Evandro Santo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Christian Pior)
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Trechos sem fontes poderão ser removidos.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing.
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.
Evandro Santo
Nome completo Evandro Márcio dos Santos
Conhecido(a) por Christian Pior
Nascimento 10 de dezembro de 1974 (39 anos)
Belo Horizonte, MG
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Ocupação Ator, humorista, radialista
Principais trabalhos Pânico na TV, Pânico na Band
Página oficial
www.evandrosanto.com.br

Evandro Márcio dos Santos, mais conhecido como Evandro Santo ou Christian Pior (Belo Horizonte,[1] 10 de dezembro de 1974), é um ator, humorista e radialista brasileiro. Está no ar no programa Pânico na Band com o quadro "Medda", em que interpreta Christian Pior, um estilista gay do interior que quer ser amigo dos ricos e vive criticando os pobres, sátira ao falecido estilista Christian Dior.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Belo Horizonte, onde morou até seus 6 anos, mudou-se para Uberaba, onde viveu até os quase 15 anos e depois foi para São Paulo, onde está morando há mais de 20 anos. Evandro foi morar com os tios assim que nasceu até os seis anos de idade, quando sua mãe foi buscá-lo e passou a criá-lo sozinha. Sua mãe casou-se de novo anos depois e Evandro saiu de casa por não aceitar que sua mãe impunha regras sobre sua homossexualidade e também porque brigava muito com o padrasto, que não o aceitava. Fugiu de casa muito cedo,aos 14 anos, porque havia brigado com sua mãe que não aceitava sua homossexualidade. Na verdade, sua forma transparente e natural de ser e assumir que é homossexual. Ela o teve com 17 anos e, em 2010, o homem que sua mãe alegava ter sido abandonada, que era seu amante na época muitos anos mais velho, e suposto pai de Evandro, após 35 anos, soube-se, pelo exame de DNA e transmitido em rede nacional no domingo à noite, dia 2 de Outubro de 2010 que este homem não é o pai de Evandro. Ainda é desconhecida a identidade do pai e a história que sua mãe conta não ficou esclarecida, pois ela também disse que seu amante, que era casado, a mandou abortar Evandro e ela, com medo e não aceitando fazer isso, teve Evandro e, por ser muito pobre, o deu aos tios para eles o criarem. Ela não se pronunciou sobre quem realmente é o pai de seu filho, nem confirmou que teve outro homem após ou durante sua convivência com seu amante. Ele só voltou a ver a mãe quando voltou com o Pânico a Uberaba.

Evandro Santo no Carnaval de São Paulo em 2010.

Nesta época, ele estava sem falar com ela há praticamente 20 anos, pois nunca a perdoou por ela não o ter aceitado e sempre ter escondido quem foi seu pai. Ele se sente muito mal por não ter tido um pai e pior, agora realmente não ter nenhuma pista dele. Procurou uns travestis de quem tinha o endereço, mas eles não o aceitaram por ser menor de idade. Acabou sendo ajudado por um assaltante de rua que o acolheu quando o achou largado na Praça da República, carente e necessitado, pedindo esmolas. Ele o levou para morar com ele na Zona Leste da Capital paulista e Evandro se tornou seu namorado. Moraram juntos por 2 anos. Aos 17 anos, vivendo sozinho, começou a fazer telegramas animados, quando descobriu seu talento para o humor, que utilizou na comédia brega anos 1980, ao lado de Massita & Uras e a Trash80's. Atualmente, além de trabalhar no Pânico na TV, também atua no teatro com o grupo Ab-Surto. É tido como um dos melhores humoristas nacionais na categoria "criatividade instantânea". Logo que estreou no Pânico, estourou o sucesso de seu personagem. Já foi convidado para ir para outros canais, mas, fiel, não sai do Pânico. É fã, assumido, de Sabrina Sato. Diz que ela é a sua musa inspiradora e sua amiga de verdade. A história da paternidade de Evandro tornou-se uma obsessão nacional, sendo conhecida e comentada por pessoas de todas as idades e escalões sociais, tamanha repercussão. O pânico, parece, não se interessou por levar a história adiante, talvez por não ser o objetivo do programa. Muito provavelmente a Rede TV! não vai deixar passar em branco essa oportunidade de bons indicadores de audiência, se bem que a repercussão no programa Pânico na TV é, sem dúvida, maior. Em 2013, Evandro Santo diz ao ator Felipe Gonçalves que pouco provável participaria de um reality show[3] , pois o mesmo alega que não conseguiria ficar confinado por muito tempo[4] .

Quadros apresentados na televisão[editar | editar código-fonte]

  • Missão Impossível
  • Meda
  • Faxina na Quizumba
  • Dô, Não Dô
  • Cafona
  • Tô Bege
  • Meu Casamento em Pânico
  • Despacho de Luxo
  • Fala, que eu te Estupro
  • Panico Delivery
  • A glamurosa vida na Classe C
  • SPA do Povão

Bordões[editar | editar código-fonte]

Seu personagem Christian Pior tem alguns bordões:

  • Ai que horror, Emílio: fala quando vê algo absurdo.
  • Bicha Má!: bordão também usado com Eduardo Sterblitch, como Serginnho.
  • Joga no Google: fala para as pessoas que não conhecem quem ele está entrevistando ou coisas para procurar no site de busca.
  • Ovulei, Tô ovulando: quando ele vê algo de impressionante, incrível, de que ele gostou.
  • Olá, pessoas! : Quando seu quadro entra no ar.
  • Oi, classe média!
  • Se corta, invejosa!
  • Corage! (coragem!): Quando vê alguma coisa absurda relacionada a pobreza ou mau gosto.
  • Pára tudo e chama a Nasa!: Fala esse bordão quando vê algo interessante.
  • Ô povo feio
  • Como diz a sábia Sasha, oi Povo : quando começa a matéria
  • Eu bibinha pão com ovo, bichinha omelete
  • Sua Louca
  • Colega
  • Demônia
  • Espia só
  • Ô povo cafona
  • Olha a danadinha!: Quando vê alguma mulher assanhada.
  • Menina louca!
  • Sangue de Chanel tem poder!
  • Sangue de Obama tem poder!
  • Dente de Obama tem clareamento!
  • Força na chapinha Michele!
  • Ai Colega
  • Deus é pai, Obama é rei!
  • Sua Fogueteira
  • Bate… A foto!
  • Bate… Peitinho!
  • Bate… O telefone na cara do bofe!
  • Bate… A porta na cara do pobre!
  • Bate… A gripe suína!
  • Bate… Ossinho!
  • Fui… De primeira classe!
  • Fui… De jatinho particular!
  • Posso Falar? Tô Rica!
  • Jesus apaga a luz que a Madonna tá sem maquiagem!

Personagens[editar | editar código-fonte]

Evandro Santo possui uma galeria de tipos cômicos personagens, entre eles:

  • Christian Pior, estilista gay ("Ovulei, Fecundei") e colunista de moda e comportamento.
  • Walcyr Churrasco, imitação de Walcyr Carrasco - Este personagem não exibido mais, a´pos uma ação judicial.
  • Gilberto Praga, imitação de Gilberto Braga
  • Super Janeyde, (Janeyde Grappette Crush) a Drag Pitbull, sua primeira personagem, uma Drag Queen "Semi-Bonita"
  • Pedro Sonho de Valsa - Apaixonado Visceral Cyber Brega
  • Tião Zica - O Esotérico Perturbado
  • Percival - O terapeuta sexual
  • Pai de Santo - Luís de Oxum do Luxo

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Evandro Santo