Chiniquodon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaChiniquodon
Ocorrência: Triássico Médio
Chiniquodon theotonicus (antes chamado Belesodon magnificus)

Chiniquodon theotonicus (antes chamado Belesodon magnificus)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Synapsida
Ordem: Therapsida
Subordem: Cynodontia
Família: Chiniquodontidae
Género: Chiniquodon
Huene 1936
Espécies
  • C. brasilensis
  • C. kalanoro
  • C. sanjuanensis
  • C. theotonicus

Chiniquodon é um gênero de cinodonte carnívoro "mamífero-réptil", que viveu durante o Triássico médio na América do Sul. Estes animais tinham o tamanho de um cachorro. O gênero parece estar mais estreitamente relacionado com um contemporâneo gênero Probelesodon. Em vários aspectos, tem a anatomia de um mamífero, embora não possa ser visto como um antecessor direto. Outros contemporâneos incluím dinossauros antigos. Como ambos os grupos preencheram mesmo um nicho ecológico, isto pode explicar o desaparecimento dos Chiniquodon.

Chiniquodon brasilensis[1] [editar | editar código-fonte]

Fossil de Chiniquodon
Fossil de Chiniquodon, UFRGS.

Observações: Do tamanho de um cão grande, com um crânio de cerca de 10 cm de comprimento.

Chiniquodon sanjuanensis[editar | editar código-fonte]

Este crânio foi reatribuído a este gênero, (em 2002?). É diferenciada do Chiniquodon theotonicus por causa de seus dentes, bem como a forma do osso zigomático.

Chiniquodon theotonicus Huene 1936[editar | editar código-fonte]

Esta espécie é conhecida a partir de uma série de crânios. Coleção paleontológica em Tübingen Universidate da Alemanha.

Chiniquodon kalanoro[editar | editar código-fonte]

Esta espécie é conhecida a partir de uma mandíbula ( holótipo UA 10.607).[2]

Notas e Referências

  1. Geociências da UFRGS.
  2. Christian F. Kammerer; John J. Flynn; Lovasoa Ranivoharimanana; André R. Wyss. (2010). "The first record of a probainognathian (Cynodontia: Chiniquodontidae) from the Triassic of Madagascar". Journal of Vertebrate Paleontology 30 (6): 1889–1894. DOI:10.1080/02724634.2010.520784.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]