Circulação extracorpórea

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Circulação Extracorpórea consiste na substituição temporária das funções de órgãos vitais de um paciente, como coração e pulmão, quando eles estão inoperantes durante uma complexa cirurgia cardíaca, por exemplo. Ela é utilizada em mais de 80% das cirurgias cardíacas, podendo também ser empregada em cirurgias intracardíacas, transplantes ou quimioterapias isoladas de membro.
O profissional habilitado a operar a máquina de Circulação Extracorpórea é denominado de Perfusionista.

Outros nomes para Circulação Extracorpórea[editar | editar código-fonte]

O termo Circulação Extracorpórea pode receber vários outros nomes como: CEC, Perfusão, Perfusão Extracorpórea, Perfusão Cardíaca, Assistência Circulatória Mecânica, entre outros.

O Perfusionista[editar | editar código-fonte]

O Perfusionista é o membro da equipe habilitado para operar a máquina de Circulação Extracorpórea e demais acessórios, sendo responsável pela manutenção das funções cardiorrespiratórias do paciente durante o procedimento, além do seu equilíbrio bioquímico, hematológico e hidroeletrolítico. Este profissional deve reunir qualidades como: agilidade, atenção, compromisso, consciência, ética, precisão, responsabilidade e, principalmente, interdisciplinalidade.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre Cirurgia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.