Chuquicamata

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Parte de Chuquicamata.

Chuquicamata ou somente Chuqui é uma das maiores e mais famosas minas a céu aberto do mundo, sendo considerada a maior mina do Chile. Está localizada a 215 km ao norte de Antofagasta e 1.240 km de Santiago.

Durante muitos anos esta foi considerada a maior mina de exploração do mundo em produção anual, mas recentemente foi superada pela Mina Escondida. Todavia, Chuqui permance como a maior em produção total e tamanho totalizando 29 milhões de toneladas de cobre em 2007.

Apesar de 90 anos de intensa exploração, esta ainda permance como um dos maiores reservatórios do planeta. Também é a maior mina do planeta com 4,3 km de comprimento, 3 km de extensão e 850 metros de profundidade, além de ser uma referência mundial na produção de Molibdênio.

Impacto na Economia[editar | editar código-fonte]

A Chuqui têm sido um fator importante da exportação chilena e ainda hoje continua representando 1/3 do comércio nacional já tendo sido responsável por 8% do PIB. A atual mina já foi local de exploração entre o Chile central e o Peru durante o período colonial.

Após 1950 as três maiores minas do Chile eram Chuquicamata, El Salvador e El Teniente. Chuquicamata e El Salvador eram operadas pelo Anaconda Copper Company. Essas minas são parte fundamental da economia do Chile.

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Chuquicamata