Chronicles: Volume One

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Chronicles: Volume One
Autor (es) Bob Dylan
Idioma en
País  Estados Unidos
Assunto Bob Dylan
Género Autobiografia,
música
Editora Simon & Schuster
Formato Impresso
Lançamento 5 de outubro de 2004
Páginas 304 (primeira edição)
ISBN ISBN 0-7432-2815-4 (primeira edição)

Chronicles, Volume One é a primeira parte do livro de memórias de Bob Dylan, dividido em 3 volumes. Foi publicado em 5 de outubro de 2004, pela Simon & Schuster, o volume com 304 páginas, aborda pontos selecionados da longa carreira do cantor. O livro passou 19 semanas na lista de best-sellers do The New York Times de livros de não-ficção de capa dura.[1] Chronicles, Volume One foi um dos cinco finalistas do prêmio da National Book Critics Circle na categoria Biografia/Autobiografia em seu ano de publicação, 2004. A versão abreviada de áudio do livro é lida pelo ator Sean Penn. A versão integral é lida por Nick Landrum.

Desafiando as expectativas,[2] Dylan escreveu três capítulos sobre os anos entre sua chegada em Nova Iorque, em 1961, e a gravação de seu primeiro álbum, com foco em um breve período de relativa obscuridade, enquanto praticamente ignorando por meados da década de 1960, quando a sua fama estava no auge. Ele também dedicou capítulos para dois álbuns menos conhecidos, New Morning (1970) e Oh Mercy (1989), que continha percepções sobre suas colaborações com o poeta Archibald MacLeish e o produtor Daniel Lanois. No capítulo New Morning, Dylan expressa desagrado pelo rótulo de "porta-voz de uma geração" dado a ele, e evidencia desgosto com os seus seguidores mais fanáticos. No final do livro, Dylan descreve com grande paixão do momento em que ouviu a canção "Pirata Jenny", de Brecht/Weill, e o momento em que ouviu pela primeira vez as gravações de Robert Johnson. Nestas passagens, Dylan sugeriu que o processo acendeu sua própria composição.

Referências

  1. Barton, Laura (26 de setembro de 2005). All you can eat - guardian.co.uk Arts (em inglês) The Guardian. Visitado em 20 de dezembro de 2013.
  2. Maslin, Janet (05 de outubro de 2004). So You Thought You Knew Dylan? Hah! (em inglês) 2 pp. The New York Times. Visitado em 20 de dezembro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]