Ciclone Funa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ciclone Funa
Ciclone tropical severo (CTS)  (CMRE Fiji)
Categoria 3  (EFSS)
Funa 18 jan 2008 2130Z.jpg
O ciclone Funa em 18 de Janeiro a sudoeste de Fiji
Formação: 15 de Janeiro de 2008
Dissipação: 20 de Janeiro de 2008
Vento mais forte (1 min): 105 nós (194 km/h, 121 mph)
Vento mais forte (10 min): 95 nós (176 km/h, 109 mph)
Pressão mais baixa: 930 hPa (mbar) ou 698 mmHg
Danos: Desconhecido
Fatalidades: Nenhuma
Áreas afetadas: Vanuatu e Ilha Norfolk
Parte da
Temporada de ciclones no Pacífico sul de 2007-08

O ciclone Funa (designação do JTWC: 12P; também conhecido como ciclone tropical intenso Funa) é o décimo primeiro ciclone tropical e o terceiro sistema nomeado da temporada de ciclones no Pacífico sul de 2007-08. Em seu caminho, Funa afetou Vanuatu e como um ciclone extratropical afetou a Ilha Norfolk.

História meteorológica[editar | editar código-fonte]

O caminho de Funa

Na noite de 12 de Janeiro uma área de distúrbios meteorológicos começou a ser monitorado pelo Joint Typhoon Warning Center (JTWC),[1] localizado a noroeste de Nova Caledônia. Esta área moveu-se erraticamente até que em 15 de Janeiro, o sistema começou a se deslocar firmemente para leste-nordeste e posteriormente para leste ao mesmo tempo em que começou a se intensificar. Na madrugada de 16 de Janeiro, o JTWC emitiu um alerta de formação de ciclone tropical (AFCT)[2] e seis horas depois começou a emitir avisos regulares sobre o ciclone tropical "12P".[3] Ao mesmo tempo, o Centro Meteorológico Regional de Nadi, Fiji, classificou o sistema como a depressão tropical "dez"[4] e algumas horas depois como ciclone tropical "Funa".[5] No mesmo dia, Funa atingiu as ilhas setentrionais de Vanuatu e começou a rumar para leste-sudeste e posteriormente para sudeste, passando a oeste de Fiji. No final daquele dia, o CMRE de Nadi classificou Funa como um ciclone de categoria dois na escala australiana, equivalente a um furacão de categoria 1 na escala de furacões de Saffir-Simpson. Em 17 de Agosto, começou a formar no centro de Funa um olho e ao mesmo tempo, Funa começou a sofrer uma rápida intensificação. Ao mesmo tempo, o CMRE de Nadi classificou Funa como um ciclone tropical intenso.[6] Em 18 de Janeiro, funa já apresentava ventos constantes de 190 km/h, com rajadas de 240 km/h, tendo força equivalente a um furacão de categoria 3 na escala de Saffir-Simpson. Seguindo para o sudeste e posteriormente para o sul e sul-sudoeste, Funa encontrou águas frias e, em conjunção com a zona baroclínica, o ciclone enfraqueceu-se rapidamente assim que começou a se tornar um ciclone extratropical. Doze horas depois, Funa completou a sua transição para um ciclone extratropical assim que atingiu a Ilha Norfolk. Logo após, Funa começou a rumar para sul-sudeste, em direção à Nova Zelândia ainda como um forte sistema extratropical.

Preparativos e impactos[editar | editar código-fonte]

Em 17 de janeiro, o governo de Vanuatu emitiu um aviso de ciclone tropical, falando sobre a possibilidade de ventos fortes e de enchentes. Residentes foram alertados para saírem de suas casas e procurarem abrigos de emergência. As autoridades de vanuatu também disseram para os pescadores a não saírem para o mar durante a passagem do ciclone. No mesmo dia, o centro de Funa afetou a ilha mais setentrional do país, Espiritu Santo e também afetou a iha de Ambae.[7] Em 19 de Janeiro, foi um emitido um aviso de tempo severo para a Ilha Norfolk, afalando sobre a possibilidade de ventos fortes.[8] Funa passou sobre a ilha já como um ciclone extratropical, causando ventos fortes com rajadas de até 85 km/h, entretanto, o ciclone não causou danos na ilha.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ciclones tropicais da Temporada de ciclones no Pacífico sul de 2007-08
F
Escala de Furacões de Saffir-Simpson
DT TS TT 1 2 3 4 5



# JTWC