Ciência dos materiais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Estados da Matéria

Ciência dos materiais é o campo da ciência de caráter interdisciplinar relativo ao estudo das propriedades dos materiais e a relação entre a sua estrutura em escalas atômicas ou moleculares com suas características macroscópicas, incorporando elementos da física e da química como as formas de caracterização e processamento.

Com o significativo crescimento em nanociência e nanotecnologia nos últimos anos, a ciência dos materiais está se tornando mais amplamente conhecido como um campo específico e exclusivo da ciência e da engenharia.

Muitos dos problemas mais urgentes do ponto de vista científicos e tecnológico que são enfrentados atualmente são devido às limitações dos materiais que estão disponíveis no momento, e, como resultado, os avanços neste campo são susceptíveis de ter um impacto significativo sobre o futuro da sociedade.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Os materiais sempre tiveram um papel fundamental na vida da humanidade. As civilizações antigas foram designadas de acordo com o domínio dos materiais, Idade da pedra, Idade do Ferro, etc. No início o homem só tinha acesso aos materiais naturais, tais como pedras, madeira, ossos e peles. A noção inicial baseava-se na dureza; Tribos com lanças apenas de madeira tinham mais dificuldade em abater uma caça do que tribos utilizando pontas de pedra em suas lanças. Após o domínio do fogo, tomou-se noção dos materiais inflamáveis e não-inflamáveis bem como outras transformações decorrentes da temperatura. Com o passar do tempo foi se descobrindo a possibilidade de criação de novos materiais, como cerâmica e outros metais. A criação de potes e vasos nos formatos desejados deu início a uma arte secular além de facilitar a estocagem e o transporte de objetos, especialmente comida e grãos.

Em seguida os tratamentos térmicos e outros processos tiveram grande importância. Durante o feudalismo no Japão, as espadas japonesas Katanas, produzidas manualmente através de um processo longo e muito cuidadoso, dava a um guerreiro Samurai grande status e poder. Bem como na Europa, onde o forjamento de armaduras com a técnica correta de tempera evitava grandes deformações ou a total inutilização da peça em si. O domínio dos metais possibilitou a fabricação de mosquetes e canhões que denotavam grande superioridade bélica a algumas nações.

Sólidos[editar | editar código-fonte]

Dentre os sólidos existem duas divisões, a primeira por ligações químicas.

Sólidos:

e a segunda por propriedades físico-químicas ou materiais de engenharia:

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Ciência dos materiais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.