Chico Díaz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes fiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde janeiro de 2013) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes fiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes fiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Chico Díaz
Chico Díaz em Brasília, 2011
Nome completo Francisco Díaz Rocha
Nascimento 16 de fevereiro de 1959 (55 anos)
Cidade do México
Nacionalidade  brasileiro
Ocupação Ator
Cônjuge Sílvia Buarque

Francisco "Chico" Díaz Rocha (Cidade do México, 16 de fevereiro de 1959) é um ator brasileiro nascido no México.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Seu pai, Juan Díaz Bordenave, era um jornalista, intelectual e diplomata paraguaio, morou também no Peru e chegou ao Brasil em 1969, onde vive até os dias atuais. É irmão do também ator Enrique Díaz e casado com a atriz Silvia Buarque.

Participou de filmes como Benjamim e Amarelo Manga, pelo qual recebeu o prêmio Candango de melhor ator, no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro de 2002.

Formado em arquitetura e urbanismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro,[1] é casado e tem dois filhos; Antonio, do seu casamento com a atriz Cecília Santana,[2] e Irene, com a atriz Sílvia Buarque.[3] É filiado ao Movimento Humanos Direitos.[4]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Selton Mello
por Lavoura Arcaica
Werner Schünemann
por
Netto Perde Sua Alma
Troféu Candango de Melhor Ator
por Amarelo Manga

2002
Sucedido por
Paulo César Peréio
por Harmada