Chocolate com Pimenta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Chocolate com Pimenta
Chocolate com Pimenta (BR)
Logotipo da telenovela
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Comédia
Suspense
Duração 50 minutos
Criador(es) Walcyr Carrasco
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Jorge Fernando
Elenco Mariana Ximenes
Murilo Benício
Elizabeth Savalla
Priscila Fantin
Fúlvio Stefanini
Ary Fontoura
Marcello Novaes
Drica Moraes
Tarcísio Filho
Lília Cabral
Laura Cardoso
Osmar Prado
ver mais
Tema de abertura "Chocolate com Pimenta" - Deborah Blando
Tema de
encerramento
"Chocolate com Pimenta" - Deborah Blando
Exibição
Emissora de
televisão original
Brasil Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 8 de setembro de 2003 - 7 de maio de 2004
N.º de episódios 209 (original)
135 (primeira reprise)
140 (segunda reprise)
Cronologia
Último
Último
Agora É que São Elas
Cabocla
Próximo
Próximo
Programas relacionados Os Inocentes
O Cravo e a Rosa
Alma Gêmea

Chocolate com Pimenta é uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo no horário das 18 horas, entre 8 de setembro de 2003 e 7 de maio de 2004, em 209 capítulos,[1] substituindo Agora É que São Elas e sendo substituída por Cabocla.

Foi escrita por Walcyr Carrasco, com colaboração de Thelma Guedes, tendo direção de Jorge Fernando, Fabrício Mamberti e Fred Mayrink, direção geral de Fabrício Mamberti e direção de núcleo de Jorge Fernando.

Contou com Mariana Ximenes, Murilo Benício, Priscila Fantin, Drica Moraes, Marcelo Novaes, Lília Cabral, Rodrigo Faro, Samara Felippo, Cláudio Corrêa e Castro, Osmar Prado, Laura Cardoso, Ângelo Paes Leme, Nívea Stelmann, Tarcísio Filho, Fúlvio Stefanini e Elizabeth Savalla nos papéis principais.

Foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo entre 24 de julho de 2006 e 26 de janeiro de 2007, em 135 capítulos, substituindo A Viagem e sendo substituída por Era uma vez....

Foi reapresentada novamente no Vale a Pena Ver de Novo entre 12 de março e 21 de setembro de 2012, em 140 capítulos, substituindo Mulheres de Areia e sendo substituída por Da Cor do Pecado.[2] Esta foi a sua segunda exibição dentro do programa.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Trama principal[editar | editar código-fonte]

Chocolate com Pimenta é uma comédia romântica ambientada na década de 1920 na fictícia Ventura, uma pequena cidade cuja economia gira em torno da fábrica de chocolates e bolos artesanais Bombom, de propriedade do milionário Ludovico (Ary Fontoura).

A protagonista, Ana Francisca (Mariana Ximenes), é uma menina humilde, ingênua e romântica que, após perder o pai – assassinado por grileiros no sul do país –, vai morar em Ventura com uma parte da família que não conhece. Mesmo sendo uma espécie de “patinho feio” com seus vestidos pobres e penteados antiquados, a caipira chama a atenção do don juan Danilo (Murilo Benício), o rapaz mais bonito do colégio e a grande paixão da mimada Olga (Priscila Fantin), filha do delegado da cidade, interessada em fisgar aquele bom partido.

Olga percebe o interesse que Ana também sente por Danilo e decide pregar uma peça na moça, que é humilhada publicamente durante o baile de formatura no Instituto de Educação de Ventura, ao qual comparecera a convite do próprio Danilo. O rapaz, porém, para desgosto de Olga, passa a se interessar por Ana Francisca.

Apesar das artimanhas de Olga para impedir o romance dos dois, Ana e Danilo começam a namorar. Para ajudar a família nas despesas da casa, Ana vai trabalhar como faxineira na fábrica de chocolates e conhece Ludovico, mas não faz ideia de quem se trata, já que ele prefere fazer a menina acreditar que é um simples funcionário da empresa. Aos poucos, os dois ficam amigos.

Ana Francisca descobre que está grávida de Danilo. Mas uma armação de Olga e da tia dele, Bárbara (Lília Cabral), provoca a separação do casal, e Ana não consegue contar a novidade ao namorado. Ao ver o desespero e o sofrimento da jovem amiga, que pensa que Danilo não quis saber do filho, Ludovico revela sua verdadeira identidade e propõe casamento a ela, para dar um nome à criança. Os dois vão para Buenos Aires, na Argentina, onde Ana começa uma vida nova. Lá, ela recebe aulas de etiqueta, dança e música, corta os cabelos à última moda e ganha vestidos finos e joias do marido, transformando-se em uma linda mulher. Ludovico, porém, com a saúde fragilizada, morre pouco depois do nascimento do filho de Ana Francisca.

Rica e acionista majoritária da fábrica de chocolates, Ana volta a Ventura sete anos depois de sua partida, disposta a se vingar. A cidade, que antes a tratava com desprezo, agora a recebe com um grande baile. Para a surpresa geral, ela decide fechar a fábrica, o único sustento de Ventura. A partir de então, passa a enfrentar os artifícios criados pelo prefeito Vivaldo (Fulvio Stefanini), o delegado Terêncio (Ernani Moraes) e o banqueiro Conde Klaus von Burgo (Cláudio Corrêa e Castro), que tentam demovê-la a todo custo da ideia.

À determinada altura, a novela subverte os padrões de um folhetim tradicional, já que os três vilões, interessados em convencer Ana a não transferir a fábrica para outra cidade, fazem tudo para reaproximá-la de Danilo.

A principal antagonista de Ana, porém, é a irmã de Ludovico, Jezebel (Elizabeth Savala), uma mulher ambiciosa que quer tomar o controle da fábrica – o que acaba conseguindo.

Em meio a essa disputa, Ana reencontra Danilo, o grande amor de sua vida e pai de seu filho Tonico (Guilherme Vieira). Embora ainda se amem, os dois não conseguem se entender. Ele – que está noivo de Olga há sete anos – acredita que Ana Francisca o traiu, casando-se com Ludovico por causa de seu dinheiro. Ela quer distância do rapaz por achar que ele a abandonou quando mais precisava de seu apoio. O romance de Danilo e Ana fica mais complicado com as intervenções de Olga e Jezebel, que viram aliadas.

Mesmo com todas as armações da dupla de vilãs, porém, Danilo descobre que é pai de Tonico, e os dois têm um final feliz, com a chegada de mais uma filha. Olga acaba se casando com o soldado Peixoto (Ângelo Paes Leme), que sempre foi apaixonado pela filha do delegado.

Menino ou menina?[editar | editar código-fonte]

Um dos mistérios da trama gira em torno de Bernardete (Kayky Brito), a filha adotiva de Jezebel (Elizabeth Savalla). Quando ficou grávida, Jezebel adoeceu e fez uma promessa a Santa Bernadete: dedicaria a filha à santa. Como acabou perdendo a criança, resolveu adotar uma menina para cumprir a promessa. Sua empregada Cândida (Yeda Dantas) tinha um filho e, sem ter condições de dar uma boa criação ao menino, decidiu levá-lo para ser adotado pela patroa, mantendo em segredo o verdadeiro sexo do bebê. Jezebel percebe que tem uma menina diferente, mas não suspeita da verdade, já que foi Cândida quem sempre cuidou da criança. Bernardete, por sua vez, também acredita ser uma menina, pois cresceu sendo tratada como tal, e não consegue explicar os sentimentos estranhos que tem por Cássia (Luiza Curvo). A verdade só é revelada às vésperas de seu casamento, arranjado pela mãe. Em pânico por não saber o que acontece consigo, Bernardete pede ajuda a Dona Mocinha (Denise Del Vecchio), governanta de Ana Francisca (Mariana Ximenes). Depois de muita insistência, Jezebel concorda em levar a filha ao médico. No consultório, para espanto de todos, descobre-se que Bernardete, na verdade, é um menino. Ele corta os cabelos, passa a usar roupas masculinas e adota o nome de Bernardo.

Vilões farsescos[editar | editar código-fonte]

Inspirados em vilões de desenhos animados, os personagens de Elizabeth Savalla, Fulvio Stefanini, Cláudio Corrêa e Castro e Ernani Moraes foram alguns que garantiram o humor da trama com seu tom farsesco. Eles sempre eram os maiores prejudicados em suas próprias armações. Murilo Benício também contribuiu com o lado cômico da novela ao emprestar humor ao mocinho Danilo.

Família Buscapé[editar | editar código-fonte]

Também merece destaque a engraçada família caipira de Ana Francisca (Mariana Ximenes), formada por sua avó Carmem (Laura Cardoso), o tio Margarido (Osmar Prado), a agregada Dália (Carla Daniel) e os primos Timóteo (Marcello Novaes) e Márcia (Drica Moraes): ela, uma caipira que se acha chique; ele, um rústico que faz o público se divertir ao contracenar com Estrela, sua vaca de estimação.

Elenco[editar | editar código-fonte]

em ordem da abertura
Ator/Atriz Personagem
Mariana Ximenes Ana Francisca Mariano da Silva (Aninha)
Murilo Benício Danilo Albuquerque
Elizabeth Savalla Jezebel do Canto e Melo
Priscila Fantin Olga Gonçalves Lima
Fúlvio Stefanini Prefeito Vivaldo Albuquerque
Ary Fontoura Ludovico do Canto e Melo
Marcello Novaes Timóteo Mariano da Silva
Drica Moraes Márcia Mariano da Silva
Tarcísio Filho Sebastian Von Burgo
Lília Cabral Bárbara Albuquerque
Laura Cardoso Carmem da Silva
Osmar Prado Margarido da Silva
Rosamaria Murtinho Margot Oliveira Fernandes
Cláudio Corrêa e Castro Conde Klaus Von Burgo
Samara Felippo Celina Costa Andrade
Nívea Stelmann Maria das Graças Andrade (Graça)
Rodrigo Faro Guilherme Oliveira Fernandes
Ângelo Paes Leme José Rufino Peixoto (Soldado Peixoto)
Denise Del Vecchio Dona Mocinha da Silva
Antônio Grassi Reginaldo Andrade
Ary França Epaminondas Xavier
Ernani Moraes Terêncio Lima
Rosane Gofman Roseli Castro Fritz
Guilherme Piva Dr. Paulo Bentes
Tânia Bondezan Marieta Gonçalves Lima
Luiza Curvo Cássia Gonçalves Lima
Kayky Brito Bernadete do Canto e Melo (Bernardo)
Alexandre Barillari Alberto Lares (Beto)
Mônica Carvalho Gigi
Renato Rabello Padre Eurico Seriano
Ricardo Martins Quincas (Joaquim)
Juliana Alves Selma Cardoso de Almeida
Sabrina Rosa Vera Cardoso de Almeida
Victor Pecoraro Maurício Von Burgo
Andréa Avancini Yvete
Hilda Rebello Matilde
Marcelo Barros Araújo
Viviane Porto Inácia
Yeda Dantas Cândida Gomes
Guilherme Vieira Antônio da Silva Canto e Melo (Tonico)
Luiz Antônio Jóia
Marcela Barrozo Estela Albuquerque (Estelinha)
Samuel Mello Vinícius (Beleza)
Maria Maya Liliane Campos Soares (Lili)
Carla Daniel Dália Silva
Caco Ciocler Miguel Torres
Patrícia França Drª. Sofia Menezes
Mário Cardoso Delegado Almerindo Mendes
Roberto Bomtempo Juvenal
Roberto Frota Dr. Eusébio
Lucy Mafra Venúsia
Lauro Góes Leonardo Albuquerque (pai de Danilo)
Lucinha Lins Elvira Albuquerque (mãe de Danilo)
Sérgio Fonta Lael
Sônia de Paula Dinorá
Keruse Bongiolo Camélia Duarte Rodrigues
Gabriel Azevedo Fabrício

Audiência[editar | editar código-fonte]

Teve média geral de 35,5 pontos, se tornando a segunda novela das 18h de maior audiência da década de 2000, sendo superada apenas por Alma Gêmea, também escrita por Walcyr Carrasco e dirigida por Jorge Fernando.[3]

  • Em Portugal, foi líder absoluta de audiência, conquistando o primeiro lugar geral e chegando a ser apresentada em dois horários por dia.[4]

Reprise[editar | editar código-fonte]

Foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo entre 24 de julho de 2006 e 26 de janeiro de 2007, em 135 capítulos, substituindo A Viagem e sendo substituída por Era uma Vez.

Em seu primeiro capítulo de sua primeira reprise, exibido em 24 de julho, garantiu uma boa audiência, 19 pontos.

Em seu segundo capítulo, exibido em 25 de julho, a audiência foi menor e registrou uma média de 18 pontos.

Em seu penúltimo capítulo, exibido em 25 de janeiro, a audiência foi excelente e registrou 30 pontos.

Em seu último capítulo, exibido em 26 de janeiro, a audiência foi melhor ainda e cravou 32 pontos.

A audiência de sua primeira reprise foi excelente, e ficou 21 pontos de média geral, mais do que era previsto pela emissora.

Foi reapresentada novamente no Vale a Pena Ver de Novo entre 12 de março e 21 de setembro de 2012, em 140 capítulos, substituindo Mulheres de Areia e sendo substituída por Da Cor do Pecado.[5]

Em seu primeiro capítulo de sua segunda reprise, exibido no dia 12 de março, a trama de Walcyr Carrasco conseguiu a mesma audiência da antecessora, Mulheres de Areia, 15 pontos.[6]

Em seu segundo capítulo, exibido no dia 13 de março, Chocolate com Pimenta continuou mantendo a audiência de Mulheres de Areia e O Clone e de seu primeiro capítulo, 15 pontos.[7]

Em seu penúltimo capítulo, exibido no dia 20 de setembro, a trama conseguiu 17 pontos.[8]

Em seu último capítulo, exibido no dia 21 de setembro, a audiência foi de 18 pontos.[9]

A audiência de sua segunda reprise foi excelente, 15 pontos de média geral.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • A telenovela foi levemente inspirada na opereta A viúva alegre, de Franz Lehár, e também na peça A visita da velha senhora, de Durrenmatt. [10]
  • As primeiras gravações da novela começaram na Argentina, em junho de 2003. As gravações no país duraram três dias e as principais locações escolhidas foram o Teatro Colón, o centro de Buenos Aires, no Rosedal, um famoso parque localizado no centro da cidade, e em Tigre.[11]
  • Quase um mês antes de sua estréia, a trama recebeu classificação 12 anos, o que impedia sua exibição antes das 20:00. Segundo o Ministério da Justiça, o conteúdo da trama apresentava "desvirtuamento moderado de valores éticos e conflitos psicológicos atenuados".[12]
  • Porém em 11 de agosto de 2003, a Rede Globo se comprometeu em manter o conteúdo da trama adequado para o horário das 18:00. Mediante isso, a trama recebeu classificação livre, podendo ser exibida em qualquer horário e ser assistida por pessoas de todas as idades. [13]
  • A primeira fase da trama estende até o capítulo 20, no ar em 30 de setembro de 2003. A partir do capítulo 21, no ar em 1º de outubro de 2003, tem-se início a segunda fase, onde Aninha volta à Ventura, rica e poderosa, disposta a se vingar.
  • Em dezembro de 2003, a atriz Lília Cabral se afastou da gravações. Na trama, seu sumiço foi justificado: sua personagem Bárbara havia fugido com o circo. Porém, alguns meses depois, a atriz retornou a trama, completamente careca, pois sua personagem iria impedir o casamento de Vivaldo (Fúlvio Stefanini) e Jezebel (Elizabeth Savalla). As cenas do retorno da atriz foram exibidas em 11 de fevereiro de 2004.[15]
  • Lília Cabral não precisou raspar a cabeça pra aparecer careca. Na verdade, quem ficou responsável pela careca da atriz foi a equipe de caracterização da Globo. A atriz usava uma careca de látex, que cobria da testa até a nuca, com furos para as orelhas. A careca era fixada na cabeça por meio de adesivos, e levava uma maquiagem especial para látex na parte de cima.[16]
  • Os chocolates e os doces que apareciam nas cenas, que aparentavam serem de verdades, eram cenográficos. A equipe da novela criou vários quitutes, de diversos formatos. Todos eles eram de plástico.[17]
  • Um dos destaques da trama foi Bernadete (Kayky Brito), filha adotiva de Jezebel (Elizabeth Savalla). Ao longo da trama, ela vinha sentindo sensações estranhas, que só os homens sentiam. Além de rejeitar os meninos que a cortejavam, ela se sentia muito bem junto de Cássia (Luisa Curvo). Nas cenas que foram ao ar a partir de 17 de fevereiro de 2004, descobre-se que Bernadete, na verdade era homem, e com isso passou a ser chamado de Bernardo.[18]
  • A cena da humilhação de Ana Francisca no baile de formatura com tinta verde, não foi filmada com tinta de verdade, mas sim, gelatina. A cena também foi muito comparada a da humilhação de Carrie, A Estranha, na qual foi humilhada também em seu baile de formatura, com sangue de porco.

Exibição Internacional[editar | editar código-fonte]

Lançada em maio de 2004 no mercado externo, a novela foi vendida para diversos países, entre eles Cazaquistão, Argentina, Chile, Guatemala, Paraguai, Peru, El Salvador, Sérvia e Montenegro, Equador, Venezuela, Ucrânia, Romênia, Moldávia, Bósnia, Portugal, Uruguai, Moçambique, Nicarágua, Costa Rica, EUA e Honduras.

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Nacional[editar | editar código-fonte]

Capa: Mariana Ximenes

  1. "Além do Arco-Íris" - Luiza Possi (tema de Ana Francisca)
  2. "Tristeza do Jeca" - Zezé Di Camargo & Luciano (tema de Timóteo)
  3. "Sensação (Baby Face)" - KLB (tema Geral)
  4. "Encontro" - Fábio Nestares (tema de Danilo e Ana Francisca)
  5. "Toda Vez que Eu Digo Adeus (Everytime We Say Goodbye)" - Cássia Eller (tema de Olga)
  6. "Voa Bicho" - Milton Nascimento (tema Geral)
  7. "Pra Lembrar de Nós" - Flávio Venturini (tema de Danilo)
  8. "Tá-Hi (Pra Você Gostar de Mim)" - Eduardo Dusek (tema de Márcia)
  9. "Urubu Malandro" - Abraçando Jacaré (tema de Locação: Fezenda do Margarido)
  10. "Sensível Demais" - Nalanda (tema de Celina e Guilherme)
  11. "Valsa Brasileira" - Luiz Melodia (tema de Lodovico)
  12. "De Um Jeito que não Sai" - Leila Pinheiro (tema de Locação: Ventura)
  13. "Apanhei-te Mini Moog" (Instrumental) - Mu Carvalho
  14. "Chocolate Com Pimenta" - Deborah Blando (Tema de abertura)

Internacional[editar | editar código-fonte]

Capa: Murilo Benício

  1. "I'm In The Mood For Love" - Rod Stewart
  2. "Everytime We Say Goodbye" - Steve Tyrell
  3. "Hey There" - Bette Midler
  4. "(Somewhere) Over The Rainbow" - Luiza Possi
  5. "In The Mood" - Glenn Miller
  6. "Puttin' On The Ritz" - Fred Astaire
  7. "Night And Day" - Ella Fitzgerald
  8. "Mack The Knife (Moritait)" - Louis Armstrong
  9. "Stormy Weather (Keeps Rainin' All The Time)" - Etta James
  10. "Lover" - John Williams & The Boston Pops
  11. "Chocolate Waltz" - The John Windsor Company
  12. "Good Old Times" - Swinging Jellys
  13. "Curly Little Girl" - Charlie Robins Band

Referências

  1. Memória Globo. Chocolate com Pimenta - Ficha Técnica. Visitado em 21 de dezembro de 2008.
  2. Vale a Pena Ver de Novo: Chocolate com Pimenta volta dia 12 de março Rede Globo globo.com (7 de fevereiro de 2012). Visitado em 12 de março de 2012.
  3. Ricardo Feltrin (18 de setembro de 2008). Ibope de novelas desaba na Globo; veja a queda (em Língua Portuguesa) Universo Online. Visitado em 19 de outubro de 2011. "Chocolate com Pimenta - 35,3"
  4. http://memoriaglobo.globo.com/Memoriaglobo/0,27723,GYN0-5273-224309,00.html
  5. Vale a Pena Ver de Novo: Chocolate com Pimenta volta dia 12 de março Rede Globo globo.com (7 de fevereiro de 2012). Visitado em 12 de março de 2012.
  6. "Chocolate com Pimenta" reestreia na Globo com a mesma audiência de "Mulheres de Areia" (12 de março de 2012).
  7. Reprise de "Chocolate com Pimenta" mantém audiência no segundo capítulo (14 de março de 2012).
  8. Penúltimo capitulo de "Chocolate com Pimenta" vai bem. "Malhação" e "Lado a lado" em crise, veja os números. (21 de setembro de 2012).
  9. "Chocolate com Pimenta" termina com alta audiência na Globo (24 de setembro de 2012).
  10. Chocolate com Pimenta Teledramaturgia. Visitado em 12 de março de 2012.
  11. Chocolate com Pimenta: começam as gravações na Argentina Babado IG (26 de junho de 2003). Visitado em 5 de agosto de 2014.
  12. Governo veta novela das 18h antes das 20h Folha de São Paulo (9 de agosto de 2003). Visitado em 12 de março de 2012.
  13. Censura livre para Chocolate com Pimenta Gazeta Digital (17 de agosto de 2003). Visitado em 12 de março de 2012.
  14. Caco Ciocler entra em "Chocolate" de balão Terra (12 de dezembro de 2003). Visitado em 12 de março de 2012.
  15. Lília Cabral vai aparecer careca em Chocolate com Pimenta Estadão (2 de fevereiro de 2004). Visitado em 12 de março de 2012.
  16. Lilia Cabral fica careca por causa de personagem UOL (2 de fevereiro de 2004). Visitado em 12 de março de 2012.
  17. VOCÊ SABIA?: bombons de Chocolate com Pimenta eram cenográficos Rede Globo (3 de agosto de 2009). Visitado em 3 de agosto de 2014.
  18. Chocolate com Pimenta: Bernadete finalmente descobre ser homem Babado IG (10 de fevereiro de 2004). Visitado em 3 de agosto de 2014.
  19. Patrícia França entra em "Chocolate com Pimenta" Terra (2 de março de 2004). Visitado em 22 de agosto de 2014.
  20. Zezé Di Camargo e Luciano viram Casca e Cascudo Terra (29 de abril de 2004). Visitado em 22 de agosto de 2014.
  21. Ator Cláudio Correa e Castro morre aos 77 anos no Rio Folha Ilustrada (16 de agosto de 2005). Visitado em 12 de março de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]