Circuitos Continentais da UCI

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Os Circuitos Continentais da UCI são competições de corrida de ciclismo de estrada, contestadas sob os auspícios da União Ciclística Internacional (UCI). São 5 circuitos - cada um representando a Europa, África, Oceania, Ásia e a América, que se encontram em um nível inferior ao UCI World Tour. Tanto o World Tour como os Circuitos Continentais consistem em uma série de corridas nas quais várias equipes de ciclismo competem regularmente. Os circuitos foram criados pela UCI para promover as corridas de ciclismo para além do continente europeu, onde este é mais popular e onde os três Grand Tours (Tour de France, Giro d'Italia e Vuelta a España) ocorrem.

Normas[editar | editar código-fonte]

Equipes[editar | editar código-fonte]

Dentro dos Circuitos Continentais enquadram-se duas grandes categorias de equipes: as equipes Profissionais Continentais (que podem ainda participar das corridas do UCI World Tour, se conseguirem convites - chamados "wild cards") e as equipes Continentais. Estas equipes estão abaixo das equipes do UCI World Tour, que também participam de algumas corridas dos Circuitos Continentais (as classificados como .HC e .1) mas não podem pontuar, pois tem uma classificação própria.

Corridas[editar | editar código-fonte]

Para que uma corrida possa ser registrada nos Circuitos Continentais da UCI, pelo menos 5 equipes estrangeiras deve tomar parte dessa. As corridas são enquadradas em 6 categorias, simbolizadas por um prefixo (1. ou 2.) e um sufixo (HC, 1 e 2):

  • O prefixo define o tipo da corrida: uma prova de um dia (1.) ou uma prova por etapas (2.);
  • O sufixo indica a classe do evento, que segue a hierarquia HC, depois 1 e depois 2: as provas .HC são as de maior nível e que dão mais pontos, estando na escala mundial somente abaixo das provas do UCI World Tour. Já as provas .2 são as que dão menos pontos entre as corridas dos Circuitos Continentais.

Exemplos de provas por categoria, em 2012:

Nome e país da prova Categoria
Estados Unidos USA Pro Cycling Challenge 2.HC
Bélgica Omloop Het Nieuwsblad 1.HC
Portugal Volta a Portugal em Bicicleta 2.1
Itália Coppa Bernocchi 1.1
Brasil Volta Ciclística de São Paulo 2.2
Brasil Copa América de Ciclismo 1.2

Cada edição dos circuitos continentais são divididos em temporadas, e não anos. As temporadas tem início dia 1º de outubro, e vão até o dia 30 de setembro do ano seguinte (para o UCI Europe Tour, começa em 15 de outubro e acaba em 14 de outubro do ano seguinte). Portanto normalmente indica-se cada edição por dois anos, sendo o segundo o principal.

Equipes participantes[editar | editar código-fonte]

Conforme a categoria da prova, existem critérios para a categoria das equipes que podem participar:

  • Corridas .HC: podem participar equipes do World Tour até um limite de 50% das equipes participantes, equipes Pro Continentais, equipes Continentais do país da prova e a seleção nacional do país da prova[n 1] ;
  • Corridas .1: podem participar equipes do World Tour até um limite de 50% das equipes participantes, equipes Pro Continentais, equipes Continentais e a seleção nacional do país da prova;
  • Corridas .2[n 2] : podem participar equipes Pro Continentais, equipes Continentais, equipes amadoras/regionais (que são todas equipes que não são do World Tour/Pro Continentais/Continentais) e seleções nacionais.

Estas regras aplicam-se a todos os Circuitos Continentais menos o UCI Europe Tour, que tem algumas alterações: nas corridas .HC, são permitidas equipes do World Tour até um limite de 70% das equipes participantes; e nas corridas .2, somente podem participar equipes Pro Continentais do mesmo país da prova.

Escala de Pontuação[editar | editar código-fonte]

Nas classificações dos Circuitos Continentais, ciclistas de equipes Pro Tour não podem pontuar. Já os ciclistas de equipes amadoras podem pontuar e participam da classificação individual, mas constam como sem equipe, assim como os pontos não serão válidos para sua equipe na classificação por equipes.

Classificação Individual[editar | editar código-fonte]

  • Categoria 1: Campeonato Mundial de Ciclismo de Estrada e Prova de Estrada dos Jogos Olímpicos
  • Categoria 2: 1.HC, 2.HC, Campeonato Continental de Estrada, Campeonato Mundial de Ciclismo Contra-Relógio, Prova de Contra-Relógio dos Jogos Olímpicos e Campeonato Mundial de Ciclismo de Estrada Sub-23
  • Categoria 3: 1.1, 2.1 e Campeonato Continental de Estrada Sub-23
  • Categoria 4: 1.2, 2.2, e Campeonato Mundial de Ciclismo Contra-Relógio Sub-23
  • Categoria 5: Campeonato Continental de Contra-Relógio
  • Categoria 6: Campeonato Continental de Contra-Relógio Sub-23
Classificação Cat. 1 Cat. 2 Cat. 3 Cat. 4 Cat. 5 Cat. 6
200 100 80 40 20 16
170 70 56 30 14 11
140 40 32 16 8 5
130 30 24 12 7 3
120 25 20 10 6
110 20 16 8 5
100 15 12 6 4
90 10 8 3 2
80 9 7
10º 70 8 6
11º 60 7 5
12º 50 6 3
13º 40 5
14º 30 4
15º 20 3
16º 15
17º 10
18º 8
19º 5
20º 3

Também são concedidos pontos nos campeonatos nacionais e campeonatos continentais sub-23 mas sua pontuação varia dependendo do nível competidor de cada país. Por exemplo, o vencedor dos cinco "maiores" campeonatos nacionais europes ganham até 100 pontos, enquanto que o vencedor de um campeonato nacional de nações "menores" ganha somente 40, assim como nos campeonatos continentais sub-23 não europeus.

Também podem aparecer pontuações com números decimais, que ocorrem quando a pontuação vem de provas de contra-relógio por equipes, no qual caso a pontuação dada a cada ciclista é a divisão por 4 da pontuação que seria dada caso a prova fosse individual.

Nas corridas por etapas também são concedidos pontos para os primeiros de cada etapa, distribuídos da seguinte maneira:

Classificação Cat. 2 Cat. 3 Cat. 4
20 16 8
14 11 5
8 6 2
7 5
6 4
5 2
4
2

A regra da divisão do número de pontos no caso da prova ser um contra-relógio por equipes também é válida para etapas, mas neste caso a pontuação é dividida por 5.

Finalmente, o líder da classificação geral ao fim de cada etapa também recebe pontos nas corridas por etapas, distríbuidos da seguinte maneira:

Classificação Cat. 2 Cat. 3 Cat. 4
10 8 4

Classificação por Equipes[editar | editar código-fonte]

Esta classificação é a soma dos 8 melhores ciclistas da equipe na classificação individual de cada circuito.

Classificação por Países[editar | editar código-fonte]

Esta classificação soma os 10 melhores ciclistas de cada país na classificação individual em todos os circuitos. Os países aparecem somente na classificação de seu continente.

UCI Africa Tour[editar | editar código-fonte]

O UCI Africa Tour 2012-2013 é composto por 31 corridas, entre as quais a de maior categoria é a La Tropicale Amissa Bongo, que é a única corrida de categoria 1 do circuito.

Vencedores[editar | editar código-fonte]

Edição Vencedor Individual Equipe do Vencedor Campeão por País Campeão por Equipes
2005 África do Sul Tiaan Kannemeyer Reino Unido Team Barloworld-Valsir África do Sul Reino Unido Team Barloworld-Valsir
2005–2006 Burkina Faso Rabaki Jeremie Ouedraogo [n 3] África do Sul Cazaquistão Cycling Team Capec
2006–2007 Tunísia Hassen Ben Nasser África do Sul Reino Unido Barloworld
2007–2008 África do Sul Nicholas White África do Sul Team MTN África do Sul África do Sul Team MTN
2008–2009 Namíbia Dan Craven Reino Unido Rapha Condor África do Sul Reino Unido Barloworld
2009–2010 Marrocos Abdelatif Saadoune  Marrocos África do Sul MTN Energade
2010–2011 Marrocos Adil Jelloul  Marrocos Argélia Groupement Sportif Petrolier Algérie
2011–2012 Marrocos Tarik Chaoufi  Marrocos África do Sul MTN Qhubeka
2012–2013 Marrocos Adil Jelloul  Marrocos África do Sul MTN Qhubeka

UCI America Tour[editar | editar código-fonte]

Vencedores[editar | editar código-fonte]

Edição Vencedor Individual Equipe do Vencedor Campeão por País Campeão por Equipes
2005 Argentina Edgardo Simón Colômbia Selle Italia-Colombia  Brasil Estados Unidos Health Net Presented by Maxxis
2005–2006 Colômbia José Serpa Colômbia Selle Italia-Serramenti Diquigiovanni  Colômbia Venezuela Selle Italia-Serramenti Diquigiovanni
2006–2007 Canadá Svein Tuft Canadá Symmetrics Professional Cycling Team  Colômbia Canadá Symmetrics Professional Cycling Team
2007–2008 Venezuela Manuel Medina  Estados Unidos Estados Unidos Team Garmin-Chipotle
2008–2009 Colômbia Gregorio Ladino México Tecos de la Universidad Autónoma de Guadalajara  Venezuela Venezuela Serramenti PVC Diquigiovanni-Androni Giocattoli
2009–2010 Colômbia Gregorio Ladino  Colômbia Brasil Funvic-Pindamonhangaba
2010–2011 Venezuela Miguel Ubeto  Colômbia Colômbia EPM-Une
2011–2012 Austrália Rory Sutherland Estados Unidos Health Net Presented by Maxxis  Colômbia Brasil Real Cycling Team
2012–2013 Colômbia Janier Acevedo Estados Unidos Jamis-Hagens Berman  Colômbia Estados Unidos UnitedHealthcare

Eventos[editar | editar código-fonte]

O UCI America Tour 2012-2013 é composto por 32 corridas, entre as quais as de maior categoria são o Amgen Tour of California e o USA Pro Cycling Challenge, ambos categorizados como 2.HC. As corridas são, em ordem de data:

UCI Asia Tour[editar | editar código-fonte]

O UCI Asia Tour 2012-2013 é composto por 35 corridas, entre as quais 6 são da categoria máxima: Tour of Qinghai Lake, Le Tour de Langkawi, Tour of Oman, Tour of Qatar, Tour of Hainan, todos 2.HC, e a Japan Cup, 1.HC.

Vencedores[editar | editar código-fonte]

Edição Vencedor Individual Equipe do Vencedor Campeão por País Campeão por Equipes
2005 Cazaquistão Andrey Mizurov Cazaquistão Cycling Team Capec Cazaquistão Taipé Chinesa Giant Asia Racing Team
2005–2006 Irã Ghader Mizbani Taipé Chinesa Giant Asia Racing Team  Irã Taipé Chinesa Giant Asia Racing Team
2006–2007 Irã Hossein Askari Taipé Chinesa Giant Asia Racing Team  Irã Taipé Chinesa Giant Asia Racing Team
2007–2008 Irã Hossein Askari Irã Tabriz Petrochemical  Japão Irã Tabriz Petrochemical
2008–2009 Irã Ghader Mizbani Irã Tabriz Petrochemical Cazaquistão Irã Tabriz Petrochemical
2009–2010 Irã Mehdi Sohrabi Irã Tabriz Petrochemical  Irã Irã Tabriz Petrochemical
2010–2011 Irã Mehdi Sohrabi Irã Tabriz Petrochemical  Irã Irã Tabriz Petrochemical
2011–2012 Irã Hossein Alizadeh Irã Tabriz Petrochemical Cazaquistão Malásia Terengganu Cycling Team
2012–2013 Colômbia Julián Arredondo Japão Team Nippo-De Rosa  Irã Irã Tabriz Petrochemical

UCI Europe Tour[editar | editar código-fonte]

O UCI Europe Tour 2012 foi composto por 306 corridas, entre as quais 27 eram da maior categoria, HC.

Vencedores[editar | editar código-fonte]

Edição Vencedor Individual Equipe do Vencedor Campeão por País Campeão por Equipes
2005 Brasil Murilo Fischer Itália Naturino-Sapore di Mare  Itália Itália Ceramica Panaria-Navigare
2005–2006 Bélgica Niko Eeckhout Bélgica Chocolade Jacques-Topsport Vlaanderen  Itália Itália Acqua & Sapone-Caffè Mokambo
2006–2007 Itália Alessandro Bertolini Venezuela Serramenti PVC Diquigiovanni-Selle Italia  Itália Países Baixos Rabobank Continental
2007–2008 Itália Enrico Gasparotto Reino Unido Barloworld  Itália Itália Acqua & Sapone-Caffè Mokambo
2008–2009 Itália Giovanni Visconti Itália Team ISD  Itália França Agritubel
2009–2010 Itália Giovanni Visconti Itália Team ISD  Itália Países Baixos Vacansoleil
2010–2011 Itália Giovanni Visconti Reino Unido Farnese Vini-Neri Sottoli  Itália França FDJ
2012 Alemanha John Degenkolb Países Baixos Argos-Shimano  Itália França Saur-Sojasun
2013 Áustria Riccardo Zoidl Áustria Gourmetfein-Simplon  França França Team Europcar

UCI Oceania Tour[editar | editar código-fonte]

O UCI Oceania Tour 2012-2013 é composto por 3 corridas: a New Zealand Cycle Classic (2.2), e o Campeonato Oceânico de Estrada e Contra-Relógio (ambos CC).

Vencedores[editar | editar código-fonte]

Edição Vencedor Individual Equipe do Vencedor Campeão por País Campeão por Equipes
2005 Austrália Robert McLachlan Austrália MG XPower Presented by BigPond  Austrália Austrália MG XPower Presented by BigPond
2005–2006 Nova Zelândia Gordon McCauley Estados Unidos Successfulliving.com presented by Parkpre  Austrália Estados Unidos Successfulliving.com presented by Parkpre
2006–2007 Austrália Robert McLachlan Austrália Drapac Porsche Development Program  Austrália Austrália Drapac Porsche Development Program
2007–2008 Nova Zelândia Hayden Roulston  Austrália Austrália SouthAustralia.com-AIS
2008–2009 Austrália Peter McDonald Austrália Drapac Porsche Cycling  Austrália Austrália Drapac Porsche Cycling
2009–2010 Austrália Michael Matthews Austrália Team Jayco-Skins  Austrália Austrália Team Jayco-Skins
2011 Austrália Richard Lang Austrália Team Jayco-AIS  Austrália Austrália Team Jayco-AIS
2011-2012 Nova Zelândia Paul Odlin Austrália Subway Cycling Team  Austrália Austrália Team Jayco-AIS
2012-2013 Austrália Damien Howson  Austrália Austrália Huon Salmon-Genesys Wealth Advisers

Notas

  1. Nota-se que, diferentemente de vários outros esportes como o futebol, no ciclismo as seleções nacionais que participam das corridas não é uma seleção dos melhores atletas do país, as quais são formadas somente para os Campeonatos Mundiais que ocorrem anualmente em Setembro/Outubro
  2. Por serem corridas de caráter nacional as federaççoes do país da prova podem incluir outras regras; por exemplo, é proibida a participação de equipes Pro Continentais em corridas .2 da Espanha
  3. Células vazias para a equipe do vencedor indica que a equipe não era profissional (Pro Continental ou Continental), e sim uma equipe amadora ou regional