Chico Bento Moço

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Chico Bento Moço
História em Quadrinhos
Comic image missing-pt.png
País de origem  Brasil
Língua de origem Português
Periodicidade Mensal
Formato de publicação Mangá
Primeira edição Um novo começo
Lançada em 08/2013 - presente
Publico alvo Adolescentes
Género(s) Comédia/humor
Autor Mauricio de Sousa
Mauricio de Sousa Produções
Argumento Flávio Teixeira de Jesus
Petra Leão
Desenho Maioria das vezes Zazo Aguiar(somente capas)
Colorista P&B porém capa e contra-capa colorida.
Personagens principais "Chico Bento"
"Rosinha"
"Zé Lelé"
"Nhô Lau"
"Zé da Roça"
"Genesio"
Projeto Animangá  · Portal Animangá

Chico Bento Moço é versão crescida da Turma do Chico Bento[1] . Assim como aconteceu com a Luluzinha (Luluzinha Teen) e a Turma da Mônica (Turma da Mônica Jovem) o Chico também cresceu, só que agora ele não vai viver mais aventuras com seus amigos de infância e sim com seus colegas de uma República estudantil na cidade de Nova Esperança, enquanto Rosinha muda-se para a cidade de Campos Verdes. A revista foi lançada em agosto de 2013.[2]

Personagens Principais[editar | editar código-fonte]

Moradores de Vila Abobrinha[editar | editar código-fonte]

Chico Bento[editar | editar código-fonte]

Francisco Antonio Bento (Chico Bento) tem 18 anos, é filho de Seu Bento e Dona Cotinha. Sua vida ganha um novo rumo quando deixa a roça em busca do sonho de ser engenheiro-agrônomo. Vai para a cidade de Nova Esperança, onde experimenta como é viver e estudar longe da família e da vida simples no campo. Ele perde seu sotaque caipira e mais moderno. Na faculdade, recebeu o apelido de "Goiabento". Com as dificuldades financeiras de sua família, começou a dividir seu tempo entre a faculdade e vários trabalhos temporários, o que o levou a abandonar temporariamente sua república em busca de uma moradia mais barata (Ele parece ter voltado à república na edição 11).

Rosinha[editar | editar código-fonte]

Rosinha tem 17 anos e é uma moça linda e ao mesmo tempo tímida. É extremamente apaixonada pelo Chico Bento. O seu sonho é ser veterinária, e para alcançá-lo vai estudar na faculdade de Campos Verdes. Mora atualmente com sua tia, que implica constantemente com ela, e seus dois primos adolescentes. Na edição 4, começou a trabalhar em uma floricultura, onde Paulo, filho do dono do local, se apaixonou por ela. Rosinha decidiu abandonar o emprego para não estragar a amizade entre os dois, mas Paulo ainda tem interesse em conquistá-la. Na edição 13, viajou para Nova Esperança ao ouvir os rumores de que outra moça estaria esperando um filho de Chico, mas depois que tudo foi esclarecido, os dois decidiram manter o namoro.

Zé da Roça[editar | editar código-fonte]

Zé da Roça tem 18 anos e é um rapaz muito estudioso e inteligente. Ele vai cursar pedagogia na cidade de Presidente Fonseca. O seu sonho é voltar a Vila Abobrinha e modernizar o ensino da região, seguindo os passos da sua ex-professora Marocas.

Hiro[editar | editar código-fonte]

Hiro possui 17 anos. Seu nome verdadeiro é Hiroshi. Assim como seu melhor amigo, Zé da Roça, Hiro também é muito estudioso e inteligente. Também vai estudar em Presidente Fonseca, mas em outra área: como ele é bom em Matemática, vai cursar Engenharia Civil.

Primo Zeca[editar | editar código-fonte]

Zeca é o primo de Chico Bento. É o "primo da cidade". Possui 19 anos e, desde pequeno, é apaixonado por tecnologia e, às vezes, sentia-se deslocado quando ia para Vila Abobrinha. Ele estuda robótica também em Nova Esperança.

Zé Lelé[editar | editar código-fonte]

Zé Lelé tem 18 anos e continua sendo muito tranquilo tranquilo, distraído e companheiro. Ele resolveu ajudar o pai no sítio e permanecer na roça, pois pensa que não nasceu para viver na cidade grande porque adora a vida no campo. Na edição 7, ao tentar visitar Chico em Nova Esperança, Zé Lelé conheceu Francis, colega de faculdade de Chico, e parece ter uma quedinha por ela. Atualmente ficou amigo de uma onça, que batizou de "Oncisvarda".

Genésio[editar | editar código-fonte]

O filho do coronel só cresceu em arrogância. Agora, com 19 anos, vai estudar fora do Brasil e continua contando vantagem por seu pai ser muito rico e ter muitas posses. Na edição 10, seu pai descobriu que Genésio estava gastando tempo e dinheiro com farra, bebida e mulheres em vez de estudar e o transferiu para a mesma faculdade do Chico. É quase certo que Genésio é o pai do bebê que Anna, sua ex-namorada vinda dos Estados Unidos, está esperando. Na edição 13, é revelado que o coronel acredita que Genésio é o pai do bebê de Anna, e por isso quer pagar a garota para ela abrir mão da criança quando ela nascer, para que ele crie o neto, mas Anna se recusa a abrir mão do filho.

Dona Marocas[editar | editar código-fonte]

Dona Marocas, hoje com 43 anos, é diretora do colégio da Vila Abobrinha e sente muito orgulho do trabalho que teve na educação de seus ex-alunos, de quem é grande amiga e, às vezes, conselheira.

Moradores de Nova Esperança[editar | editar código-fonte]

Jura[editar | editar código-fonte]

Ex-colega de república de Chico. Gosta de ouvir música bem alta (especialmente rock), é desorganizado e tinha o hábito de roubar comida da marmita de seus colegas. Inicialmente zombava do sotaque caipira de Chico, mas os dois acabam se tornando bons amigos. Com a saída de Chico da república quando o valor do aluguel aumentou, ele e os demais colegas ainda consideram Chico parte da república e torcem para que um dia ele possa voltar, o que aconteceu por volta da edição 11, na qual Jura ajudou Chico a provar que não era o pai do bebê de Anna. Seu nome verdadeiro é Jurandir.

Jácomo[editar | editar código-fonte]

Ex-colega de república de Chico. Foi o primeiro a fazer amizade com Chico, após os dois descobrirem que se sentiam deslocados por não tentarem se aproximar dos outros moradores. Está acima do peso e sempre com um lanche à mão, mas divide a comida com os outros quando precisam. Com a saída de Chico da república quando o valor do aluguel aumentou, ele e os demais colegas ainda consideram Chico parte da república e torcem para que um dia ele possa voltar, o que aconteceu por volta da edição 11.

Lee[editar | editar código-fonte]

Ex-colega de república de Chico. Sua família é de origem coreana (ele se irrita sempre que Jura diz que são japoneses). É extremamente estudioso e exige silêncio, o que inicialmente o manteve afastado de seus colegas, mas acabou se tornando um grande amigo de todos. Com a saída de Chico da república quando o valor do aluguel aumentou, ele e os demais colegas ainda consideram Chico parte da república e torcem para que um dia ele possa voltar, o que aconteceu por volta da edição 11.

Francis[editar | editar código-fonte]

Colega de turma de Chico na faculdade. Veio da França (por isso recebeu dos veteranos o apelido "Francis"), e tem uma certa dificuldade com o português, por isso começou a ter aulas de português com o Chico. É uma jovem gentil, tímida e educada. Tem uma quedinha por Chico, que tenta disfarçar (mas não consegue muito bem). Seu nome verdadeiro é Violette (em algumas edições, aparece como "Violete"). Sofreu uma decepção na edição 10, ao descobrir que Chico tinha namorada; ainda assim, ao ver Rosinha ser rude e desconfiada com Chico na edição 13, ela finalmente o pediu em namoro, mas Chico disse que a considera só uma grande amiga. Apesar de seus sentimentos, foi ela quem convenceu Rosinha a acreditar em Chico e não abandoná-lo.

Bombeta[editar | editar código-fonte]

Colega de turma de Chico na faculdade. É bem-humorado, atrapalhado, tem cabelo comprido e anda sempre com um boné (quando não está com o chapéu de calouro). Seu nome verdadeiro é Bonifácio (daí o apelido "Bombeta").

[editar | editar código-fonte]

Colega de turma de Chico na faculdade. Veio da Rússia, e assim como Francis, começou a ter aulas de português com o Chico. É alto e forte, mas calmo e amigável. Seu nome verdadeiro é Dimitry Zedadinov (o apelido "Zé" veio de parte de seu sobrenome).

Yo[editar | editar código-fonte]

Colega de turma de Chico na faculdade. Usa óculos e está um pouco acima do peso. É uma garota que adora cultura pop, como cinema e música (daí o apelido "Yo"), e por várias vezes deu sugestões de estágios para o Chico. Seu nome verdadeiro é Yasmin.

Ferrugem[editar | editar código-fonte]

Colega de turma de Chico na faculdade. Tem sardas no rosto e cabelo vermelho (daí o apelido "Ferrugem"). De gênio forte, costuma discutir bastante com Bombeta e dar tapas atrás da cabeça dele, embora os dois sejam amigos. É a única colega de turma do Chico cujo nome verdadeiro ainda não foi revelado. Provavelmente o seu nome pode ser Fernanda.

Vespa[editar | editar código-fonte]

Colega de turma de Chico na faculdade. É o principal antagonista nas primeiras edições, tendo ciúme da popularidade que o Chico tem entre os colegas de turma, e por isso está sempre provocando-o e faz de tudo para tentar prejudicá-lo. Usa franja "emo" e cabelo preto raspado nas laterais da cabeça e tem olhos azuis. Seu nome verdadeiro é Vespasiano (daí o apelido "Vespa"), e tem o hábito de zumbir quando fica irritado (como uma vespa). Na edição 9, é sugerido que ele pode ter uma quedinha por Francis (o que justificaria ainda mais seu ciúme de Chico). Mas depois com a chegada do Genesinho e da Anna que causou muitas confusões pro Chico e pra Rosinha brigarem, parecia que o Vespa ia se aproveitar da briga dos dois, mas ao contrario, o Vespa junto com a Francis, ajudou o Chico a fazer as pazes com a Rosinha.

Seu Pereira[editar | editar código-fonte]

Zelador do Parque Municipal de Nova Esperança. Idoso, solitário e rabugento, irrita-se com a falta de cuidados das pessoas com o parque, ao qual dedicou toda sua vida. Considerava todos os jovens como arruaceiros irresponsáveis, mas acabou fazendo amizade com Chico após observar o carinho dele pelas plantas e animais. Foi chefe do Chico por alguns dias, até despedi-lo ao saber que Chico havia sugerido a organização de um festival universitário no local. Eventualmente se desculpou ao perceber que Chico usou o evento para chamar a atenção de seus colegas para os cuidados com o parque.

Marcellus Cassarotto[editar | editar código-fonte]

Fundador da Universidade Federal de Agronomia (UFA), em 1850. Uma lenda urbana entre os alunos diz que ele ainda ronda pelo campus como um fantasma. Chico descobriu que a lenda era verdadeira, mas Cassarotto não é um fantasma maligno, apenas se afeiçoou tanto à faculdade que continua nela como um protetor. Também fez amizade com Chico, e em certa ocasião o ajudou a conseguir uma vaga em república. Seu nome é uma homenagem do roteirista Flávio de Jesus a Marcelo Cassaro, que trabalhou no layout de roteiro em algumas edições.

Anna Rumble[editar | editar código-fonte]

Apareceu pela primeira vez na edição 11. Foi namorada de Genésio (a quem chamava de "Gene") nos Estados Unidos, até ele ser levado de volta ao Brasil pelo pai. Anna aprendeu a falar português e usou todo seu dinheiro para viajar atrás de seu namorado, mas descobriu que ele não se importava mais com ela. Anna depois revelou estar grávida, mas quando Genésio a acusou de tentar dar o "golpe da barriga", ela disse que Chico (que a ajudou a achar onde morar na cidade) era o pai do bebê. Apesar de ninguém acreditar no Chico quando ele negou a história, ele e Jura acabaram descobrindo que Anna já estava grávida antes de chegar ao Brasil e que ela só disse o que disse para causar ciúmes no Genésio, mas os dois a convencem a contar a verdade. Ela parece realmente amar Genésio, embora Ferrugem tenha observado que, assim como o ex-namorado, Anna também tem um lado esnobe e materialista. Na edição 14, é revelado que Anna começou a trabalhar em uma lanchonete para pagar suas despesas. Também foi revelado que seu sobrenome é Rumble e que tem um irmão mais velho, Jack, que é major nas Forças Especiais dos Estados Unidos e viajou ao Brasil para conhecer o pai do filho de Anna.

Jack Rumble[editar | editar código-fonte]

É o irmão de Anna, um boina-verde do exército americano, truculento, com seus 2,10 m de altura, é maior que o colega de faculdade de Chico, Zé da Rússia (Dimitry). Apareceu na edição 14 querendo conhecer Genésio por ter engravidado sua irmã, fazendo-o ficar se escondendo igual a um condenado com medo dele o fazer algum mal.

Moradores de Campos Verdes[editar | editar código-fonte]

Lúcia e Jeff[editar | editar código-fonte]

Primos de Rosinha. Lúcia é amigável, ajuda a prima a se adaptar à vida na cidade grande e a se vestir adequadamente (também ronca dormindo). Jeff inicialmente teve uma queda por Rosinha, até descobrir que era sua prima; passou então a protegê-la das cantadas de seus amigos Nando e Nick (os três são roqueiros), que passam o tempo todo em seu apartamento. Tanto Lúcia como Jeff estranham os modos de sua mãe, que fica mal-humorada e agressiva com a chegada de Rosinha.

Seu Ari[editar | editar código-fonte]

Dono de uma floricultura em Campos Verdes. Foi o primeiro patrão de Rosinha. Sonha em casar seu filho Paulo e ter muitos netos, e por isso ficou muito feliz ao ver que seu filho se interessava por Rosinha.

Paulo[editar | editar código-fonte]

Filho de Seu Ari e gerente da floricultura do pai. Acabou se apaixonando por Rosinha e, ao saber que ela era comprometida, tentou convencê-la de que o namoro à distância com Chico acabaria ficando desgastado. Após perceber a paixão de seu amigo, Rosinha pediu demissão para não machucar seus sentimentos, mas Paulo continua determinado a conquistá-la.

Tia Rogéria

Tia de Rosinha. Grossa e rabugenta, implica constantemente com ela, que morará em sua sua casa temporariamente enquanto estiver fazendo faculdade de veterinária em Campos Verdes. Aparece na edição 4.

Roteiristas[editar | editar código-fonte]

Roteirista Edições
Flávio Teixeira de Jesus 1; 4 a 8; 12*
Petra Leão 2 a 3*; 9 a 11*, 13, 14*

* Com layout de roteiro de Marcelo Cassaro.

Vendas[editar | editar código-fonte]

A primeira edição, publicada em setembro de 2013 teve uma tiragem inicial de 150 mil exemplares e esgotou-se[3] não muito tempo após o lançamento, sendo necessária uma tiragem adicional de 50 mil exemplares.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências