Child's Play 3

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde maio de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Child's Play 3
Chuckie, o Boneco Diabólico 3 (PT)
Brinquedo Assassino 3 (BR)
 Estados Unidos
1991 • cor • 90 min 
Direção Jack Bender
Roteiro Don Mancini
Elenco Justin Whalin
Perrey Reeves
Brad Dourif
Andrew Robinson
Perrey Reeves
Jeremy Sylvers
Peter Haskell

Dakin Matthews
Travis Fine
Dean Jacobson
Matthew Walker
Gênero Terror
Idioma inglês
Orçamento US$ 13.000.000
Receita US$ 20.560.255
Cronologia
Último
Último
Child's Play 2
(1990)
Bride of Chucky
(1998)
Próximo
Próximo
Página no IMDb (em inglês)

Child's Play 3 (Brinquedo Assassino 3 (título no Brasil) ou Chuckie, o Boneco Diabólico 3 (título em Portugal)) é o terceiro filme da série de terror Child's Play. Foi lançado em 1991.


Sinopse[editar | editar código-fonte]

Após oito anos, o garoto Andy Barclay que era perseguido pelo boneco assassino Charles Lee Ray, se tornou um adolescente matriculado em uma academia militar. A companhia que fabricou o brinquedo Good Guys acredita que, depois de todo este tempo, a má publicidade em virtude dos trágicos acontecimentos tinha acabado. Assim, eles fabricam o terrível boneco outra vez usando o material antigo, o que faz com que mais uma vez o espírito do serial killer voltar á vida. Porém, ao procurar seu antigo dono, o boneco cai nas mãos de um outro garoto chamado Tyler. Diante deste quadro, o demoníaco brinquedo considera muito mais fácil transferir sua alma para esta inocente criança, mas o antigo dono sabe que o espírito do assassino está vivo outra vez e pretende fazer algo para detê-lo. Agora, resta a Andy ajudar o pequeno Tyler e acabar de vez com Chucky.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Indicado ao Prêmio Saturno da Academia de Ficção Científica, Fantasia & Horror nas categorias:

  • Melhor Filme de terror ja existido na época.
  • Melhor Atuação de um Ator Jovem (Justin Whalin)

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Brinquedo Assassino 3 é o terceiro de uma série (atualmente 6 filmes) de filmes de terror, muito famosa e de muito sucesso no mundo todo.
  • Todo trabalho de dublagem de Brad Dourif foi feita antes das cenas, para que pudessem combinar a voz com o movimento da boca do boneco. Por causa disso, Brad Dourif raramente aparecia no set de filmagens durante as cenas com o boneco. Assim, gravações de sua voz eram tocadas para que Justin Whalin (Andy), pudesse atuar e falar o texto, como se Brad estivesse lá.
  • Sob pressão da Universal, o roteirista Don Mancini foi chamado para escrever um terceiro filme antes mesmo do segundo ser lançado. Brinquedo Assassino 3 foi lançado apenas nove meses depois de Brinquedo Assassino 2. Mancini diz que esse filme é o seu menos favorito porque sentiu que suas ideias se esgotaram depois de Brinquedo Assassino 2, e o filme não teve uma história decente a seus olhos.
  • O filme foi centro de um tabloide de pânico na Inglaterra, no jornal The Sun. Os jornalistas diziam que o filme tinha influenciado dois garotos a matar uma criança, Jamie Bulger, mas mais tarde foi admitido que nenhum deles havia visto Brinquedo Assassino 3.
  • Brinquedo Assassino 3 é o unico filme da franquia em que Chucky mata apenas homens, nesse filme Chucky não matou nenhuma mulher.
  • Assim como Brinquedo Assassino 2, Brinquedo Assassino 3 também possui cenas excluídas que foram exibidas somente para a TV americana, em uma das cenas excluídas é explicado como Andy Barclay e Tyler se conheceram e se tornaram amigos, já que no filme original nunca foi mostrado como ambos se conheceram.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

,