Cincinato

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lúcio Quíncio Cincinato
Nascimento 519 a.C.
Morte 439 a.C. (80 anos)
País Império Romano
Hierarquia General

Lúcio Quíncio Cincinato (519 a.C.439 a.C.) foi general, cônsul e por um certo período, ditador romano, por determinação do senado.

Conta-se que fora designado pelo senado, enquanto cônsul, para apaziguar uma contenda entre os tribunos e os plebeus, a respeito da Lei Terentilia Arsa, ao que, cumprida tal tarefa, retornou à sua vida pastoril. No ano de 458 a.C., fora novamente sugerido como alternativa para a salvação romana, quando da ocasião da invasão de Roma por tribos bárbaras, dever para o qual contou com poderes absolutos, já nomeado dictator.

Situação política[editar | editar código-fonte]

Era pai de Caeso Quinctius, que no senado seguia a orientação política paterna de adversário das tentativas de se melhorar a situação jurídica dos plebeus. Quinctius muitas vezes levou os tribunos da plebe ao Fórum, impedindo-os de chegarem a uma deliberação formal. Em 461 a.C., finalmente, essas ações resultaram numa reação fatal contra o senador e este foi preso. Livre sob fiança, escapou para a Etrúria, sendo então condenado à morte à revelia. Seu pai teve, ainda, de pagar uma pesada multa, forçando-o a vender a maior parte de suas terras e a se retirar para uma pequena fazenda onde, junto à família, passou a subsistir com o trabalho de suas mãos.1

Consulado[editar | editar código-fonte]

No ano seguinte, apesar de tudo, Cincinato foi eleito cônsul. Teve por principal adversário Terentilius (Caio Terentílio Harsa), num período em que o senado preocupava-se numa guerra contra os volscos, povo itálico vizinho aos romanos. Embora obtivesse sucesso inicial em frear as pretensões do rival, consegue Terentílio sucesso, aproveitando-se das agitações do estado belicoso, em fazer aprovar uma série de reformas que visavam objetivamente beneficiar o proletariado e o campesinato, incluindo ali uma proposta de que fosse elaborado um código legal escrito aplicável, igualmente, a patrícios e plebeus: uma precoce iniciativa do que viria mais tarde a se tornar na Lei das Doze Tábuas, mas cuja exposição acabou sendo impedida por várias gerações.

Diz Dionísio de Halicarnasso que quando recebeu a nomeação do senado para o consulado, para fazer frente às ameaças externas, estava Cincinato arando a terra - embora outros autores colocam-no neste afã quando de sua nomeação como ditador.2

Ditadura[editar | editar código-fonte]

Quando houve fome em Roma, ao ponto de alguns se jogarem no rio Tibre, Espúrio Mélio, um cavaleiro rico, com o objetivo de se tornar tirano, comprou grãos das regiões vizinhas, e vendeu abaixo do preço, e para alguns distribuiu de graça.3

Com isto, ele arrumou amigos e contratou uma guarda pessoal, e teria ganho o controle da cidade, porém o patrício Minúcio Agurinos, que era responsável pela distribuição de grãos e havia sido censurado pela escassez de comida, reportou as ações de Mélio ao senado.3

O senado apontou Lúcio Quíncio Cincinato, que estava com oitenta anos de idade, para ser ditador.3 À noite, Cincinato mandou os cavaleiros ocuparem o Capitólio, e enviou Caio Servílio Ahala, magister equitum, para convocar Mélio, sob qualquer pretexto.3

Mélio suspeitou algo e adiou sua ida, e Servílio, temendo que Mélio pudesse ser resgatado pela população, o assassinou, quer por iniciativa própria, quer por ordens do ditador.3 A população se revoltou, mas Cincinato a acalmou distribuindo grãos e se abstendo de punir ou acusar os envolvidos.3

Referências

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cincinato
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.