Ciclo de Avalon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Ciclo de Avalon é uma série de livros de fantasia escritos por Marion Zimmer Bradley, iniciando-se com os quatro romances de As Brumas de Avalon, e posteriormente expandidos com a ajuda de Diana L. Paxson. Paxson tomou a autoria dos livros para si após a morte de Bradley em 1999. A série foca na ilha lendária de Avalon e as várias mulheres que moldaram sua história e a da Bretanha.

Resumo[editar | editar código-fonte]

A série reconta a Matéria da Bretanha sob o ponto de vista das mulheres por trás do trono. Através de vários séculos, conta como a ilha mítica de Avalon foi criada, sua história, a vida na Bretanha sob autoridade romana, e como Avalon e suas tradições ancestrais desligaram-se do mundo por causa de uma nova religião, o Cristianismo. Todas as histórias são contadas por mulheres que foram poderosas em suas vidas, como Eilan, Alta Sacerdotisa da Casa da Floresta, Helena, mãe do imperador Constantino, e Morgaine, Alta Sacerdotisa de Avalon (e posteriormente conhecida como a Morgana, a Fada).

a série explora a história do Rei Arthur e as lendas relacionadas sob uma lente feminista, bem como incorporando figuras e eventos históricos, elementos de paganismo celta, e tradições neopagãs. O conflito ideológico dos personagens pagãos e cristãos, bem como a crença que há sabedoria em ambas as tradições, são temas frequentes da série.

Os romances são conectados via Avalon e a implicação (fortemente sugerida, mas não explicitada) que muitos pares de amantes das séries são as mesmas almas reencarnadas.