Circle the Drain

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Circle the Drain"
Single promocional de Katy Perry
do álbum Teenage Dream
Lançamento 10 de agosto de 2010[1]
Formato(s) Download digital
Gravação 2010
Gênero(s) Pop rock, electronic
Duração 4:32
Gravadora(s) Capitol Records
Composição Katy Perry, Tricky Stewart, Monte Neuble
Produção Tricky Stewart
Faixas de Teenage Dream
Último
Último
"Peacock"
(5)
"The One That Got Away"
(7)
Próximo
Próximo

"Circle the Drain" é uma canção da cantora pop e compositora estadunidense Katy Perry, lançado como um single promocional de seu terceiro álbum, Teenage Dream, em 10 de agosto de 2010. A canção foi composta pela cantora em parceria com Monte Neuble e Tricky Stewart, também produtor da canção, conhecido pelos trabalhos realizados à cantoras como Mariah Carey e Rihanna.

Composição[editar | editar código-fonte]

Demonstração de "Circle the Drain"

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

"Circle the Drain" é uma canção pop-rock, sendo que, diferente da maioria das faixas do álbum Teenage Dream não toma um rumo dance-pop,[2] durando quatro minutos e um segundo. A canção foi composta na tonalidade de A ♭ maior e está situada no compasso de tempo comum, com um ritmo moderado de 100 batimentos por minuto.[2] Liricamente é uma canção sobre um relacionamento destruído e desgastado pelas drogas consumidas pelo companheiro, que faz a personagem principal se afastar cada vez mais. A canção foi escrita por Katy Perry baseada em seu ex-namorado, o cantor Travie McCoy, assumidamente ex-usuário de drogas.

Na época em que o relacionamento dos dois terminou, Travie McCoy postou em seu blog que seu computador era o seu novo companheiro "Fiel, me ouve e nunca me magoa". Posteriormente Katy Perry declarou que não suportava mais viver no "fundo do poço" com os altos e baixos de seu namorado na época[3] e escreveu "Circle the Drain" como resposta e justificativa ao final do relacionamento.[4] Na canção a cantora diz: "Você age como se tivesse 10 anos de idade (...) Você podia ser o melhor, mas você preferia ficar loucão. Você dorme durante as preliminares porque as pílulas são mais o seu negócio. Eu não vou ficar por perto pra ver você se danar. Quero ser seu amor, não a sua mãe". Mais para frente a cantora completa "Você virou o que você mais detestava: um estereótipo. Você se acha tão rock'n'roll, mas você e só uma piada. Você tinha o mundo na palma das suas mãos, mas você falhou".[5]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Em resposta à canção de Katy Perry, seu ex-namorado Travie McCoy compôs uma canção sobre o tempo que esteve com a cantora. Intitulada "Forgetting Katy Perry", conta a versão do cantor sobre o final do relacionamento, lamentando-se dos rumos que tomou. Em entrevista, Travie declarou alguns fatos sobre a faixa, que deve estar no mixtape que será lançado pelo cantor:[6]

Cquote1.svg A canção poderia ser sobre qualquer uma de minhas ex-namoradas, mas serei honesto, é sobre Katy Perry. Estou certo de que ela sabe sobre a faixa, mas não se trata de expor intimidades em público, é só uma forma de rir de mim mesmo. Se alguém já assistiu ao filme “Forgetting Sarah Marshall”, essa é minha vida. Eu sou esse tipo de cara. Cquote2.svg
Travie McCoy sobre a canção para Katy Perry[7]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

O crítico Mattew Cole, da revista Slant Magazine, descreveu a canção como obscura e sendo a "mais dura" do álbum, porém frisa que a canção, que fala sobre alguém que não suporta mais parceiro viciado em drogas, é controversa à outra canção do álbum, Last Friday Night (T.G.I.F.), onde Katy Perry diz ter desmaiado de tanta bebida alcoólica, dizendo "mas não foi ela que ficou desmaiada em "Last Friday Night"?)".[8]

Promoção[editar | editar código-fonte]

Em 5 de setembro de 2010 Katy performou a canção pela primeira vez em um show realizado exclusivamente em Berlim, na Alemanha.[9] Em 1 de outubro Katy fez uma apresentação em Budapeste, na Hungria, cidade onde estava para gravar do videoclipe de "Firework".[10] Em dezembro do mesmo ano destacou a canção no evento Walmart Soundcheck. A canção também faz parte da lista de faixas cantadas por Katy Perry em sua segunda turnê, The California Dreams Tour, sendo a sétima na setlist oficial da digressão que teve seu início em 20 de fevereiro de 2011 em Lisboa, Portugal.[11]

Faixas[editar | editar código-fonte]

Digital download
  • "Circle the Drain" – 4:32
Remixes
  • "Circle The Drain" (George Estephan Remix) – 4:49
  • "Circle The Drain" (DJ xLiberty Remix) – 7:56
  • "Circle The Drain" (Craig Vanity VS Hex Hector Mash) – 5:14
  • "Circle The Drain" (Electro-Dubstep Remix) – 4:49
  • "Circle The Drain" (Budzso Remix) – 5:59

Créditos[editar | editar código-fonte]

  • Katy Perry – composição, vocais
  • Tricky Stewart – composição, produção
  • Monte Neuble – composição
  • Serban Ghenea – mixagem
  • John Hanes – engenheiro de mixagem
  • Tim Roberts – assistente

Desempenho gráfico[editar | editar código-fonte]

Lançada em 10 de agosto de 2010, a canção estreou nas paradas em 17 de agosto em cinquenta e oito na Billboard Hot 100, e permaneceu no gráfico apenas uma semana. Também atingiu o número trinta no Canadian Hot 100 e no trinta e seis no RIANZ, parada correspondente à Nova Zelândia.[12] O single vendeu 50 mil cópias na primeira semana apenas nos Estados Unidos.[13]

Paradas musicais[editar | editar código-fonte]

Parada (2010) Posição
 Canadá (Canadian Hot 100)[12] 30
 Nova Zelândia (RIANZ)[12] 36
 Estados UnidosBillboard Hot 100[12] 58

Referências