carnaval de 1990. Com a ida pro Camaleão, tinham por obrigação a cada LP colocar um tema sobre o bloco. Assim o disco de 1989 ("Toda Mistura Será Permitida") trazia "Belo Camaleão". No de 1990 ("Jambo"), "Camaleonina". Nenhuma dessas duas fez sucesso, empolgou na avenida e o Chiclete começava a descer a ladeira do sucesso em direção ao ostracismo. Foi somente em 1991 com "Meu Bem Quero Te Amar" (do LP "Classificados") que a banda acertou o tom, o ritmo e arrebentou na avenida. Foi com a entrada do samba reggae no repertório do Chiclete (através dessa música) que a banda saiu de uma curva descendente e voltou às paradas.
  • A música "Vem" entrou no LP "Chiclete com Banana" (de 1992) apenas para fechar o repertório do disco, figurando como última música do lado B. Não teve divulgação nenhuma e sequer era executada nos show, mas acabou caindo no gosto dos fãs da banda e em recente pesquisa foi apontada como a letra mais bonita do Chiclete com Banana.
  • Em agosto de 1994 aconteceu um show histórico no Centro de Convenções em Salvador com a participação do Chiclete com Banana e Asa de Águia no mesmo palco, um momento mais que emocionante para os fãs. A partir deste momento ninguém tinha dúvidas que ambas as bandas vieram para brilhar e fazer muito sucesso.
  • Santo Protetor foi o último disco da banda com a participação do músico Jonne, que se revezava com Bell entre o baixo e a guitarra. Jonne deixou o grupo ao descobrir ser portador de ataxia cerebelar, uma doença degenerativa. Bell assumiu a guitarra e o baixista Lelo assumiu o lugar de Jonne.
  • Logo depois que Jonne se afastou Bell fez diversas homenagens ao cacique, emocionado e que podem ser conferidas em diversos vídeos na internet.
  • Em 2012 houve o tão sonhado encontro de Trios, de gerações diferentes, na Praça Castro Alves, com a participação de Oito7nove4 e Chiclete com Banana.
  • A banda chegou a gravar um DVD, ainda com Bell Marques, às vésperas do Carnaval de Salvador de 2013, porém, o projeto foi arquivado.
  • Músicas feitas pelo Chiclete com Banana, mas que não figuram em nenhum disco oficial da banda. "Mexicano" (tema do bloco Os Internacionais no carnaval de 1989). "Amazônia" (música que faria parte do LP "Jambo", mas ficou de fora). "Aguenta Coração" (música feita para a Copa do Mundo de 1998). "Alma Gêmea" (música lançada em 2005 que deveria figurar no disco daquele ano, mas o Chiclete não fez disco nem em 2005 e nem 2006). "Diferentemente Lindo" (tema gravado para a campanha da marca de sabonetes Albany em 2006). "Ai Se" (tema feito para a campanha da marca de bebidas Smirnoff em 2007). "Tá Lisinho" (tema feito para a campanha da marca de lâminas de barbear Gillette em 2011). "Louco de Paixão" (última música inédita do Chiclete na voz de Bell Marques. Retirada da gravação arquivada do DVD de 2013).

Álbuns ao vivo[editar | editar código-fonte]

  • 1997: É Festa - Ao Vivo (gravado no Carnaval de Salvador)
  • 1999: Borboleta Azul (gravado em diversas micaretas pelo país)
  • 2003: Chiclete na Caixa, Banana no Cacho - Ao Vivo (originou também o primeiro DVD da banda, gravado no Carnaval de Salvador e no Festival de Verão de Salvador)
  • 2005: Sou Chicleteiro (gravado no Carnalfenas, em Alfenas, Minas Gerais e no Nana Fest em Vitória-ES.
  • 2007: Tabuleiro Musical (gravado em diversas micaretas pelo país). Foi o primeiro álbum lançado após a criação da Sony & BMG.
  • 2009: Flutuar - Ao Vivo (segundo DVD da banda, gravado no Parque de Exposições de Salvador, no dia 1 de Novembro de 2008, com público estimado em 80 mil pessoas. Foi o primeiro projeto a ser lançado após a extinção da Sony & BMG, que tornou-se apenas Sony Music)

Coletâneas[editar | editar código-fonte]

  • 1995: 2Lp Dose Dupla
  • 1999: Popularidade
  • 1999: Focus: O Essencial De Chiclete Com Banana
  • 2005: Maxximum
  • 2006: Warney 30 anos
  • 2007: Nova Série
  • 2008: Chiclete Canta Camaleão
  • 2010:Quero Chiclete

Referência [editar | editar código-fonte]

http://www.chicletecombanana.com.br

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  1. Chiclete leva público ao delírio em gravação de DVD. Visitado em 23/01/2009.
  2. http://revistabahia.com.br/2013/09/17/a-verdade-sobre-a-saida-de-bell-do-chiclete-por-marconi-de-souza-reis
  3. http://revistabahia.com.br/2013/09/17/a-verdade-sobre-a-saida-de-bell-do-chiclete-por-marconi-de-souza-reis
  4. http://g1.globo.com/bahia/musica/noticia/2013/09/bell-marques-anuncia-que-vai-deixar-banda-chiclete-com-banana.html
  5. a b c d e f g h i Certificados de Chiclete com Banana ABPD. Visitado em 24 de janeiro de 2014.