Cifra melódica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Cifra Melódica é um sistema de notação musical usado para indicar através de letras e símbolos gráficos as notas musicais a serem executadas por um instrumento melódico. (como por exemplo um saxofone, uma flauta ou um violino). As cifras melódicas são utilizadas tanto para música popular como erudita e outros estilos musicais. Podem estar acompanhadas da letra da música ou não.

A cifra melódica indica ao músico as notas que devem ser executadas para tocar a melodia da música, mas não indica os tempos das notas nem o ritmo da música. Estes itens devem ser previamente conhecidos do músico. Só é possível tocar uma música usando cifra melódica se o música já ouviu ela antes, se conhece os tempos e os ritmos de cabeça. A cifra melódica irá indicar apenas as notas, assim como nas cifras de violão e teclado, onde é necessário conhecer a música que se quer tocar para usar a cifra. A cifra melódica não substitui a partitura, geralmente é uma simplificação, técnicamente uma mera transcrição da partitura.

História[editar | editar código-fonte]

A utilização de cifras melódicas é recente e as padronizações aqui propostas foram compiladas pelo músico Jimmy Christyan Weinschutz, que se propôs a criar um repositório gratuito de cifras melódicas padronizadas na internet e que hoje é o sistema mais difundido e utilizado no Brasil, com cerca de 300 mil pessoas usando este padrão.

Desde de o início da internet vários usuários já estavam escrevendo cifras melódicas, cada um do seu jeito. O uso aqui descrito é o formato mais utilizado e que foi padronizado pelo músico acima citado.

Forma atual[editar | editar código-fonte]

As notas são representadas pelo seu nome (do, re, mi, fa, sol, la, si) sem acentuação. As notas com acidente tem um acréscimo do sinal # para sustenido (do#, re#, fa#, sol#, la#) e da letra 'b' sempre na forma minúscula para os bemois (reb, mib, solb, lab, sib).

As notas devem ser escritas de forma minúscula (do, re, mi, fa, sol, la, si) para indicar a primeira oitava do instrumento, a oitava mais baixa, e devem ser escritas de forma maíscula (DO, RE, MI, FA, SOL, LA, SI) para indicar a segunda oitava do instrumento, a oitava mais alta.

Para o caso de notas da segunda oitava com acidente em bemol, a letra b deve permanecer minúscula (REb, MIb, SOLb, LAb e SIb).

oitava notas
primeira (naturais) do re mi fa sol la si
primeira (sustenidos) do# re# fa# sol# la#
primeira (bemois) reb mib solb lab sib
segunda (naturais) DO RE MI FA SOL LA SI
segunda (sustenidos) DO# RE# FA# SOL# LA#
segunda (bemois) REb MIb SOLb LAb SIb

Notas muito graves ou Notas muito agudas

Existem instrumentos melódicos com um alcance de notas bem superior à média, como clarinete ou saxofone. Estes instrumentos podem tocar notas muito graves ou muito agudas. Para estes casos a notação utilizada na internet hoje em dia é a seguinte :

oitava notas
muito graves (naturais) do1 re1 mi1 fa1 sol1 la1 si1
muito graves (sustenidos) do1# re1# fa1# sol1# la1#
muito graves (bemois) re1b mi1b sol1b la1b si1b
notas agudíssimas (naturais) DO2 RE2 MI2 FA2 SOL2 LA2 SI2
notas agudíssimas(sustenidos) DO2# RE2# FA2# SOL2# LA2#
notas agudíssimas (bemois) RE2b MI2b SOL2b LA2b SI2b

Diferenças entre Cifra Melódica e Cifra Tradicional[editar | editar código-fonte]

As cifras tradicionais utilizadas em instrumentos harmônicos como C , C7 são indicações de acordes. Na cifra melódica a nota é única e define a linha melódica da música, geralmente a voz de uma canção.

A cifra tradicional expressa o acompanhamento harmônico da voz ou do instrumento solista. A cifra melódica é a expressão em notas encadeadas da linha melódica do instrumento solista ou da voz.

Por exemplo, em uma música com voz e violão, a cifra tradicional é o violão e a cifra melódica é a voz.

Para tocar uma música utilizando cifras tradicionais você deve primeira conhecer a música. O mesmo ocorre para tocar uma música usando cifras melódicas. Em ambos os casos é impossível tocar sem conhecer a música previamente.

Por este motivo a cifra melódica é uma forma popular e informal de transmissão da cultura musical. Esta característica faz com que muitos músicos tradicionais vejam a cifra melódica com desdém ou receio, por achar que ela colabora para a popularização de uma forma incompleta de escrita musical.

Mas assim como as cifras tradicionais popularizaram o uso de instrumentos como teclado e violão, a cifra melódica está ajudando a popularizar o uso de instrumentos melódicos como flauta, saxofone, trompete e outros.

Exemplos[editar | editar código-fonte]

Abaixo temos o exemplo de uma música popular no formato de cifra melódica:

O Cravo e a Rosa

sol sol mi DO si la sol fa |O cravo brigou com a rosa

la la fa DO si la sol sol |Debaixo de uma sacada

sol DO DO DO RE DO si la |O cravo saiu ferido

la sol si sol fa re do do |E a rosa despedaçada

sol sol mi DO si la sol fa |O cravo ficou doente

la la fa DO si la sol sol |A rosa foi visitar

sol DO DO DO RE DO si la |O cravo teve um desmaio

la sol si sol fa re do do |E a rosa pôs-se a chorar


Neste outro exemplo temos uma música clássica de Beethoven, um trecho da nona sinfonia:

mi mi fa sol sol fa mi re do do re mi mi re re.

mi mi fa sol sol fa mi re do do re mi re do do.

re re mi do re mi fa mi do re mi fa mi re do re sol.

re re mi do re mi fa mi do re mi fa mi re do re sol.

mi mi fa sol sol fa mi re do do re mi re do do.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]