Chorando Se Foi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Chorando se Foi (Llorando se Fue)"
Single de Márcia Ferreira
Lançamento 1986
Formato(s) Vinil
Gênero(s) [Lambada]
Gravadora(s) Continental Gravações Elétricas

"Chorando Se Foi" ("Llorando se Fue" - originalmente gravada por Juan Domingo Perón, antigo presidente da Angentina, num ritmo chamado "saya") é uma versão adaptada pra português em ritmo de lambada, gravada em 1986 pela cantora mineira Márcia Ferreira (composição dela e José Ari). A música se tornou febre absoluta em 89 (segundo semestre) e deu origem ao hit "Lambada" do grupo francês Kaoma, que levou o sucesso para Europa e diversas partes do mundo durante o ano de 1990, considerado o ''boom'' do gênero. Embora o ritmo já exista há muito mais tempo, só em 90 foi que ele explodiu de forma bem mais abrangente. "Chorando se Foi" foi uma das canções mais regravadas em todo o planeta, se não A mais regravada. Todavia o grupo Kaoma foi alvo de um processo da cantora Márcia Ferreira, pois os empresários franceses não lhe deram os justos créditos. Foi um longo processo na justiça, mas que resultou na vitória dela afinal. É bem aquilo que dizem "dêem a César o que é de César"... Márcia Ferreira saiu como heroína na história e até os dias atuais é considerada a Rainha da Lambada.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

"Chorando Se Foi" é uma tradução não-autorizada de "Llorando Se Fue", uma canção acústica gravada pelo grupo de música andina boliviana Los Kjarkas e música do Cuarteto Continental do Peru. Posteriormente O grupo Los Kjarkas autorizou, em 1985, a versão em português de Márcia Ferreira e José Ari.

Sucesso[editar | editar código-fonte]

'"Chorando Se Foi"' se tornou um sucesso mundial instantâneo após ter sido lançado como o primeiro single do álbum World Beat, o primeiro álbum da banda Kaoma, no verão de 1989 do hemisfério norte. Estima-se que este compacto tenha vendido mais de cinco milhões de cópias no mundo todo.

Mas o grupo francês (re)gravou o sucesso adaptando a letra (sem autorização) e modificando o título para "Lambada", eis a questão, para não haver engano.

Portanto "Chorando se Foi" e "Lambada" são a mesma música, todavia a primeira é a versão de MÁRCIA FERREIRA (que seguiu a tradução do título original - Llorando se Fue) e a segunda (o chamado plágio) é do KAOMA.

A canção atingiu o primeiro lugar nas paradas da Áustria, do Brasil, da França, da Noruega, da Suécia e da Suíça quase que simultaneamente. Também atingiu um sucesso relativamente alto em países de língua inglesa, - um fato muito raro para canções brasileiras -, tendo atingido a 5ª posição na Austrália, a 4ª no Reino Unido e a 46ª nos Estados Unidos.

Na lista de fim de ano do Brasil, a canção apareceu n4 8ª posição, tendo superado até mesmo o sucesso de "Vogue", número 1 de Madonna. Na lista de fim de ano da França, a canção entrou no 1º lugar, onde chegou a vender quase 2 milhões de cópias e permanecer no 1º lugar por doze semanas seguidas nas paradas.

Versão de Ivete Sangalo[editar | editar código-fonte]

"Chorando Se Foi"
Single de Ivete Sangalo
do álbum As Super Novas
Lançamento Brasil Novembro de 2005
Formato(s) CD
Gravação 2005
Gênero(s) Lambada
Duração 3:40
Gravadora(s) Universal
Composição Ulises e Gonzalo Hermosa, versão de Chico de Oliveira
Cronologia de singles de Ivete Sangalo
Último
Último
"Não Me Conte Seus Problemas"
(2005)
"A Galera"
(2006)
Próximo
Próximo

Chorando Se Foi é o 2º single de Ivete Sangalo do álbum As Super Novas, a música é um regravação do clássico da lambada "Chorando Se Foi", do grupo franco-brasileiro Kaoma, que fez explodir o modismo da lambada no mundo inteiro em 1989. Ivete cantou a música em muito shows até ela decidir pôr como Bonus Track no álbum As Super Novas e lançá-la como single em Novembro. [1]

Posição nas paradas[editar | editar código-fonte]

Paradas (2006) Posição
 Brasil - Brasil Hot 100 9

Outras Versões[editar | editar código-fonte]

Na França, "Chorando Se Foi"' ganhou um cover do grupo Carioca e este acabou sendo lançado como single posteriormente, debutando na 22ª posição nos charts franceses. Devido a seu enorme sucesso, Kaoma fez algumas versões em inglês e espanhol da música. A música ganhou covers das cantoras brasileiras Fafá de Belém(1989) , sendo regravada novamente pelo grupo de forró Calcinha Preta. Em 1990, a apresentadora de televisão Xuxa Meneghel lançou um disco intitulado Lambada da Xuxa, que vendeu cerca de cem mil cópias no Brasil.

Em 2010, o cantor brasileiro Nando Reis em parceria com a Banda Calypso interpretou a canção para o seu álbum "MTV Ao Vivo Bailão do Ruivão com Nando Reis e Os Infernais" Lançado em novembro do mesmo ano. Em 2011, a cantora mexicana Anahí incluiu a canção, em português, na setlist da sua turnê "Mi Delirio World Tour". No mesmo ano, a cantora Jennifer Lopez lançou o single "On the Floor", que sampleia a música em diversos trechos. Com esta canção, ela voltou com tudo às paradas de sucesso, conseguindo alcançar a 3ª posição da "Billboard Hot 100". Ainda no mesmo ano, o cantor latino Don Omar chegou ao primeiro lugar no Top Latino Songs, da Billboard, com a versão "Taboo".

Entretanto, o compositor de Bollywood Bappi Lahiri, foi até aos jornais indianos e alertar sobre as similaridades de "On the Floor" com sua música "Sochna Kya Jo Bhi Hoga Dekha Jayega", gravada por ele no ano de 1990. Ele Disse: "Todo mundo sabe que 'On The Floor' tem um toque de lambada, ela é idêntica à minha música, A abertura é idêntica. Eu trouxe a lambada à Índia há um tempo atrás. O crédito dela é meu". Porém, vale lembrar que a música "Chorando Se Foi" do grupo francês Kaoma e da vocalista brasileira Loalwa Braz e foi gravada em 1989, 1 ano antes de Lahiri.

O sucesso da canção deu início a um interesse momentâneo pelo já esquecido ritmo da lambada, que foi tema de dois filmes estadunidenses lançados no mesmo dia (The Forbidden Dance e Lambada) e de um ítalo-brasileiro "Dançando Lambada" e conta com as participações especiais do dançarino Carlinhos de Jesus e da cantora Elba Ramalho.

Referências[editar | editar código-fonte]

Referências