Circuito Cultural Praça da Liberdade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ambox important.svg
Este artigo ou seção parece estar escrito em formato publicitário. (desde Março de 2010)
Por favor ajude a reescrever este artigo para que possa atingir um ponto de vista neutro, evitando assim conflitos de interesse.
Para casos explícitos de propaganda, em que o título ou todo o conteúdo do artigo seja considerado como um anúncio, considere usar {{spam}}, regra n° 6 da eliminação rápida.

Circuito consagra-se como o maior conjunto integrado de cultura do país 

O conjunto reúne doze museus e espaços culturais já em funcionamento na região central de Belo Horizonte e consagra-se como um dos mais importantes circuitos culturais do Brasil

Circuito Cultural Praça da Liberdade, localizado na região central de Belo Horizonte é, atualmente, o maior complexo cultural do país. Ao todo, são doze espaços e museus em funcionamento: Arquivo Público Mineiro, Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa, Casa Fiat de Cultura, Centro Cultural Banco do Brasil, Centro de Arte Popular Cemig, Centro de Formação Artística – Cefar Liberdade; Espaço do Conhecimento UFMG, Horizonte Sebrae – Casa da Economia Criativa, Memorial Minas Gerais Vale,MM Gerdau - Museu das Minas e do Metal, Museu Mineiro e Palácio da Liberdade.

Inaugurado em 2010, o Circuito Cultural Praça da Liberdade foi criado com o objetivo de explorar a diversidade cultural – com opções interativas e abertas ao público – em uma área de enorme valor simbólico, histórico e arquitetônico de Belo Horizonte. A oportunidade surgiu com a transferência da sede do Governo de Minas Gerais para a Cidade Administrativa, no bairro Serra Verde. Adaptados, os antigos prédios das secretarias abriram suas portas e passaram a abrigar museus e espaços culturais.

O Circuito Cultural Praça da Liberdade é co-gerido pelo Instituto Sérgio Magnani desde junho de 2012, por meio de parceria firmada com o Governo de Minas Gerais, e alguns dos museus/espaços são administrados por empresas privadas, que realizam investimentos na recuperação do patrimônio e na manutenção dos prédios. Conheça você também o Circuito Cultural Praça da Liberdade.

PROGRAMA EDUCATIVO

Os programas educativos estão entre os destaques dos museus e espaços que integram o Circuito Cultural Praça da

Liberdade. A cada ano, cerca de 200 mil crianças, jovens e integrantes de grupos especiais participam das

atividades que incluem diversos roteiros e atividades lúdicas. Os agendamentos de visitas são realizados

diretamente com cada museu/espaço, e oferecem a alunos e professores de escolas públicas e privadas,

associações e entidades um conjunto de vivências marcantes com a cultura, a arte e o conhecimento. Uma

novidade em 2014 foi a criação do Educativo Liberdade – coordenado pelo Instituto Cultural Sergio Magnani. A

proposta inova ao implementar uma ação educativa ao ar livre, na Praça da Liberdade, abordando o conjunto

arquitetônico, histórico e afetivo representado pelos prédios do entorno e pela própria Praça, um dos símbolos de

Belo Horizonte e de Minas Gerais.

ACESSO NA PALMA DA MÃO

O Circuito Cultural Praça da Liberdade também está disponível para visita online. Além do tour virtual e

programação atualizada disponíveis no portal WWW.circuitoculturalliberdade.com.br, no Facebook

(facebook.com/circuitoculturalliberdade), no Twitter (@CircuitoLiberda) e no Instagram

(@circuitoculturalliberdade); um aplicativo viabiliza o acesso totalmente gratuito em tablets e smartphones. O

aplicativo garante informações sobre os doze museus e espaços que compõem o projeto, programação atualizada,

tour virtual e áudio tour, entre outras possibilidades de interação. Disponível em quatro idiomas – português,

inglês, espanhol e francês – o aplicativo pode ser baixado gratuitamente nas lojas digitais App Store, Windows

Store e Google Play em aparelhos com plataforma iOS, Android ou Windows Mobi.

Espaços culturais[editar | editar código-fonte]

CENTRO DE INFORMAÇÃO AO VISITANTE

Atualmente instalado no Prédio Verde, antiga sede da Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas, o

Centro de Informação ao Visitante conta com atendentes bilíngues em inglês, espanhol, francês e Italiano, além de

intérpretes em Linguagem Brasileira de Sinais (Libras) e Braille. No local, o turista pode se informar sobre as

principais atrações de cada espaço, bem como orientações sobre outros pontos turísticos de Belo Horizonte. Além

do atendimento interpessoal, o Centro de Informação conta com totens que detalham desde serviços de

alimentação e transporte mais próximos até roteiros de visitação conforme a necessidade do visitante (para um

dia, para quem tem criança, para estudantes, entre outros).

Funcionamento: Todos os dias da semana, das 9h às 19h. Às quintas-feiras, das 9h às 21h.

Contato: (31) 3239-2000 / www.circuitoculturalliberdade.com.br

Arquivo Público Mineiro

Criado em Ouro Preto, em 11 de julho de 1895, o Arquivo Público Mineiro (APM) é a instituição cultural mais antiga

de Minas Gerais – 119 anos. São milhares de documentos de origem pública e privada que remontam aos períodos

colonial, imperial e parte do republicano. O acervo abrange desde o século XVIII até o século XX e compreende,

ainda, manuscritos, impressos, mapas, plantas, fotografias, gravuras, filmes, livros, folhetos e periódicos.

Atualmente ocupa um dos casarões históricos da Av. João Pinheiro, que servia de moradia para autoridades do alto

escalão do Governo na época da criação da nova capital.

Funcionamento: de segunda-feira a sexta-feira, das 9h às 17h.

Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa

A Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa completa 60 anos em 2014 e abriga mais de 260 mil títulos, entre livros,

jornais e revistas atuais e históricas, atendendo crianças, jovens, adultos, pessoas com deficiência visual,

pesquisadores e outros públicos. Está localizada no bairro Funcionários, em um prédio projetado por Oscar

Niemeyer na Praça da Liberdade e no Anexo Professor Francisco Iglésias, na Rua da Bahia. O espaço recebe

aproximadamente 300 mil pessoas por ano e reúne, entre outros, obras representativas da produção intelectual de

escritores brasileiros e coleção de autores mineiros de todas as épocas. Entre os diferenciais da Biblioteca, também

destaca-se o amplo acervo digitalizado, as salas de estudo e de pesquisa via internet, o Teatro, a Galeria de Arte

Paulo Campos Guimarães e a Passarela Cultural.

Funcionamento:

- Coleções Especiais e Hemeroteca Histórica: de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.- Braille, Periódicos e Infantojuvenil: de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Aos sábados, das 8h às 12h.

- Empréstimo, Passarela Cultural, Referência e Estudos e Sala de Estudos: de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Quinta-feira, horário estendido até às 20h. Aos sábados, das 8h às 12h.

- Galeria de Arte Paulo Campos Guimarães: de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h. Aos sábados, das 8h às 12h.

Casa Fiat de Cultura

A Casa Fiat de Cultura está instalada no Palácio dos Despachos, edifício que integra o conjunto arquitetônico e

histórico do Palácio da Liberdade. A instituição, mantida pelas empresas do Grupo Fiat, realizou completa

revitalização do prédio, implantando a mais moderna tecnologia museológica. Considerada um dos mais

importantes espaços para discussão e exposição das artes no Brasil, a Casa Fiat de Cultura destaca-se pelo alto

valor histórico, artístico e educativo da sua programação. Além de grandes mostras inéditas reunindo acervos dos

mais importantes museus e coleções do Brasil e do mundo, a instituição realiza, ainda, programa de

palestras, sessões de cinema e atividades educativas, e destaca-se por oferecer experiências qualificadas e

enriquecedoras para todos os públicos. Sempre com programação gratuita, entre seus objetivos, estão

a valorização do patrimônio, a circulação dos bens culturais, a difusão das culturas brasileira e mundial, a formação

de público e a ampliação do acesso às artes como forma de promover o desenvolvimento humano e social.

Funcionamento: 3ª a 6ª-feira, das 10h às 21h | Sábados, domingos e feriados, das 14h às 21h. Entrada gratuita.

Consulte antes a programação.

Centro Cultural Banco do Brasil

O prédio da antiga Secretaria de Estado de Defesa Social abriga o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB). O espaço,

inaugurado em agosto de 2013, contribui para tornar Minas Gerais um dos grandes pólos da cultura nacional. Esta

é a 4ª unidade no país, que abriga outros CCBBs em Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. As instalações em BH

contemplam 1.200 m2 de área para exposição; teatro com 264 lugares; espaços para atividade audiovisual, música,

dança, teatro e espaços multiuso para debates, conferências, oficinas, palestras e atividades interativas e

educacionais; espaços de convivência, lazer e alimentação, além de loja para comercialização de produtos culturais.

Funcionamento: Das 9h às 21h, todos os dias (exceto às 3ª-feiras)

Centro de Arte Popular – Cemig

O Centro de Arte Popular – Cemig foi inaugurado em 2012 e funciona no prédio do antigo Hospital São Tarcísio,

localizado na Rua Gonçalves Dias, a poucos metros da Praça da Liberdade. O espaço privilegia a riqueza e a

diversidade das manifestações culturais populares, valorizando o trabalho dos artistas que traduzem no barro, na

madeira e em outros materiais, o universo em que vivem. No Centro de Arte Popular – Cemig, o público tem acesso

a obras de artistas de várias regiões do Estado como o Vale do Jequitinhonha, Cachoeira do Brumado, Divinópolis,

Prados, Ouro Preto, Sabará e outras, fornecendo uma dimensão ampla da cultura mineira. O Centro de Arte

Popular – Cemig também abriga uma sala de exposições temporárias, loja de comercialização, Biblioteca e Sala

Multiuso.

Funcionamento: terças, quartas e sextas-feiras, das 10h às 19h. Quinta-feira, das 12h às 21h e, aos sábados e

domingos, das 12h às 19h. Entrada gratuita.

Centro de Formação Artística – Cefar Liberdade

Ambiente de criação, experimentação e reflexão, o Cefar Liberdade é voltado para o ensino da música e está

inserido em um espaço cultural diversificado. Oferece aos alunos em formação a oportunidade de vivenciar ricas

experiências em apresentações para públicos e espaços distintos. O Cefar Liberdade é uma extensão do Centro de

Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado – Cefar, localizado no Palácio das Artes. No Cefar são oferecidos

cursos livres, técnicos profissionalizantes e de extensão, destinados à capacitação, qualificação, aperfeiçoamento e

atualização de crianças, jovens e adultos nas áreas de teatro, dança e música.

Funcionamento: De segunda a sexta-feira, das 9h às 20h.

Espaço do Conhecimento UFMG

A busca pelo saber é o tema central das atividades do museu, que tem como função estimular a reflexão sobre o

conhecimento em suas diversas formas, como o tradicional, o filosófico, o científico e o poético. O Espaço do

Conhecimento ocupa o antigo prédio da Reitoria da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), e é fruto da

parceria entre a Universidade Federal de Minas Gerais, o Governo do Estado e a empresa de telefonia TIM.

Entendido como patrimônio a ser partilhado, o conhecimento é abordado em uma vasta programação, que inclui

exposições, oficinas, visitas guiadas e debates sobre temas atuais do pensamento, das ciências e das artes. Entre as

atrações mais procuradas do Espaço do Conhecimento estão o Terraço Astronômico e o Planetário, locais em que os visitantes podem conhecer técnicas de observação do céu. O museu possui ainda uma fachada digital em que

são exibidos trabalhos audiovisuais.

Funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 17h. Quinta-feira, das 10h às 21h.

Entrada gratuita. Ingressos apenas para o Planetário: R$ 6,00 inteira e R$ 3,00 a meia-entrada.

Sessões de Planetário:

Terça a domingo: 13h, 14h*, 15h* e 16h.

Quinta: 13h, 14h*, 15h*, 16h, 18h, 19h, 20h.

*As sessões de 14h e 15h, de terça a sexta, são reservadas aos grupos agendados.

Horizonte Sebrae – Casa da Economia Criativa

O Horizonte Sebrae – Casa da Economia Criativa tem como objetivo ser um referencial de excelência na

disseminação de informações sobre as relações entre criatividade, cultura, inovação, tecnologia e mercado. Ele

ocupa uma antiga casa da Rua Santa Rita Durão e teve seu espaço pensado para o atendimento às pessoas

envolvidas em ações da economia criativa. No espaço são oferecidas orientação e capacitação gerencial, com o

objetivo de aumentar a competitividade dos empreendedores da área.

Funcionamento: de segunda a sexta, das 9h às 18h.

Memorial Minas Gerais Vale

O Memorial Minas Gerais Vale foi inaugurado em 2010 por meio da parceria entre o Governo de Minas e a Vale.

Instalado no antigo prédio da Secretaria de Estado da Fazenda, o local enfoca a história geral do Estado reunindo

sua riqueza cultural desde o século XVIII até os dias atuais, por meio de cenários reais e virtuais que se misturam

para enriquecer a experiência do visitante. Mais que um espaço dedicado às tradições, origens e construções da

cultura mineira, o Memorial Minas Gerais Vale é um lugar de trânsito e cruzamento entre a potência da história e

as pulsações contemporâneas da arte e da cultura. É um lugar onde o presente e o passado está em contato direto,

em permanente renovação.

Funcionamento: Terças, quartas, sextas e sábados: das 10h às 17h30, com permanência até às 18h. Quintas, das

10h às 21h30, com permanência até às 22h. Domingos, das 10h às 15h30, com permanência até às 16h.

MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal

O MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal abriga um importante acervo sobre mineração e metalurgia,

duas das principais atividades econômicas de Minas Gerais. Usa recursos tecnológicos para destacar, de forma

lúdica e interativa, a importância dos metais e minerais no cotidiano das pessoas. Além disso, marca a relação

entre a história e as expressões culturais do estado com a riqueza de seus recursos naturais. O MM Gerdau

ocupa o antigo edifício da Secretaria de Estado da Educação, inaugurado em 1897 e tombado pelo Iepha/MG.

Com público diverso e entrada franca, o Museu recebe, em média, 5 mil visitantes mensalmente, e totaliza

mais de 250 mil pessoas desde 22 de junho de 2010, data da abertura ao público.

Funcionamento: de terça-feira a domingo, das 12h às 18h e, às quintas-feiras, das 12h às 22h. Entrada

gratuita.

Museu Mineiro

O Museu Mineiro, localizado na Avenida João Pinheiro, 342, é uma construção do final do século XIX e revela a

arquitetura que marcou oficialmente a fase inicial da cidade. Características ecléticas recuperam as linhas básicas

da arquitetura greco-romana e renascentista e apresentam ornamentos de nítida aparência afrancesada.

Atualmente o espaço reúne 36 coleções vindas de diversas instituições e de particulares. Destacam-se as coleções

Arquivo Público Mineiro, Geraldo Parreiras, Pinacoteca do Estado de Minas Gerais, Iepha-MG, Jeanne Milde,

Hidelgardo Meirelles, Irmã Renault, Rede Manchete e Servas.

Funcionamento: terças, quartas e sextas-feiras, das 10h às 19h. Quinta-feira, das 12h às 21h e, aos sábados e

domingos, das 12h às 19h. Entrada gratuita.

Palácio da Liberdade

Sede histórica do Governo de Minas Gerais e antiga residência oficial dos governadores do Estado, o Palácio da

Liberdade está aberto à visitação pública desde julho de 2013, oferecendo roteiro histórico-cultural que permite

conhecer a história de Minas. Prédio central do conjunto arquitetônico da Praça da Liberdade, o Palácio foi

construído em estilo eclético com influência neoclássica. A museografia do espaço apresenta a exposição

permanente “Palácio da Liberdade – Memórias e Histórias”, com projeto assinado pelo curador e designer Marcello

Dantas, e conta com visitas orientadas em um percurso com duração média de 50 minutos. O edifício foi

inaugurado em 1897, tornando-se palco de decisões políticas e sociais que marcaram a história do povo mineiro e brasileiro. Entre 2004 e 2006, o prédio passou pelo maior processo de restauração desde sua inauguração, em

parceria com a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG) e apoio do Instituto Oi Futuro.

Funcionamento: sábados, domingos e feriados, das 10h às 15h, com permanência até às 16h. O espaço interno

tem capacidade de atendimento de até 300 pessoas por dia.

Fonte: Site oficial do Circuito Cultural Praça da Liberdade: www.circuitoculturalliberdade.com.br

Referências

[editar | editar código-fonte]

SAIBA MAIS SOBRE O CIRCUITO CULTURAL PRAÇA DA LIBERDADE

Facebook: Circuito Cultural Praça da Liberdade: https://www.facebook.com/circuitoculturalliberdade

Twitter:  Circuitoliberda: https://twitter.com/CircuitoLiberda?lang=pt

Site: www.circuitoculturalliberdade.com.br

Instagram: Circuito Cultural Liberdade